Kamala Khan. Guarde este nome, se você pretende jogar Marvel’s Avengers (site oficial). Se você pretende adquirir o mais recente título da desenvolvedora Crystal Dynamics. Podemos dizer até que o título começa e termina com a heroína.

Iniciamos o jogo controlando uma Kamala adolescente, ainda “livre” de superpoderes e fã ardorosa dos Vingadores, o famoso grupo de heróis reunidos, nos quadrinhos, em 1963. O grupo, ao longo do tempo, foi recebendo e também cedendo espaço a diversos heróis, muitos deles objeto de minha grande admiração.

Marvel’s Avengers

Bem, a Crystal Dynamics recebeu uma dura tarefa: a de transpor para um jogo eletrônico algo que obteve sucesso estrondoso nos cinemas. E Marvel’s Avengers, digamos, aos “trancos e barrancos”, foi finalmente lançado.

Marvel’s Avengers

Ouvimos dele falar inicialmente em 2017, ano em que o título foi revelado ao público. À partir daí, tivemos mais detalhes sobre o jogo durante a E3 2019; tivemos também algumas fases beta, as quais infelizmente não foram lá muito bem sucedidas/recebidas.

Marvel’s Avengers

Baixas expectativas (indevidas)

Talvez uma parte do ranço que certa parte da mídia e do público tem agora em relação a Marvel’s Avengers venha justamente de tais fases de testes, as quais tiveram lá sua quota (talvez um tanto quanto grande) de bugs e problemas diversos.

O que o pessoal parece não se dar conta, entretanto, é que betas, alfas e afins são sem sombra de dúvidas liberados ao público justamente para que o produto final, ou seja, o jogo pronto, seja o mais próximo possível da “perfeição”.

Marvel’s Avengers

Para que todo o feedback necessário seja recebido e devidamente tratado pela equipe de desenvolvimento. Sendo assim, considero totalmente normais quaisquer problemas durante alfas e betas, abertos ou fechados, e o mesmo acontece com Marvel’s Avengers.

E agora, finalizando este pequeno “capítulo” introdutório deste review: o jogo é, sim, uma bela homenagem a grandes heróis da Marvel, além de ser um prato cheio para os fãs.

Marvel’s Avengers e uma história que encanta

Como disse acima, iniciamos o título controlando uma pequena e ardorosa fã. Kamala Khan, a mais recente Ms. Marvel. Considerar Kamala como a protagonista do jogo não seria um exagero, tão forte é sua influência na trama e no desenrolar dos acontecimentos.

Marvel’s Avengers

De qualquer forma, posso dizer que controlamos também vários outros heróis durante o gameplay, tais como, por exemplo, Homem de Ferro, Hulk, Viúva Negra, Capitão América, Thor, e assim por diante.

No início do gameplay, estamos no A-Day, ou Dia A, uma data em que o mundo celebrava os Avengers, com atividades e apresentações as mais diversas. Tratava-se também de uma data na qual o famoso grupo de heróis apresentaria sua nova “fortaleza voadora”, o Quimera, uma espécie de porta-aviões voador movido por uma nova fonte de energia, o Terrigen.

Marvel’s Avengers

Logo neste início, um terrível acidente acontece, envolvendo o Quimera, o cientista George Tarleton (posteriormente conhecido como o vilão M.O.D.O.K. ou MODOK) e o Capitão América.

Como parte deste um tanto quanto longo, porém interessantíssimo, tutorial, temos a oportunidade de controlar diversos heróis durante o ataque de forças hostis sobre a ponte Golden Gate. Aqui, também, no controle da Black Widow, temos a oportunidade de enfrentar o ex-agente da S.H.I.E.L.D. conhecido como Treinador, ou Taskmaster.

Marvel’s Avengers

As coisas começam a degringolar muito rapidamente, entretanto, e uma grande explosão acontece, no Quimera, resultando na morte de milhares de pessoas e na criação, devido à névoa que foi liberada sobre a cidade, dos Inumanos.

Marvel’s Avengers

Os Inumanos e Kamala Khan

Os Inumanos nada mais são do que seres humanos dotados de superpoderes os mais diversos. Tudo “culpa” da névoa Terrigen que os atingiu durante o evento catastrófico supracitado.

Vale também mencionar que os Vingadores, ou Avengers, foram culpados pela coisa toda, sendo que na verdade tudo não passou de uma orquestração movida por Tarleton e sua mega organização conhecida como A.I.M (Advanced Idea Mechanics, ou Ideias Mecânicas Avançadas).

Começa aí uma espécie de “caça” aos Inumanos, promovida pela A.I.M. e seus asseclas, incluindo a Dra. Monica Rappaccini, a qual chega a protagonizar um interessante momento juntamente com Bruce Banner.

Marvel’s Avengers

Os Inumanos acima citados, feliz ou infelizmente atingidos pela névoa Terrigen, passam a ser vistos, então, como maléficos, em uma sociedade que passa enxergá-los como uma ameaça.

