Townscaper (página no Steam) é descrito por seu criador, Oskar Stålberg (o qual também trabalhou em Bad North), como um “jogo de construção instantânea de cidades“. Oskar também a ele se refere como um “brinquedo”.

Townscaper

Mas afinal de contas, não seriam também brinquedos uma enorme parcela dos jogos eletrônicos? Aliás, como determinar aquilo que é um brinquedo ou não?

O fato é que Townscaper é um jogo extremamente divertido, charmoso e bonito. E mais: um game para se jogar sem pressão. Não existe, nele, objetivo algum além daqueles autoimpostos, por nós mesmos, quem sabe.

Townscaper

Podemos construir uma cidade pequenina ou uma vila. Um conjunto de pequenas casinhas e uma torre imensa, quase “arranhando os céus”. O jogo de Oskar Stålberg custa apenas R$ 12,39 no Steam, e se você não desejar tentar a sorte no sorteio que iniciarei semana que vem, recomendo firmemente que adquira o jogo.

Townscaper

Trata-se de uma experiência única, singela, delicada. A geração procedural toma conta da grande maioria das situações, e tudo o que temos de fazer é escolher o lugar e clicar com o botão esquerdo, para construir, ou com o direito, para destruir/remover.

Mas a beleza do jogo é imensa, e está imiscuída em detalhes que podem até mesmo escapar aos olhares de grande parte dos jogadores. Portanto, fica aqui também uma recomendação: utilize o zoom, sempre, com o botão de scroll de seu mouse.

Gire, rotacione a câmera, se aproxime das construções, e tenha o enorme prazer de se deparar, muitas vezes, com belezas antes escondidas!

Townscaper

Construindo em Townscaper

Tudo é construído sobre a água. E não espere por nada similar a Sim City ou a Cities Skylines, por exemplo. Townscaper é bem diferente. Ele é simples, mas de uma simplicidade que cativa. Imensamente.

Townscaper

Você começa construindo as fundações de sua cidade, sobre a água. Digamos que tudo flutua, sobre águas bastante plácidas. Ao clicar sobre espécies de passarelas, as quais representam muitas vezes, digamos, a fundação de nossa cidade, belas casinhas aparecem.

Como que por mágica, de vez em quando, bandos de pássaros vêm morar sobre os telhados, e se você clicar sobre uma casa, o nível da mesma é elevado e ela se transforma em uma estrutura, digamos, mais “parruda”.

Nada é desperdiçado. Casas podem ser interligadas por passarelas, torres altíssimas podem coexistir com casinhas singelas, jardins surgem onde você menos espera, e se você “destruir” partes de casas ou outros edifícios maiores, é bem provável que escadas de ferro apareçam, para ajudar, quem sabe, eventuais residentes a alcançarem o nível do chão.

Townscaper

Abrindo espaço entre grandes construções, automaticamente podem ser criados bancos para que eventuais passantes descansem um pouco, e ao lado de tais bancos vasos verdejantes são posicionados.

“Destruindo” construções onde grandes grupos de pássaros faziam morada, promovemos uma grande revoada, a qual podemos até mesmo observar bem de perto.

Townscaper

Acompanhei um desses grupos de pássaros removidos de suas “casas”, e pude perceber então que eles se dividiam e procuravam construções diferentes para ali se abrigarem. É algo muito bacana de se ver.

Townscaper

Townscaper é uma experiência extremamente relaxante, e não pense você que o jogo possui trilha sonora: não! Temos apenas o som de nossos próprios cliques, o barulho dos tijolos atingindo outras estruturas e o som da água, quando algo nela é derrubado.

Recursos extras e outras coisas

Temos também à nossa disposição uma espécie de paleta de cores, com 15 variantes, além da possibilidade de salvarmos nossas criações. O jogo também conta com interface em português do Brasil, vale lembrar.

Townscaper

Aliás, é importante destacar que, por incrível que pareça, Townscaper encontra-se em Early Access (Acesso Antecipado) no Steam. Oskar Stålberg pretende aí deixá-lo durante cerca de 4 meses.

E não, o preço do jogo não aumentará, segundo o desenvolvedor, quando do lançamento da versão 1.0. Stålberg também tem em mente implementar um “exportador de malha”, um gravador de GIFs, e uma câmera livre.

Townscaper

De qualquer maneira, confesso que adorei a singeleza, a beleza, a delicadeza e a diversão proporcionadas por Townscaper, jogo/brinquedo eletrônico que pode ser apreciado por crianças de 0 a 99 anos.

O indie game é mais uma mostra do quão criativas e fantásticas são as mentes presentes no cenário independente de desenvolvimento de jogos eletrônicos.

Townscaper

Gostaria também de agradecer publicamente a Oskar Stålberg por me fornecer a cópia de Townscaper que estou utilizando. Minha primeira cidade, cujas screenshots você pode conferir ao longo deste artigo, foi criada em menos de 30 minutos.

E isto porque eu parei por diversas vezes para dar zoom em vários elementos da mesma, para observar como arcos eram formados automaticamente dependendo do que eu fazia, ao me surpreender com a criação de belas sacadas, etc.

Townscaper

Parei também para me encantar com a criação automática de escadarias, tão logo eu destruía partes de uma grande construção. E assim por diante. O jogo é um encanto só!

Finalizando

Vale muito a pena. Recomendo demais este jogo/brinquedo, principalmente nestes duros, lamentáveis e tristes dias de pandemia. O título é relaxante ao extremo!

Townscaper é uma pequena joia, e vale também a pena destacar outro projeto (gratuito) de Oskar Stålberg. Trata-se de “Planet“, o qual roda em qualquer navegador web.

Brincar de construir cidades de forma quase que automática é muito divertido. A geração procedural faz maravilhas, aqui, e o indie game brilha à todo instante. Você precisa conhecer esta belezinha!

Fique agora com um pequeno trailer de gameplay do jogo:

Pin It on Pinterest