Ride 4 (site oficial) será lançado para PC, PlayStation 4 e Xbox One no próximo dia 08 de Outubro de 2020. O jogo/simulador de motociclismo também já tem presença garantida nos consoles Xbox Series X e Xbox Series S, além do PlayStation 5.

A desenvolvedora italiana Milestone S.r.l. vem desenvolvendo e promovendo esta franquia desde 2015, e parece desejar tomar um rumo um tanto quanto parecido com o da Codemasters, com sua icônica série F1 (leia nosso review de F1 2020).

Obs: pelo menos no que tange a motociclismo.

Ride 4

Sobre Ride 4

Ride 4 conta com gráficos de ponta. Sério, mesmo. Toda a parte gráfica do jogo é soberba, e até mesmo os detalhes de cada moto chamam bastante a atenção, devido ao altíssimo nível de realismo.

Ride 4

Junte-se a isto tudo um sistema climático dinâmico, onde cada corrida pode representar desafios diferentes aos jogadores, com etapas iniciando sob sol ardente e terminando sob chuvas torrenciais (o que influenciará no controle das motos, obviamente), e temos um espetáculo visual sensacional.

Isto sem falar nos sons dos motores das lindíssimas motocicletas, de diversas marcas e modelos, os quais são verdadeiramente muito bacanas de se ouvir. Cada acelerada, cada frenagem, tudo parece ter sido feito para deixar os fãs deste esporte extremamente felizes.

O novo jogo da Milestone, o quinto da franquia, conta com centenas de motos. Todas elas licenciadas, obviamente, e o nível de detalhes de cada uma é realmente insano, de tão bonitos são os resultados vistos em tela.

Ride 4

Infelizmente, o mesmo não pode ser dito dos modelos dos pilotos (pelo mesmo do nosso), e embora exista um criador de personagens, este é bastante limitado, contando com menos de 10 itens. Basicamente você escolhe o número, a nacionalidade, o sexo, e uma dentre algumas poucas opções de rostos disponíveis.

Ride 4, além disso, possui diversas opções de câmeras disponíveis, além de permitir que um replay seja visualizado, com um altíssimo grau de detalhes e câmeras. Isto sem falar no modo fotografia, obviamente, algo que está se tornando cada vez mais comum em uma ampla gama de jogos eletrônicos.

Gráficos, conteúdo e jogabilidade

Gráficos, lindíssimos. Jogabilidade, infelizmente, nem tanto. Eu diria, aliás, uma palavra, aqui: sofrível. Sério: jogar Ride 4, por mais que você ligue todos os assistentes (e perceba que o jogo permite que você ligue inúmeros deles), é um suplício.

Sinceramente, não sei o que a Milestone tinha em mente ao criar um jogo assim, com uma jogabilidade tão “dura”, com uma física tão “punitiva” e, eu diria até, meio irreal. Sinceramente, este “conjunto” inteiro acaba por reduzir bastante a diversão. Raiva, grande parte do tempo, é o que o jogador sentirá. Pelo menos os mais incautos.

Pilotar representa uma tarefa quase que hercúlea, que irá exigir muito treino e persistência daqueles que resolverem adquirir o game e encará-lo. Aliás, fazer uma simples curva é uma tarefa das mais difíceis, e os jogadores que comprarem o jogo sem saber destes detalhes podem acabar se vendo em maus lençóis.

Ride 4

Isto também porque Ride 4 exige a obtenção de “licenças”, para que você então “caia nas pistas de verdade”. O problema é que também aqui, nestes traçados de testes, você encontrará as mesmas dificuldades, os mesmos problemas, a mesma física “estranha”: sua moto, quase sempre, parece perder a aderência, mesmo quando não era para isto acontecer.

Curvas, mesmo que você escolha eventos aleatórios (sim, pode esquecer), são um pesadelo, em Ride 4, e como todos sabemos que não existe nenhuma pista sem as mesmas, bem, tire suas próprias conclusões. Infelizmente.

O conteúdo do título até que é bem grande. Temos um “pacote” com dezenas de pistas, em locais do mundo os mais variados possíveis, incluindo Japão, Europa e Ásia.

Ride 4

Ride 4 também possui um componente multiplayer, e eu fico aqui tentando imaginar quem irá tentar se aventurar em tal modo, dadas as dificuldades (injustas) impostas pelo jogo.

Ride 4

Veja, não sou nenhum “piloto virtual de carteirinha”, nem nada do tipo. Mas me adapto muito bem a F1 2020 (veja acima o link para o meu review do mesmo), por exemplo, bem como a outros títulos de corrida. E já fazia algum tempo que desejava, aliás, colocar as mãos em um jogo de corrida de motos.

E o novo rebento da Milestone chegou, para mim. Confesso que a princípio, e conforme as primeiras informações eram exibidas em tela, fiquei extremamente entusiasmado. Porém, já na primeira corrida, ou melhor, no primeiro teste, me deparei com a jogabilidade problemática do game e aí meu entusiasmo foi por água abaixo.

Ride 4

Veja, existem ligas regionais, logo de entrada, e você deve optar por uma delas: Europeia, Asiática ou Américas. Há também a Liga Mundial, mas tome cuidado: você somente conseguirá obter acesso às outras ligas após ganhar acesso à Liga Mundial (após feita a opção por uma das 3 ligas – sua liga de estreia, digamos).

Algumas considerações finais

Ride 4 conta com diversos ajustes e opções, tudo de acordo com um simulador de motociclismo. Ele também é um jogo dotado de gráficos lindíssimos, literalmente de cair o queixo.

Infelizmente, seus problemas suplantam suas qualidades, como você pôde ler acima. O título da Milestone ainda deve, certamente, receber diversas atualizações, e quem sabe dentro de algum tempo ele se torne plenamente jogável.

Ficha técnica

Título: Ride 4

Gênero: Corrida, Esportes, Simulação

Desenvolvedora: Milestone S.r.l.

Publisher: Milestone S.r.l.

Data de lançamento: 08 de Outubro de 2020

Plataformas: PC, Xbox One e PlayStation 4

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest