Tido por muitos como o sucessor espiritual de Theme Hospital, jogo desenvolvido pela Bullfrog Productions em 1997, Two Point Hospital, da britânica Two Point Studios, é também um jogo que mistura simulação e elementos de gerenciamento.

Aliás, vale mencionar que uma parte da equipe de desenvolvimento de Two Point Hospital trabalhou em Theme Hospital, portanto, é natural que algumas semelhanças apareçam, assim como ficou mais do que clara a altíssima qualidade do game.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Two Point Hospital foi lançado inicialmente para computadores, em 2018, e chegou ao PlayStation 4, ao Xbox One e ao Nintendo Switch (versão que joguei) no último dia 25 de Fevereiro.

No console da BigN, o título suporta os modos TV, Tabletop e Handheld, e também oferece a possibilidade de armazenamento de saves na nuvem (caso você seja assinante do serviço Nintendo Switch Online).

As versões para consoles do título de gerenciamento de hospitais também contam com dois DLCs inclusos, gratuitamente: “Bigfoot” e “‘Pebberley Island”, vale a pena destacar.

Jogando Two Point Hospital

O jogo conta com altíssimas doses de humor, é importante ressaltar logo de início. Desde o nome das doenças, como por exemplo “bed face” (cara de cama), ou Lightheadedness (onde a cabeça dos doentes vira literalmente uma lâmpada), passando pelos caricatos médicos e enfermeiros(as): tudo em Two Point Hospital prima bastante pelo humor.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Mas não se engane: o lado gerenciamento e estratégico do jogo é bem sério, e você terá de suar um bocado para manter seu hospital (um hospital particular, diga-se de passagem) funcionando a pleno vapor e contando com cada vez mais pacientes curados e satisfeitos.

Ah, não poderia deixar de mencionar aqui o lado “sobrenatural” do jogo: existem fantasmas, no título da Two Point Studios, e eles podem causar muitos problemas até que você contrate um funcionário com especialização em “caça a fantasmas”.

Obs: sim, pacientes podem morrer, no jogo.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Two Point Hospital chega a ser um jogo bem difícil, muitas vezes. Ou, melhor falando, ele soa, em alguns momentos, deveras repetitivo: temos sempre que atingir determinadas metas, contratar X número de funcionários para atender a uma recente e nova leva de pacientes sofrendo de uma determinada nova doença, e por aí vai.

E pode parecer até mesmo um contrassenso, mas também é importante lembrar que o título consegue passar ao jogador uma sensação frequente de que tudo vai indo muito bem, obrigado, e sempre.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Isto pode ser percebido com maior força tão logo o jogador/administrador utilize o recurso de avanço rápido do tempo: por mais que você contrate funcionários errados, por mais que você tenha clínicas gerais em pouca quantidade, por mais que você demore a construir as “Clínicas de Luxo” (para tratar os “cabeças de lâmpada” – veja acima), seu caixa sempre permanece no azul.

Isto é um tanto quanto frustrante, em se tratando de jogos de gerenciamento, estratégia e simulação, creio eu. Mas vamos lá.

Gerenciando o hospital

De qualquer forma, Two Point Hospital é um jogo interessantíssimo e divertidíssimo. No papel de administrador do hospital, é sua tarefa construir as diversas instalações que irão compor o mesmo, à começar da simples recepção: afinal de contas, os pacientes têm que ser orientados tão logo chegam, não é?

O jogo deixa bem claro que o objetivo é ganhar dinheiro. Tudo isto mediante a construção de instalações muitas vezes mirabolantes (como a já supracitada “De Lux Clinic”), contratação de pessoal “qualificado” (leia sempre as observações nas respectivas fichas, e dê muitas risadas), etc.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Os pacientes também devem ser mantidos “confortáveis”, digamos, e felizes. Portanto, a construção de infraestrutura para diversão também se faz necessária, isto sem falar na instalação de vending machines para satisfazer àquela “necessidade” repentina de um refrigerante geladíssimo ou de um salgadinho bem esperto.

Claro, um orçamento inicial é conferido ao feliz administrador do hospital em Two Point Hospital, e é a partir daí que tudo começa. Há um profundo e extremamente válido tutorial, o qual, aliás, é liberado a conta-gotas, conforme vamos progredindo no jogo, e isto é muito bacana, pois torna a experiência como um todo extremamente imersiva e dinâmica.

Curando doenças e, consequentemente, pacientes, ganhamos cada vez mais dinheiro, dinheiro este que pode ser investido na construção de novas enfermarias, novas salas para descanso da equipe, mais salas para diagnósticos, novos consultórios, etc.

É preciso, também, contratar pessoal especializado para manter as diversas máquinas do hospital em perfeito estado de funcionamento, sob pena de termos pacientes indo embora ou, pior, morrendo.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Mortes de pacientes, aliás, influenciam negativamente a reputação do hospital, o que pode afugentar, obviamente, doentes em busca de tratamento para diversas doenças.

O port de Two Point Hospital para o Nintendo Switch

No Nintendo Switch, Two Point Hospital roda a 720p e a 30 quadros por segundo. Temos de levar em consideração, entretanto, que a chegada de um jogo tão “complexo”, digamos, ao console híbrido da Nintendo, é algo bastante digno de nota, uma vez que tal equipamento até pouco tempo atrás recebia apenas títulos “menos sérios”.

Além disso, com o controle em mãos você consegue acesso rápido e fácil a todos os menus, recursos e opções do jogo, valendo também lembrar que a versão do jogo para o Nintendo Switch também conta com o recurso de “copiar e colar” instalações e customização de personagens, como a versão de PC. Eu mesmo me espantei bastante, e positivamente, neste quesito!

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Os controles do jogo são verdadeiramente bastante intuitivos, e vale lembrar que a versão para o Switch, assim como as versões para Xbox One e PlayStation 4, receberá no próximo dia 31 de Março os modos de jogo “Sandbox” e “The Superbug Initiative”.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

No modo “Sandbox”, como o próprio nome deixa bem claro, o jogador poderá construir o seu “hospital dos sonhos” sem se ater aos temas do modo carreira.

Já o modo de jogo “The Superbug Initiative” permitirá que jogadores to mundo todo colaborem uns com os outros e também compitam em desafios os mais diversos, a fim de desbloquear diversas recompensas in-game. Tudo isto, é importante frisar, será liberado de forma totalmente gratuita.

Two Point Hospital - Nintendo Switch

Finalizando

Two Point Hospital é um grande jogo de gerenciamento e estratégia. Um título com qualidades mais do que suficientes para ser chamado de sucessor espiritual de Theme Hospital.

Se você aprecia jogos do gênero e/ou se jogou Theme Hospital, vá com tudo. Você não irá se decepcionar!

Ficha técnica

Título: Two Point Hospital

Gênero: simulação, gerenciamento, estratégia

Desenvolvedora: Two Point Studios

Publisher: SEGA

Lançado em: Agosto/2018 (PC), 25 de Fevereiro de 2020 (PS4, Xbox One, Nintendo Switch)

Plataformas: Xbox One, PC, PlayStation 4, Nintendo Switch

Versão analisada: Nintendo Switch

Pin It on Pinterest