Este review de Song of Horror – Episódio 2- Eerily Quiet faz parte da seção “A Fila Anda

O episódio 2 de Song of Horror, Eerily Quiet, mantém a altíssima qualidade de seu antecessor. A espanhola Protocol Games sabe muito bem como criar um bom jogo de terror, com uma ambientação soberba e criaturas assustadoras ao extremo.

Aliás, há em Song of Horror um elemento a mais para deixar o jogador ainda mais tenso: permadeath. Sim, temos alguns personagens jogáveis. Tão logo deixamos um personagem morrer nas mãos da Escuridão ou de seus “lacaios”, podemos escolher um outro e continuar a jogatina.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

O Antiquário de Isaac Färber

Obs: aliás, fica aqui uma pequena “dica” – caso você escolha Daniel Noyer como personagem jogável, bem, aí você terá de tomar muito mais cuidado, pois perdê-lo significará reiniciar o episódio inteiro. Desde o começo. Tudo. Novamente. Digamos, portanto, que Daniel é o personagem principal do jogo.

Porém, a lista de personagens jogáveis é limitada, e se deixarmos, infelizmente, que todos morram, bem, aí é game over na certa, e teremos de recomeçar o episódio em questão. Tudo. Desde o início.

Confesso que esta é minha primeira experiência em um jogo de terror com tal mecânica, e confesso que tal elemento me deixa bastante tenso durante todo o gameplay. Obviamente, podemos jogar sem morrer: basta tomarmos cuidado e aprendermos devidamente a lidar com todas as mecânicas envolvidas.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

A história de Song of Horror – Episódio 2 – Eerily Quiet

Os eventos do episódio 2 do jogo são iniciados logo após os do episódio 1 (veja acima). Agora, temos que explorar o antiquário de Isaac Färber, o amigo de Sebastian Husher, o qual deu a este último a misteriosa e demoníaca caixinha de música, a aparente causa de todos os problemas descritos pelo jogo episódico (são 5 capítulos no total, sendo que o último deve ser lançado em Maio de 2020).

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Pelo que pude observar ao jogar este segundo episódio, temos uma área explorável muito maior, pois o antiquário de Färber conta com um edifício residencial interligado.

Dependendo de como o primeiro episódio foi finalizado, teremos personagens jogáveis diferentes para escolher, e um deles pode ser justamente Erica Färber, filha do proprietário do antiquário.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Isaac continua desaparecido, assim como Sebastian Husher e sua família. Os mistérios continuam, em Song of Horror, e agora temos a introdução de mais elementos de horror, como “The Silence”, por exemplo.

Song of Horror - Episódio 2 - The Silence

The Silence

Trata-se de uma espécie de cadáver ambulante com olhos vendados, porém com ouvidos bastante aguçados. “The Silence” é capaz de matar o personagem que com ele se deparar bastante rapidamente, caso os devidos cuidados não sejam tomados.

E como evitar ser morto pelo horror envolto em velhos trapos? Bem, entra em cena, então, aquela “velha” mecânica de controle de respiração e batimentos cardíacos, bastando para tanto que o jogador siga o “gráfico” exibido em tela e pressione adequadamente os botões solicitados.

A Escuridão, ou A Presença, continua sendo uma constante no jogo. Vira e mexe somos com ela confrontados, direta ou indiretamente. Quando “confrontos” diretos acontecem, nada mais podemos fazer além de fugir e/ou nos escondermos.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Jogando

Em Eerily Quiet, continuam acontecendo aquelas situações em que a Presença tenta entrar com força total através das portas dos cômodos nos quais estamos.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Nestes momentos, temos que seguir rapidamente as instruções em tela e pressionar os botões “sugeridos”, pois em caso contrário seremos arrastado para as profundezas. Mortos, mesmo.

A tal caixinha de música do mal também não foi esquecida, em Eerily Quiet, até mesmo porque ela é a razão de todo o horror visto em tela. Aliás, aqui no segundo episódio do jogo, conseguimos obter mais informações a respeito do objeto maldito, e ficamos sabendo que ela pertenceu a alguém cujo sobrenome é LeGrant-Amsberg.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Neste espetacular segundo episódio de Song of Horror, aliás, também ficamos sabendo que Isaac Färber, atormentado pelo objeto amaldiçoado, começou literalmente e mergulhar em livros a respeito de ocultismo e elementos similares, talvez tentando colocar um fim naquilo tudo ou, pelo menos, buscar explicações.

O velho antiquário por si só, aliás, é extremamente assustador. O jogo continua fazendo um excelente trabalho com a luz e com as sombras, e até mesmo elementos inofensivos são capazes de nos causar arrepios.

