Ontem publiquei minha análise de The Division 2, mas enquanto perambulava pela Washington devastada do jogo, fui capturando diversas screenshots, muitas delas através do “modo fotografia” incluso (apenas não fui capaz de encontrar a opção que aplica os filtros às imagens).

A cidade é linda, e a Ubisoft conseguiu criar um mundo ao mesmo tempo melancólico e bonito. A vegetação que invade as ruas, cobrindo inclusive, muitas vezes, veículos os mais diversos, parece estar tomando de volta com força total aquilo que é seu por direito, livre, muitas vezes, da interferência humana. Tal vegetação agora se mostra soberana, e é verdadeiramente digna de ser observada com cuidado.

The Division 2 é um shooter sensacional, e a cidade onde tudo ocorre (um mundo pós-apocalíptico, também) não deixa qualquer dúvida: algo de muito ruim aconteceu ali. O Veneno Verde causou grande destruição. Pobres civis tentam sobreviver à qualquer custo em recônditos os mais diversos, espalhados pelos quatro cantos de Washington, e enquanto isso, milícias armadas e sanguinárias não se cansam de promover o caos e o medo.

The Division 2

Tudo isto é passado ao jogador também visualmente e fora dos conflitos, seja enquanto observamos monumentos, veículos destruídos e tombados, seja enquanto olhamos para prédios arrasados e vazios, os quais quem sabe outrora abrigaram empresas, residências, vidas repletas de energia.

Energia, aliás, é o que não falta em The Division 2: o novo jogo de tiro em terceira pessoa da Ubisoft nos coloca em contato com missões as mais variadas, todas elas repletas de ação, de momentos divertidíssimos, de muita adrenalina, tudo isto ao som da música de Ola Strandh, compositor que também assinou a trilha sonora do primeiro título da série.

Abaixo você pode conferir algumas screenshots capturadas enquanto eu jogava. Tentei capturar alguns momentos interessantes e bonitos. Um pouco da desolação e da beleza da Washington mostrada de maneira fantástica no jogo. A Ubisoft, realmente, se consolida cada vez mais como uma verdadeira (re)criadora de mundos.

Fique com as imagens (basta clicar para ampliar – todas elas estão em 1080p):

Pin It on Pinterest