Em determinados momentos de nossas vidas, em momentos angustiantes e preocupantes, por exemplo, é muito bom nos deparamos com jogos eletrônicos como Pode, um indie game extremamente charmoso e bonito, além de relaxante.

Quer dizer, digo “relaxante” me esquecendo de seus puzzles, os quais são bastante intrincados. Desenvolvido pelo estúdio independente norueguês Henchman & Goon, Pode foi lançado para Nintendo Switch em Junho de 2018, e para PlayStation 4 em Fevereiro de 2019.

Game Pode

O simpático título finalmente será lançado para PC, através do Steam, no próximo dia 03 de Abril (próxima sexta-feira), contando inclusive com interface em português do Brasil.

Game Pode

O enredo de Pode

Temos aqui, digamos, uma “narrativa  sem palavras”. Temos dois protagonistas, Glo, uma estrela cadente, e Bulder, uma rocha. Glo deseja retornar a seu local de origem, é óbvio, e devido a este desejo começa, então, a aventura (bem como os desafios).

Game Pode

Pode é um game que pode ser jogado tanto no modo solo quanto em modo cooperativo: neste último caso, cada jogador controla um dos personagens, em tela dividida. O uso de um controle, aliás, é altamente recomendável.

No meu caso, joguei sozinho, mesmo, controlando tanto Glo quanto Bulder, alternando entre ambos através do botão “Y” do controle do Xbox 360 (no PC).

Ambos os personagens acabam adentrando uma grande caverna, a qual faz parte de uma grande montanha, justamente para que Glo, a pequenina estrela, consiga chegar até as alturas e, quem sabe, retornar à sua antiga vida.

Game Pode

Os puzzles de Pode são bastante desafiadores, e vale lembrar que os dois personagens possuem poderes distintos. Enquanto a estrela cadente é mais leve, podendo inclusive caminhar sobre a água, a rocha, mais pesada, é capaz de carregar outras pedras (as engolindo): para deixá-las sobre determinados botões/switches, por exemplo.

Iluminação, renascimento e florescimento

O jogador pode fazer com que Glo e Bulder caminhem juntos, e desta forma, o caminho por onde ambos passam é alterado. O que antes era uma estéril caverna passa a se encher de luz, de desenhos antigos e luminosos nas paredes, de vegetação belíssima e colorida.

Game Pode

Vale ressaltar que, separadamente, Glo, a estrela, é capaz de interagir com plantas. Com tudo o que é vivo. Isto enquanto Bulder, a rocha, é capaz de interagir com cristais (muitos deles lindíssimos), outras rochas e elementos semelhantes.

É incrível o quão belos vão ficando os cenários conforme vamos por eles passeando, com Glo e Bulder de mãos dadas, unidos com um único objetivo.

Paredes antes vazias são preenchidas por desenhos luminosos e ancestrais. Vegetação coloridíssima e ao mesmo tempo estranha surge do chão, como que por mágica.

Game Pode

Cristais luminosos e algumas vezes até translúcidos se erguem do chão, e até mesmo vegetação rasteira, se assemelhando bastante a capim, surge, do chão, formando um “tapete” incrível para os dois simpáticos protagonistas.

Puzzles

Os puzzles de Pode são bastante intrincados, e envolvem sempre a interação entre os dois personagens. Os poderes de ambos. A “mágica” que os dois são capazes de fazer.

Game Pode

Bulder é capaz até mesmo de engolir Glo, quando necessário, e carregá-lo em sua boca. É óbvio que isto nem sempre é o ideal, uma vez que assim o personagem rochoso acaba se tornando mais pesado. Bem, depende da situação, claro.

Para resolver os quebra-cabeças do jogo temos que lidar com plataformas, observar desenhos indicativos nas paredes, interagir com botões e switches, e também saltar entre plataformas, por exemplo.

Tudo sempre em conjunto, um personagem ajudando o outro, cada um com seus respectivos e distintos “poderes” especiais.

O jogo é dividido, digamos, entre diversas “salas”, cada uma correspondendo a um puzzle diferente. É impossível avançar, ou seja, sair de qualquer sala, com um só personagem: os dois devem sempre trabalhar em conjunto para atingirem a saída e assim, progredirem. Avançando cada vez mais rumo ao topo da montanha.

Gráficos e trilha sonora

Os gráficos de Pode são bastante bonitos. A folhagem, aliás, é um tanto quanto interessante: ela parece feita de papel machê, em alguns momentos. Em outros, ela parece ser desenhada à mão.

Charmosos (já repeti esta palavra algumas vezes, eu sei): esta é a palavra certa para definir os gráficos do título da Henchman & Goon. O game representa um verdadeiro colírio para os olhos.

Game Pode

Os gráficos transmitem ao jogador uma imensa sensação de calmaria, talvez para contrastar com a complexidade dos puzzles. A trilha sonora também funciona como um “fator de calmaria”: repleta de cordas, bastante suave, delicada, mesmo.

Algumas considerações finais

Pode conta com diversas mecânicas interessantes, e a impressão de que estamos revitalizando os ambientes por onde passamos, através do trabalho em conjunto de Bulder e Glo, é fantástica.

Isto pode ser fácil e visualmente percebido pelo jogador, esteja ele sozinho ou na companhia de um amigo, em tela dividida.

Game Pode

O título da Henchman & Goon é certamente uma ótima indicação para todos aqueles que apreciam aventuras repletas de quebra-cabeças e desprovidas de morte, de violência, de sangue e de outros elementos semelhantes.

Talvez o único defeito do título seja sua curta duração: ele pode ser finalizado em cerca de 2,5 a 4 horas. Mas, de qualquer forma, posso dizer com certeza: recomendadíssimo!

Ficha técnica

Título: Pode

Gênero: aventura, casual, cooperativo, puzzle

Desenvolvedora: Henchman & Goon

Publisher: Henchman & Goon

Será lançado para PC em: 03 de Abril de 2020

Plataformas: PC – PlayStation 4 e Nintendo Switch (veja acima)

Versão analisada: PC

Fique agora com o trailer de lançamento do game no Steam, para PC:

Pin It on Pinterest