Fiquei simplesmente boquiaberto, também, com a parte residencial da propriedade de Färber. Com a quantidade de andares aí existentes, com o grande número de quartos e apartamentos, e também com seus subterrâneos, os quais, no final do jogo, representam um dos elementos capazes de deixar muitos jogadores assustados ao extremo.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Ocorre que neste segundo episódio de Song Horror, nos momentos finais, não podemos simplesmente finalizar o jogo e, consequentemente, salvar o nosso progresso. Não! Esqueça disso, nestes fatídicos momentos!

Ah, e não se preocupe: continuam, em Eerily Quiet, as referências a H.P. Lovecraft e Edgar Allan Poe. A câmera fixa, aliás, permite que o jogador, de vez em quando, observe coisas realmente perturbadoras, sem que o personagem em tela, entretanto, sequer as perceba. Acredite em mim: é bastante perturbador.

Sustos e mais sustos

Não faltam elementos para deixar qualquer jogador com os nervos à flor da pele neste segundo episódio. A Presença atormenta o jogador com enorme frequência, e vale ressaltar também mais uma vez o elemento “permadeath”, capaz de elevar a tensão a níveis terríveis.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Além disso, o jogo continua fazendo bom uso de músicas tétricas, nos momentos certos, além de uma ótima sonoplastia. É como se estivéssemos imersos em um pesadelo aterrorizante, muitas vezes.

Song of Horror continua, aqui, fazendo um excelente trabalho no tocante a deixar o jogador perturbado. São brinquedos que entram em funcionamento “do nada”, são luzes que se acendem e se apagam como se alguma mão invisível tivesse pressionado algum interruptor, etc.

Além disso, agora temos novos “elementos horripilantes”: vez ou outra, um frio gélido toma conta de tudo. Caso nosso personagem utilize como fonte de luz um isqueiro ou uma vela, por exemplo, estes serão apagados.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

E na tela, os efeitos serão sempre visíveis, com os devidos flocos de gelo tomando conta de tudo, além do personagem gemendo de frio. Isto sem falar em tremores que ocorrem vez ou outra, os quais são confundidos pelo personagem em questão com algum tipo de terremoto.

A inteligência artificial de Song of Horror

Song of Horror conta com uma inteligência artificial bastante diferenciada. Ela acompanha o estilo de jogo da pessoa, e apresenta desafios e/ou aparições e perigos de acordo.

É difícil encontrar duas pessoas que tenham tido a mesma experiência com o jogo, pois sua IA é adaptável, aprende conosco, e “joga” conosco.

A Presença pode literalmente nos caçar, em muitos momentos. Momentos durante os quais, aliás, somos impedidos de acessar o mapa, para conferir qual o esconderijo mais próximo. E tudo isto é variável, conforme o estilo de jogo da pessoa, conforme nossas ações, conforme a IA “entende” a maneira como jogamos.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Obviamente, o jogo não é tão cruel assim, e caso você seja rápido, poderá encontrar uma porta aberta e aí então tentar impedir a Escuridão de entrar, através das sequências corretas no que diz respeito aos botões de seu controle.

Algumas considerações finais

Eu posso garantir uma coisa a você: jogar este título com um controle (como o do Xbox 360, por exemplo) com suporte a vibrações é uma experiência extremamente superior. Eu até recomendo que você utilize um controle assim, ao jogar em seu PC.

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

Nossos personagens com bastante frequência se assustam, e podemos então sentir, em nossas mãos, as vibrações relativas a seus corações batendo de forma extremamente acelerada.

Eerily Quiet também conta com alguns puzzles, e todos eles são muito interessantes. Um deles, em especial, envolve o manuseio de diversos elementos químicos: tudo para criar Luminol, o qual pode então ser utilizado pelo protagonista em um borrifador, para detectar manchas de sangue nos subterrâneos da propriedade de Färber (acredite em mim: esta é uma das sequências mais desesperadoras do segundo episódio).

Song of Horror - Episódio 2- Eerily Quiet

O final do jogo acaba deixando diversas perguntas no ar, mas o terceiro episódio de Song of Horror já foi lançado, e eu devo trazer em breve minha análise do mesmo.

Bem, se você está em busca de um jogo de horror espetacular, com belos gráficos, trilha sonora e ambientação envolventes, além de uma trama rica e intrincada, fique de olho em Song of Horror. Recomendadíssimo!

Ficha técnica

Título: Song of Horror – Episódio 2- Eerily Quiet

Gênero: terror, horror, survival horror, ação

Desenvolvedora: Protocol Games

Publisher: Raiser Games

Data de lançamento: 31 de Outubro de 2019

Plataformas: PC

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest