Há uma singeleza em Townscaper (página no Steam), título desenvolvido pelo sueco Oskar Stålberg, que é difícil de se encontrar em outros jogos eletrônicos.

Tomei até a liberdade de gravar um vídeo de gameplay, o qual segue abaixo, durante uma pequena sessão. Coisa de 5 minutos, quando muito. Em tal vídeo, continuo a construção de uma outra cidade, a qual já me tomou, digamos, algo em torno de 1 hora, quando muito.

Townscaper

Townscaper é relaxante, delicioso, nada exige além de cliques e leves movimentos com o mouse. Nele não há pressa, não existem timers, não existem pressões de qualquer tipo.

Townscaper

Você pode construir sua pequena cidade do zero sem se preocupar com elementos comuns a outros construtores/gerenciadores de cidades, tais como, por exemplo, níveis de poluição, tratamento do lixo, abastecimento de água e energia, etc.

Cidades surgem quase que do nada, e através de geração procedural, observamos como que por mágica pequenos jardins crescendo em meio a pequeninas casas. Arbustos se abrigando à sombra de pequenos muros. Altas torres tentando criar sombras para as construções mais baixas e próximas.

Townscaper

O jogo é uma pequena joia indie. Um trabalho de amor, certamente, e também obra de alguém que sente prazer naquilo que faz. Isto é indubitável, principalmente quando observamos o design de tudo.

Casinhas geminadas são facilmente criadas: basta clicarmos em espaços adjacentes. Altíssimas torres (e ainda quero testar para ver se existe algum limite no tocante à altura) são criadas automaticamente conforme vamos “empilhando” construções.

Passarelas são criadas sobre as águas conforme construímos “nos ares”, interligando, quem sabe, casas ou edifícios localizados em “ilhas” diferentes.

Townscaper

Townscaper é um dos grandes lançamentos do ano, pelo menos para mim, e veja bem: estamos falando a respeito de um jogo lançado em Early Acess (Acesso Antecipado) que custa menos de 13 Reais.

Embevecimento

O jogo de Oskar Stålberg transborda charme, estilo, beleza e singeleza. É impossível olharmos para as pequeninas casas do jogo sem que um misto de ternura e embevecimento venha ao nosso coração. Pelo menos comigo é assim.

É impossível observarmos aqueles pequenos mundos, em miniatura, sem que sejamos levados a pensar no que o criador daquilo tudo, ou melhor, aquele que desenvolveu a ferramenta para que criássemos aquelas pequenas joias, tinha em mente quando deu início ao projeto.

Townscaper

O jogo é lindo, sem sombra de dúvidas. Capaz, também, de propiciar ótimos wallpapers, pois podemos desligar toda a sua interface e deixar apenas nossas “obras de arte” em tela.

Aliás, não estou aqui dizendo que minhas pequeninas cidades são obras de arte, pois já vi até mesmo no Youtube cidades bem maiores, requintadas e bonitas. Estou apenas dizendo que uma ferramenta como esta pode muito bem deixar que nossa imaginação voe. E voe alto.

Na medida das torres que podemos criar. Na medida dos “paredões” que podemos dar origem. Townscaper é capaz de me emocionar, com sua simplicidade, com sua graça, com sua leveza, com a ausência de pressa.

Fique com o pequeno trailer de gameplay que gravei, e não deixe de comentar o que achou, caso goste:

Pin It on Pinterest