Admiro a série Trials, da Redlynx, desde Trials HD, lançado em 2009. De lá para cá, foram vários os títulos da franquia, incluindo Trials Evolution, Trials Frontier, Trials Fusion e Trials of the Blood Dragon, valendo também a pena lembrar que a desenvolvedora finlandesa foi adquirida pela Ubisoft em 2011, passando a se chamar Ubisoft RedLynx.

Trials Rising é o mais novo jogo da série, lançado para Xbox One, PC e PlayStation 4. Trata-se de um game divertidíssimo e também muitíssimo apropriado para recém chegados, além de contar com algumas novidades muito bacanas, sem falar no já famoso editor, que permite a criação e o compartilhamento de pistas com toda a comunidade de jogadores, com a devida possibilidade de uso de mais de 8000 objetos e efeitos diferentes.

Trials Rising

Apesar de ser fã de longa data da série, esta é minha primeira análise de um título pertencente à mesma, portanto, não fique espantado se você se deparar com algum destaque e/ou elemento já conhecido. Mas vamos lá.

Trials Rising

Trials Rising permite que o jogador participe de partidas em pistas espalhadas pelos quatro cantos do mundo, através de vários continentes e em ambientes os mais diversos, repletos de elementos únicos que tornam cada corrida um evento verdadeiramente singular.

Isto inclui, por exemplo, pistas repletas de molho de tomate na Itália, muita chuva enquanto utilizamos pás de moinhos em movimento como plataformas, rios e praias lindíssimos como pano de fundo, barcos oscilando (como o famoso barco viking do PlayCenter, lembra?) que representam um desafio a mais às nossas habilidades como pilotos, trens, vagões e caminhonetes em movimento, aviões em pleno voo que nos colocam em situações de gravidade quase zero, etc.

Isto sem falar, é claro, em pistas que atravessam castelos medievais, em rampas de lançamento de foguetes, em velhos campos repletos de sucata e de navios gigantescos abandonados, em contêineres, carros e veículos diversos em movimento, os quais tornam a pilotagem um tanto quanto mais complicada, em balões nas alturas, etc. Ah, não podemos também nos esquecer da Muralha da China e das pistas geladas na Sibéria, obviamente.

Trials Rising

Trials Rising foi meio que desenvolvido em cima de algumas novidades muito interessantes. Trata-se dos “Contratos” e dos respectivos “patrocinadores”, através dos quais devemos cumprir alguns pré-requisitos para então sermos capazes de avançar.

Tais pré-requisitos geralmente dizem respeito ao tempo, à posição de chegada e a um número máximo de erros em cada pista, por exemplo, o que pode sempre resultar em mais ou menos pontos ganhos a cada partida, pontos estes que podem ser utilizados para a aquisição de vários itens cosméticos que podem ser aplicados ao corpo de nosso piloto e também às nossas motocicletas.

Além disso, Trials Rising nos coloca em contato com várias ligas, através das quais devemos progredir até o desbloqueio de estádios nos quais acontecem então as finais dos campeonatos, onde devemos participar de três corridas, buscando subsequentemente pelo quarto lugar, pelo segundo e pelo primeiro. Cumpridos tais pré-requisitos, um novo conjunto de pistas (e um novo estádio) são então liberados, em novos locais e continentes.

Trials Rising

Vale a pena lembrar que o multiplayer está meio que no cerne do jogo. A cada corrida, temos de conviver com ghosts de vários outros pilotos; mesmo enquanto jogamos offline/desconectados. Trata-se, vale ressaltar, de uma maneira que a Ubisoft encontrou de nos colocar em contato com desafios os mais diversos, uma vez que temos aí o registro do desempenho de vários jogadores, para o bem ou para o mal, para a vitória ou para a derrota.

É assim, por exemplo, que somos apresentados a desafios que exigem a derrota de determinado piloto, ou então a eventos que determinam a chegada em tempos inferiores a determinados jogadores/pilotos. Ao final de cada pista, podemos obter diversas medalhas, as quais contribuem então para uma maior ou menor velocidade de progresso, indo desde bronze até diamante, passando também por prata, ouro e platina.

Trials Rising

Trials Rising conta com a velha e conhecida física dos jogos anteriores da franquia, além de pistas lindíssimas e muitas vezes dificílimas. Não existem muitos segredos no que diz respeito à dificuldade: você terá, muitas vezes, de repetir determinados trechos à exaustão, e se tal ideia lhe causa aversão, por exemplo, então é melhor se afastar deste jogo.

Trials Rising

Mas é tudo muito divertido. A velocidade atinge níveis altíssimos em diversos momentos. Nossa motocicleta pode atingir alturas vertiginosas, e é sempre importante lembrar que nem sempre é adequado acelerar com tudo: muito pelo contrário – na grande maioria das vezes é necessário um bom balanceamento entre diversos elementos. Controlar a moto com precisão é essencial.

É necessário dosar a aceleração, controlar a inclinação do corpo do piloto (para frente e para trás), cuidar da frenagem, sempre nos momentos certos, e lembrar que estamos em um jogo onde a física nem sempre corresponde àquilo que costumamos observar no mundo real.

Temos saltos mirabolantes, objetos que respondem conforme nossa passagem e dificultam ainda mais o nosso caminho, como por exemplo caminhonetes carregando obstáculos diversos sobre os quais podemos saltar ou então utilizar como rampas, tubos que podem ser atravessados ou sobre os quais podemos saltar, etc.