Marvel’s Avengers

A própria Kamala torna-se também uma Inumana (felizmente), e tem à partir de então em suas “mangas” poderes bastante especiais, parte dos quais se assemelha, de certa forma, àqueles possuídos pelo Senhor Fantástico, do Quarteto Fantástico.

Kamala, uma jovem muçulmana de Nova Jersey, encara, então, a missão de reunir novamente os Vingadores, os quais passaram a ser vistos como uma ameaça pela sociedade, além de terem sido culpados pelo incidente acima mencionado.

Marvel’s Avengers

Kamala Khan presta também um grande serviço, digamos assim, aos fãs dos heróis da Marvel apresentados em Marvel’s Avengers. Ela é uma fã ardorosa dos heróis do jogo, e dos próprios Vingadores em si.

Através dela é que temos contato com o primeiro Vingador, o Dr. Bruce Banner (e posteriormente seu alter ego, o Hulk). Controlar o Hulk é uma experiência bastante prazerosa; o grandão adora destruição, e é inclusive capaz de arrancar grandes pedaços do chão e lança-los contra seus inimigos.

Marvel’s Avengers

Em busca de redenção

A idolatria de Kamala chega a níveis altíssimos, tanto é que ela chega a visitar o agora abandonado Parque dos Heróis, momento durante o qual o jogador tem um interessante “contato” com os poderes da futura heroína.

Obviamente, para chegar a tal local, Kamala também utiliza seus fantásticos poderes: ela é capaz de esticar seu corpo e até mesmo ficar de um tamanho bastante grande. O jogador pode aí, durante este primeiro momento, saltar e esticar os braços da “protagonista”, de maneira tal que ela alcance beiradas e outros elementos para se balançar e atingir pontos de difícil acesso.

Marvel’s Avengers

Os braços da personagem se esticam de forma impressionante, e assim ela pode facilmente se agarrar a beiradas e a outros pontos de apoio, durante saltos e corridas.

Marvel’s Avengers

Bem, mas nem tudo são flores, e os Vingadores continuam sendo vistos como os “vilões da história”, por parte da sociedade em geral. Tudo culpa, obviamente, de M.O.D.O.K. e da A.I.M.

Assim é, portanto, que Kamala, juntamente com Bruce Banner (e vez ou outra do Hulk), empreende uma jornada visando reunir os Vingadores. Visando reuni-los, obviamente, para dar um fim à caça aos Inumanos e nos planos maléficos da A.I.M.

Marvel’s Avengers

Pouco a pouco o jogador vai tendo contado (e controlando) os diversos heróis presentes na trama, e de maneira fantástica Marvel’s Avengers entrega uma jogabilidade bastante sólida e refinada, embora complexa.

Cada herói possui seus próprios poderes e habilidades, e decorá-los para o devido uso no campo de batalha pode levar algum tempo: felizmente, existe uma área onde podemos treinar à vontade, utilizando todos os heróis disponíveis: trata-se da sala “HARM – Holograma Assistido de Realidade em Máquina”.

Vingadores, Avante!

De qualquer forma, fica mais do que claro que Marvel’s Avengers trata também a respeito de uma grande jornada em busca de redenção. Homem de Ferro, Thor, Hulk, Viúva Negra, etc, estão todos separados, em locais diferentes do país, cabendo à jovem paquistanesa sair em busca de pistas que levem à uma reunião de todos os atuais Vingadores.

Claro, vale lembrar que Bruce Banner é logo posto em contato com Kamala, e que o Hulk é um dos primeiros heróis que controlamos após o incidente na ponte Golden Gate (onde temos também o enorme prazer de controlar diversos outros Avengers).

Marvel’s Avengers

É importante também deixar bem claro que não é um spoiler dizer que todos os Vingadores verdadeiramente se reúnem, o que acontece, aliás, em pouco tempo de jogo. Com eles “em mãos”, somos então apresentados a uma faceta bastante interessante de Marvel’s Avengers.

Ao fato de que ele é um jogo, de certa maneira, que contém particularidades que se assemelham a Destiny, Ghost Recon: Breakpoint, The Division 2, e a tantos outros GaaS, ou Game as a Service.

Marvel’s Avengers como um Game as a Service

Podemos convidar parceiros (ou receber convidados aleatórios) para envergarem o uniforme de outros Vingadores em diversas missões, e existe também a Iniciativa Avengers, onde temos diversas atividades e missões multiplayer e cooperativas.

Vale lembrar que a própria Crystal Dynamics recomenda a inicialização da Iniciativa Avengers apenas após concluída a campanha do jogo, pois o risco de spoilers é enorme, ali.

A empresa também promete trabalhar no título continuamente, adicionando novos vilões, novos heróis, regiões e histórias: tudo isto sem nenhum custo adicional, aliás.

Marvel’s Avengers

É importante também destacar novamente (e em mais detalhes), que cada herói é evoluído, digamos, individualmente. Assim temos vários equipamentos, adquiridos durante o gameplay, com diversos níveis, os quais podem funcionar como fator extremamente relevante no momento de encarar ou não determinada missão.

Acontece que o nível de equipamentos em uso no momento (cabeça, peitoral, protetores, etc), está ligado ao nível das missões. Dependendo do caso, não há problema algum em encarar missões com um ou dois níveis acima do nível de nossos equipamentos.

Porém, dependendo da situação, é verdadeiramente morte certa tentar encarar missões com níveis muito acima daqueles formados pela somatória de todos os nossos equipamentos.

Habilidades e equipamentos

Cada herói também possui habilidades ativas diversas (além das passivas), as quais podem ser utilizadas pelo jogador no campo de batalha conforme suas necessidades, digamos.

É assim, por exemplo, que diversos heróis podem se desviar dos inimigos e imediatamente contra-atacar com um ataque descendente. É assim também que vários heróis podem usar habilidades bastante especiais, as quais podem representar, muitas vezes, a diferença entre a vitória e a derrota.

Marvel’s Avengers

O feixe peitoral do Homem de Ferro, por exemplo, pode ser utilizado desta forma, mas existe nele (e em todos os outros) uma “habilidade suprema”, digamos: ele é capaz de envergar a poderosa armadura Hulkbuster, durante algum tempo.

É interessante ressaltar, entretanto, que todas estas habilidades especiais possuem seu respectivo tempo de recarga, portanto, é importante utilizá-las com parcimônia e estratégia, reservando-as para momentos em que elas são verdadeiramente necessárias.

Agora falando a respeito das habilidades ativas, estas se dividem em 3 categorias: “primária”, “especialidade” e “maestria”. Ou seja, evolua seu personagem preferido de acordo com seu estilo de jogo, e sempre prestando atenção na habilidade em questão.

Também temos diversos itens cosméticos, como trajes, por exemplo, sem falar nos quadrinhos que encontramos pelos cenários, os quais são sempre encontrados em pedaços distintos e fornecem um pouco mais a respeito do universo no qual estamos inseridos. É muito bacana.

Marvel’s Avengers

Tendo o espetacular Quimera como quartel-general, somos então apresentados a um conteúdo pós campanha que verdadeiramente encanta, pelo menos aos fãs da Marvel e de seus personagens.

Kamala, ah, Kamala

Podemos dizer que Kamala Khan é a cereja do bolo, em Marvel’s Avengers. A personagem é, acima de tudo, uma fã ávida dos Vingadores, e seu entusiasmo nunca deixa de ser notado pelo jogador.

Mesmo durante as missões, ela está lá, encorajando, chamando, informando, deixando bem claro que ela é, de certa forma, uma espécie de “protagonista”.

E o jogador pode controlá-la em diversas missões. Não pense você que a bela muçulmana de Nova Jersey foi inserida no jogo apenas como um mero chamariz. Não, pelo contrário. Aliás, como já dito acima, Kamala está presente no início e no fim da campanha.

Marvel’s Avengers

Jogue Marvel’s Avengers, e você entenderá o que eu estou dizendo. Kamala, além disso, muitas vezes injeta esperança em um ou outro herói que se encontra, digamos, para baixo. Isto é sensacional, e prova mais uma vez que ela é um dos grandes trunfos da Crystal Dynamics com este game.

Aliás, palmas para a dublagem da personagem, a qual passa de forma fantástica o entusiasmo da mesma, seu vigor, seu encanto. Isto sem falar, obviamente, que o jogo encontra-se totalmente localizado em português do Brasil. Muito bem localizado, por sinal.

Algumas considerações finais

Estranhamente, entretanto, Kamala e os outros personagens se referem aos heróis pelos seus nomes em inglês. Até mesmo os Vingadores, no título, são tratados como Avengers.

Assim é que temos, por exemplo, Iron-Man ao invés de Homem de Ferro, Black Widow ao invés de Viúva Negra, etc. A única exceção talvez fique por conta do Capitão América, chamado quase sempre, aliás, apenas de Cap ou então de Steve (Rogers).

O jogo também apresentou diversas quedas na taxa de quadros por segundo, apesar de estar rodando em um hardware com configurações acima das recomendadas (estou jogando no PC).

Também notei alguns pequenos problemas no carregamento de texturas (pequenos delays), mas devo dizer que o visual do jogo como um todo é belíssimo, tanto durante as inúmeras cutscenes quanto durante o gameplay propriamente dito.

Há também um modo fotografia, no jogo, e posso dizer que “brinquei” bastante com o mesmo, o qual é repleto de opções, filtros e configurações as mais diversas, para os amantes de capturas de screenshots de plantão.

A campanha de Marvel’s Avengers, além disso, conta com um final verdadeiramente impressionante. Um que deixa, aliás, o caminho totalmente aberto para a chegada de mais conteúdo, de mais heróis, de mais vilões. Isto sem contar com a ótima batalha contra o chefe final, é claro.

Se você é fã, vá sem medo. Recomendadíssimo! Ah, sim: a campanha dura algo entre 14 – 20 horas, dependendo do estilo do jogador.

Ficha técnica

Título: Marvel’s Avengers

Gênero: Ação, Aventura, RPG, Super-heróis

Desenvolvedora: Crystal Dynamics

Publisher: Square Enix

Lançado em: 04 de Setembro de 2020

Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest