Florence é uma pequena joia desenvolvida pelo estúdio independente australiano Mountains e publicado pela Annapurna Interactive.

O jogo, inicialmente disponível para dispositivos Android e iOS, em 2018, finalmente chegou ao PC, em 13 de Fevereiro de 2020. Trata-se, acima de tudo, de uma pequena e bela história de amor, perdas e, sim, renascimento, após todos estes “processos”.

Game Florence

O jogo custa apenas R$ 12,39, e é bastante curto. Eu levei cerca de uma hora para finalizá-lo, mas posso garantir que a experiência foi extremamente interessante. Tocante. Linda, na verdade.

Florence é uma daquelas pequenas joias indie que podem passar, infelizmente, desapercebidas pelo radar de muitos jogadores: o que é verdadeiramente uma pena, pois o pequeno game é cheio de conteúdo, cheio de graça, repleto de situações pelas quais todos nós podemos passar um dia ou outro.

A história de Florence

A jovem oriental Florence Yeoh vive sua vida normalmente, pacatamente, seguindo sua rotina diária de trabalho, brigando e/ou conversando com sua mãe pelo telefone, lidando com sua casa, com os afazeres do dia a dia, etc. Até que um dia, andando pela rua e ouvindo música através do celular, a bateria de repente acaba.

Game Florence

É aí então que ela ouve uma lindíssima melodia no ar, a qual com enorme força a arrebata e a leva até o autor da bela música, um violoncelista chamado Krish, o qual estava tocando em meio a uma roda de pessoas, na rua, mesmo.

Game Florence

Não demora muito para que os dois comecem a sair juntos e, dia vai, dia vem, passem a morar juntos, dividindo o espaço do apartamento de Florence, a qual também é uma talentosa pintora.

Acontece, porém, que a protagonista deixa de lado seu hobby, digamos, para “investir” com força na carreira artística de seu parceiro, o qual, afinal de contas, acaba se dando muito bem.

Game Florence

Tudo vai de vento em popa. O jogador percebe cenas felizes entre os dois, incluindo sessões de TV com pizza, beijos românticos, abraços, e tudo o mais.

Dissensões

Dissensões não tardem a acontecer. Problemas acometem o casal com enorme força, e no meio disto tudo, enquanto interage com o mouse, o jogador nota, também, o quão bela é a trilha sonora do jogo, composta pelo também australiano Kevin Penkin.

Game Florence

As brigas se sucedem, o relacionamento entre o casal não é mais o mesmo, Florence se decepciona bastante, até que chega um ponto onde o inevitável acontece.

Tocante ao extremo

Florence é um jogo que mistura point-and-click com puzzles e pequeninos intervalos de um “iddle game”, de forma soberba. O jogador é imerso em um universo audiovisual lindíssimo, com gráficos minimalistas que, no entanto, são extremamente charmosos.

Game Florence

É muito provável que lágrimas escorram dos olhos de muitas pessoas ao jogarem Florence. A delicadeza de tudo o que é exposto é enorme, a beleza dos acontecimentos é extremamente notável, a ternura de muitos momentos é grande: é difícil permanecer incólume em meio a tudo isto.

Florence é afetada com extrema força por todos os acontecimentos narrados pelo jogo, o qual, vale ressaltar, não conta nem com diálogos nem com texto. Trata-se de uma “história sem palavras”.

Game Florence

De mais uma narrativa lindamente construída sem que seja necessária uma única linha de diálogo. Florence é tocante, é lindo, é minimalista, é charmoso, é extremo em cada detalhe.

Game Florence

Desde sua trilha sonora (minha esposa até veio a meu escritório perguntar a respeito da tal “música linda”) até seus belos gráficos que em muitos momentos são apenas “meros” traços de lápis preto no papel, Florence brilha. Com força.

Puzzles

Florence conta com puzzles, é verdade. Mas, na verdade, trata-se de quebra-cabeças extremamente simples. Rápidos. Discretos e diretos ao ponto, e totalmente inseridos dentro do contexto da bela narrativa.

Game Florence

O título do estúdio Mountains não exige muito do jogador neste quesito. Temos alguns quebra-cabeças para encaixarmos as peças (todas bem grandes), temos fotos pra juntarmos os pedaços, temos relógios para avançar o tempo, e precisamos também realizar, com o mouse, os movimentos necessários para que Florence (pasme!) escove os dentes!

Em determinados momentos, temos Krish e Florence conversando, em um quadro exibido em tela. Lembre-se: no jogo não existem diálogos, nem escritos nem falados.

Game Florence

O jogador é quem deve então, através da junção correta de peças de quebra-cabeça, “permitir” que a conversa progrida, para o bem ou para o mal.

Acredite em mim: você não terá problema algum com os puzzles deste pequenino indie game, uma vez que sua força, seu foco, está em sua intensa narrativa (ainda que sem palavras, como FAR: Lone Sails, por exemplo).

Game Florence

Algumas considerações finais

Florence é mais uma belíssima história sem palavras. A jovem Florence Yeoh, com seus 25 anos de idade, acaba passando por altos e baixos, mas no final das contas, ela aprende uma dura lição: nem tudo na vida sai exatamente como queremos. E ela “renasce” – lindamente!

Game Florence

Nem tudo são flores, como diriam alguns. Florence é capaz de ensinar algumas belas lições. É um jogo lindíssimo, um conjunto audiovisual competentíssimo, desenvolvido por um estúdio independente que certamente foi bastante inspirado.

Se você está em busca de uma experiência curta, impactante, intensa e gostosa de se jogar, experimente Florence!

Game Florence

O jogo é uma pequenina joia, como eu já disse acima, e sua trilha sonora torna tudo mais instigante e imperdível. Os gráficos do jogo não são, digamos, “de última geração”: eles estão bem longe disso, é verdade.

Mas qual a importância de tal elemento quando temos uma experiência tão diferente, tão intensa e tão deliciosa assim? Em nossas mãos? Por apenas uma (infelizmente) hora?

Jogue o quanto antes, se puder! Florence possui 20 curtos capítulos, os quais “passam voando”!

GOG.com

Ficha técnica

Título: Florence

Gênero: adventure, puzzle, casual

Desenvolvedora: Mountains

Publisher: Annapurna Interactive

Data de lançamento: 13 de Fevereiro de 2020

Plataformas: Android e iOS (2018) – PC (2020)

Versão analisada: PC

Fique também com um trailer de Florence:

Pin It on Pinterest