Trials Rising

Conforme vamos evoluindo e subindo de nível, ganhamos acesso a mais itens de personalização, a mais moedas (Trials Coins) e também a motos melhores. Em relação à customização, vale ressaltar que tanto a moto quanto o piloto podem ser personalizados de diferentes maneiras, incluindo aí a aplicação de figurinhas as mais diversas, separadas em diversas categorias temáticas.

Vários elementos podem ser personalizados desta maneira, incluindo camisetas, capacetes, jaquetas, calças, tênis, etc, sem falar no quadro da motocicleta, nos pneus, nas rodas, nos faróis, etc. Também é possível brincar bastante com as cores e com o posicionamento dos itens, sem falar que durante o gameplay podemos também ganhar novas roupas e adereços.

Acredite: você pode “perder” muito tempo apenas nestes detalhes ligados à customização, valendo a pena lembrar que estão disponíveis centenas de itens diferentes, muitos dos quais podem ser ganhos através do progresso in-game e/ou através da utilização das moedas (Trials Coins) que ganhamos ao participar das corridas; também é possível a obtenção de itens cosméticos através de lootboxes que ganhamos tão logo subimos de nível, vale destacar.

Trials Rising

Os gráficos de Trials Rising são muito bonitos, e muitas pistas apresentam cenários capazes de nos fazer perder o fôlego. Chuvas torrenciais podem ser observadas, de vez em quando, e apesar de elas não implicarem em mudanças nos controles e/ou na dirigibilidade, elas são sempre deliciosas de serem observadas.

Além disso, vários dos eventos acontecem sob condições climáticas diferentes e em ambientes os mas diversos: você correrá de dia, de noite, sob chuva, em dias ensolarados, próximo à neve, nas alturas, em subterrâneos muitas vezes iluminados apenas pelos faróis de sua motocicleta, etc.

Você também poderá ser catapultado às alturas por elementos os mais diversos existentes nos cenários do jogo, e poderá inclusive pilotar através de loopings sensacionais. Trata-se de um espetáculo visual lindíssimo, que te surpreenderá com bastante frequência. A trilha sonora do jogo também não deixa a peteca cair em nenhum momento, e é muito bacana, por exemplo, pilotar ao som de Motorhead.

Trials Rising

Trials é uma franquia que sempre primou pela dificuldade extrema, e isto não é diferente em Trials Rising. Conforme você progride através dos contratos e das ligas, você vai pilotando através de pistas com diferentes níveis de dificuldade. Mas não se engane: mesmo as pistas “fáceis” exigem muita atenção e cuidado, e mesmo aqui será necessário, muitas vezes, recarregar o último checkpoint ou então refazer todo o percurso, dependendo dos objetivos apresentados.

Trials Rising

Outra novidade muito bacana em Trials Rising é a Universidade Trials: trata-se de uma série de tutoriais guiados por um tal de Professor FatShady, os quais cobrem desde o básico até técnicas de pilotagem mais avançadas. É interessante até mesmo ressaltar que os tutoriais vão sendo liberados aos poucos, conforme o jogador progride no restante do jogo – tudo para que ninguém seja pego de surpresa, digamos, com informações inúteis e/ou avançadas demais para o momento em questão.

Trials Rising

Outra novidade (hilária) muito bacana diz respeito ao modo de jogo cooperativo “tandem bike”, através do qual dois pilotos diferentes devem controlar uma mesma motocicleta: enquanto um é responsável pela aceleração e pela frenagem, o outro é responsável pelo equilíbrio. Isto pode resultar em situações um tanto quanto engraçadas, diga-se de passagem.

O game também conta com suporte a partidas multiplayer para até 8 jogadores, em sessões de 3 rounds cada. Sessões multiplayer podem acontecer em qualquer uma das mais de 120 pistas do título, valendo também a pena lembrar que existem leaderboards globais, regionais e “entre amigos”.

Trials Rising

Trials Rising também não está livre de problemas. O jogo (efetuei todos os testes no PC) sofre com pequenas “travadinhas”, em vários momentos, além de situações em que as texturas de vários elementos demoram um pouquinho para carregar. Tudo isto, vale ressaltar, em uma máquina com configurações acima das recomendadas, é importante também lembrar. Mas não se trata de nada muito perturbador, obviamente, até mesmo porque estes problemas não são muito frequentes.

O novo título da Ubisoft RedLynx também conta com microtransações, infelizmente, mas é possível desconsiderar este elemento por completo, bastando para tanto um pouco de paciência e atenção, além de estratégia na abordagem dos diversos desafios apresentados.

Trials Rising

É óbvio, infelizmente, que Rising não representa nenhum avanço considerável na franquia. Trata-se de um excelente jogo, e eu diria até que trata-se do melhor Trials já lançado. As novidades, entretanto, são poucas se levarmos em consideração a idade da franquia e o enorme espaço existente para aprimoramentos. Além disso, se você já jogou algum jogo da série, você terá plena certeza de que a Ubisoft parece ter tido um pouco de receio no que diz respeito a inovações (até mesmo os controles e o esquema de pilotagem permanecem os mesmos).

Trials Rising

Mas nada disto tira o brilho do game. De forma alguma. Trata-se, certamente, de uma ótima adição a esta famosa série, de um jogo divertidíssimo que sem sombra de dúvidas pode ser apreciado por uma ampla gama de jogadores.

Trata-se de um jogo, além disso, capaz de proporcionar grande diversão por muito tempo, principalmente se levarmos em consideração a existência do editor de pistas e a grande quantidade de conteúdo criado pelos usuários que já começa a surgir.

Ficha técnica

Título: Trials Rising

Gênero: corrida, plataforma, física, motocicletas

Desenvolvedora: Ubisoft RedLynx

Publisher: Ubisoft

Data de lançamento: 26 de Fevereiro de 2019

Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest