Antes de qualquer coisa, vale ressaltar que não sou experiente em jogos de corrida. Aliás, sou muito menos experiente em jogos que partem mais para a simulação, como DiRT Rally 2.0. No que diz respeito a jogos de corrida, sempre optei por títulos estilo arcade, como por exemplo aqueles pertencentes à franquia Need for Speed. No que diz respeito a simuladores, aliás, apesar de gostar bastante do estilo, me foco em experiências mais “relaxantes”, como por exemplo Euro Truck Simulator 2.

Entretanto, foi-me dada pela Deep Silver a oportunidade de jogar e analisar DiRT Rally 2.0, jogo que será lançado no próximo dia 26 de Fevereiro de 2019, para PC, Xbox One e PlayStation 4. Resolvi então encarar o desafio, e eis aqui minhas impressões a respeito do jogo.

Vale ressaltar também que este não é um review voltado ao jogador experiente em simuladores de corrida, que utiliza volantes, pedais, marcha, e tudo o mais. Este não é um review voltado a quem costuma obter bons desempenhos neste gênero de jogo. Apesar de apreciar bastante a experiência, confesso que sou um péssimo motorista em determinadas pistas virtuais, e eis que isso também acontece com o mais recente título da Codemasters.

DiRT Rally 2.0

Este é um review focado no usuário mais “comum”, que deseja saber se DiRT Rally 2.0 é um jogo apropriado para si. Um review focado no usuário inexperiente em tal gênero de simulador, que deseja averiguar o conteúdo do jogo e se ele irá se encaixar naquilo que ele deseja obter. Com tudo isto em mente, vamos lá.

DiRT Rally 2.0 é sequência direta de DiRT Rally, título lançado em 2015. Trata-se do jogo oficial do Campeonato “FIA World Rallycross”. Trata-se, antes de qualquer coisa, de um jogo difícil. Insanamente difícil, principalmente para os novatos.

Mas entenda uma coisa: o “difícil”, aqui, está íntima e diretamente relacionado à natureza do próprio jogo em si. Trata-se de um jogo que simula condições, veículos, pistas e regras de um dos esportes automobilísticos mais famosos do mundo.

DiRT Rally 2.0

Trata-se de um jogo extremamente difícil, sim, e jogadores acostumados a “acelerar com tudo”, a realizar “drifts insanos” e a realizar “manobras malucas”, aqui se darão muito mal. Tudo deve ser muitíssimo bem dosado, calculado.

Os momentos certos para a aceleração, para a frenagem, o modo de “tunar” o carro tendo em vista os desafios que virão a seguir: tudo isto importa bastante no novo jogo da Codemasters, empresa verdadeiramente especialista em títulos de corrida.

DiRT Rally 2.0

DiRT Rally 2.0 apresenta ao jogador a oportunidade de competir pelo título do campeonato mundial “FIA World Rallycross”, com corridas em circuitos fechados em diversos locais do mundo, e também a chance de competir em circuitos abertos, com pontos de checagem espalhados através de todo o percurso, nos quais os tempos de cada piloto são averiguados.

Existe também a possibilidade de fazer uma espécie de viagem no tempo, através do “modo livre”, experimentando carros e tecnologias utilizados no passado, e atravessar assim diferentes épocas do esporte, sempre com carros de acordo, chegando até o período contemporâneo e aos carros com aspiração turbo.

DiRT Rally 2.0

Obs: é importante ressaltar que a modalidade “FIA World Rallycross” exige que o jogador consiga pelo menos um pódio no nível anterior para então prosseguir correndo.

O game também possui um modo de jogo personalizado, através do qual o jogador pode criar seu próprio campeonato, escolhendo as pistas, os eventos e as condições. Tais campeonatos, aliás, podem ser compartilhados e jogados online, contra outros jogadores do mundo real. Ou então, é possível jogar sozinho, mesmo, no modo solo, competindo contra a IA do game (a qual pode inclusive ser devidamente personalizada, podendo o jogador definir seu nível de “inteligência”, indo de 0 a 100).

DiRT Rally 2.0

Obs: ainda em relação aos jogos personalizados, também existe um buscador em DiRT Rally 2.0, o qual permite que sejam encontrados campeonatos criados por outros jogadores.

Também é possível, vale a pena ressaltar, participar de corridas contra o tempo, em 14 pistas diferentes, sob condições diferentes. É muito bacana, embora bastante desafiador. Aqui, é possível inclusive definir o estágio que se deseja correr, dentro do local escolhido, o que pode reservar grandes surpresas, dependendo do local.

DiRT Rally 2.0

Há também um modo de jogo chamado “Minha Equipe”, através do qual pode-se optar pelos modos rally, em pistas abertas, ou rallycross, em circuitos fechados. Dentro do “Minha Equipe” (ou “My Team”), o jogador também pode optar pelos desafios diários ou semanais, os quais incluem desafios online ou então desafios contra a inteligência artificial, sempre com a possibilidade de correr em eventos contendo apenas 1 estágio ou então vários estágios.

Trata-se, obviamente, de uma excelente maneira de introduzir conteúdo sempre fresco no jogo, com uma periodicidade muito bacana. Há também a possibilidade de contratar e alterar membros da equipe, como por exemplo copilotos e engenheiros, vale lembrar.

Mas você deve agora estar se perguntando: e o jogo? É difícil mesmo? Vamos lá. DiRT Rally 2.0 é, além de muito bonito, extremamente desafiador e realista. Nele, podemos ativar ou desativar uma série de assistentes, os quais têm por objetivo deixar a experiência mais ou menos realista/difícil. Existem assistentes de embreagem (sim, é possível utilizar também a embreagem no jogo), de frenagem, de reparos (para automatizar ou não os mesmos), etc. Existe também um assistente antitravamento, e é possível também ativar ou desativar o controle de tração e o controle de estabilidade.

DiRT Rally 2.0

O jogo é um verdadeiro espetáculo visual, vale destacar. Tudo é simulado/reproduzido em seus mínimos detalhes, desde o interior dos carros até as pistas, vegetação e condições climáticas. Corridas, além disso, podem acontecer em diferentes horários do dia. Assim, você pode participar de um evento às 6 da manhã, logo a seguir participar de outro ao meio dia e finalizar com outro que acontecerá durante a noite.

Também existem mudanças climáticas no jogo, o que acaba alterando a condição dos terrenos e interferindo na resposta que obtemos dos carros. Dentre os terrenos, temos, por exemplo, terra, cascalho, lama e asfalto, valendo lembrar também que uma chuva torrencial pode começar a cair e transformar a terra em terríveis pistas enlameadas. Tudo isto, obviamente, acaba dificultando as coisas ainda mais, exigindo mais perícia ainda por parte do jogador.

DiRT Rally 2.0

Ajustar os carros de maneira tal a enfrentar os desafios que teremos pela frente também é uma tarefa árdua e necessária. Assim, por exemplo, é possível definir diversos ajustes, tais como, por exemplo, ângulo da extremidade traseira, força da frenagem, balanceamento dos freios, diferencial, transmissão, marchas curtas ou longas, amortecedores, molas, etc.

São muitos ajustes, e o jogo geralmente tem uma opção como “recomendação”, talvez pensando nos jogadores menos experientes: na dúvida, opte por ela, para evitar ficar com um carro extremamente difícil de dirigir em suas mãos.

O realismo de DiRT Rally 2.0, vale ressaltar mais uma vez, é bem grande. O copiloto está sempre ali do lado, dando diversas instruções a respeito do terreno e das condições que iremos enfrentar logo adiante, mas é uma pena que tudo isto (o áudio) esteja apenas em inglês.

DiRT Rally 2.0

Algumas informações são facilmente captadas por quem possui algum conhecimento do idioma de William Shakespeare, mas é importante ressaltar que são utilizados muitos jargões técnicos, o que dificulta bastante a compreensão e o posterior (e rápido) aproveitamento dos conselhos.

Obs: apesar de contar com interface em pt-BR, quase todo o áudio do jogo está em inglês.

Voltando ao realismo, existem diferentes condições que podem alterar a maneira de pilotar e a dirigibilidade dos diversos veículos com os quais nos deparamos. Existem pistas com trechos em asfalto e trechos em terra, sendo que sentimos nitidamente quando a mudança acontece: os controles passam a responder de maneira diferente, tudo fica mais ou menos desafiador, dependendo da situação/terreno. Quando a chuva cai, por exemplo, é bastante complicado, principalmente se estivermos dirigindo em pistas de terra que logo se transformam em um monte de lama ameaçador.

Ainda podemos dirigir em climas secos, obviamente, e várias das pistas contam com inclinações ao longo do trajeto, as quais podem ser de meros 10 metros até 300 e poucos metros. Durante os percursos, podemos também atravessar áreas rurais e urbanas, além de bosques verdejantes com caminhos tortuosos, repletos de curvas perigosas.

Em DiRT Rally 2.0, corremos em diversos locais espalhados pelo mundo, como por exemplo Espanha, Inglaterra, Noruega, Suécia, Canadá, França, Polônia, Nova Zelândia, Argentina, Portugal, etc. Cada cenário conta com suas próprias peculiaridades, além de diversos trajetos através dos quais acontece cada competição.

DiRT Rally 2.0

O clima varia bastante durante as competições, também, e você pode se surpreender ao correr de manhã bem cedo, por exemplo, e observar um belíssimo alvorecer, ou então ao correr debaixo de chuvas torrenciais. Dias ensolarados também são vistos com frequência, valendo a pena ressaltar que o terreno pode alternar, por exemplo, entre terra e asfalto, à qualquer momento.

O realismo do jogo também se faz presente naquilo que podemos observar com nossos próprios olhos e com grande deleite: é lindo observar como a lama “salta” no para-brisa e fica nele impregnada, atrapalhando, vez ou outra, nossa visão (caso utilizemos a câmera dentro do cockpit). Capote ou vá de encontro a algum obstáculo, e perceba como o para-brisa trinca, também dificultando um pouquinho nossa visão (se estivermos utilizando a câmera do cockpit, que fique bem claro).

É lindo também observar as gotas de chuva escorrendo pelo vidro, bem como a areia sendo levantada e lançada de encontro ao carro. Aliás, após tais momentos, se você alternar entre as diferentes opções de câmera oferecidas, é perfeitamente possível observar tudo isto no carro como um todo. É muito legal.

Pilotar, em DR 2.0, é uma tarefa árdua. Você pode utilizar marcha manual ou automática, mas não importa: o desafio sempre será grande. O carro, além disso, precisa constantemente de reparos, e se você não for cuidadoso, pode simplesmente levar um “dano terminal” na cara e fim de papo. Game over (vá de encontro a uma árvore a cento e poucos KM/h, por exemplo, e veja o que acontece). O evento em questão estará encerrado para você, e o negócio agora é partir para a próxima sessão.

Diferentes elementos do carro podem provocar diferentes problemas, atrapalhando bastante a direção, como por exemplo amortecedores, pneus, motor, etc. Já passei pela “estranha” experiência de ver meu motor falhar durante uma corrida (com o devido comentário do copiloto), e também pela horrível situação de dirigir sem o pneu esquerdo (apenas com a roda), recebendo a devida resposta do carro, o qual “puxava” para um lado de maneira perigosíssima.

Vale também a pena destacar que não é sempre que temos a oportunidade de ir até a garagem para realizar os reparos necessários (alguns eventos duram dias – in-game), portanto, todo o cuidado é pouco. Batidas, capotagens, etc: tudo isto atrapalha bastante, não só nas tomadas de tempo, mas também no desempenho do carro no geral.

Com bastante frequência somos obrigados a participar de um novo evento com o carro exatamente nas mesmas (péssimas) condições em que terminamos o anterior. E você então se surpreenderá bastante, antes da largada, ao observar o estado lastimável que seu carro talvez se encontre, dependendo de como você o conduziu na corrida anterior.

Saber o momento certo de acelerar e o momento certo de frear ou de utilizar o freio de mão é uma arte que deve ser cultivada neste jogo, e pode esquecer aquela história dos drifts malucos, de entrar com tudo em uma curva, etc, como eu já disse acima. Além disso, existem diversas penalizações no jogo, com mais tempo sendo adicionado às nossas tomadas, o que pode acabar resultando em péssimas qualificações.

Saia da pista, não retorne rapidamente e utilize o recurso que reposiciona o carro automaticamente, por exemplo: você será “gratificado” com 4 segundos a mais, e como sabemos, 4 segundos significam muito em esportes de velocidade. Queime a largada, também, e seja penalizado de maneiras semelhantes, e assim por diante.

O visual do jogo também prima pelo realismo. O capô dos carros pode simplesmente se soltar, deixando o motor exposto. Portas podem ser danificadas a tal ponto que abrem e fecham a esmo, e diferentes partes do carro podem começar a “bater”, a soar de maneira estranha.

DiRT Rally 2.0

O trabalho de áudio realizado pela Codemasters está de parabéns. Dependendo do seu desempenho, e aqui me refiro a acidentes, mesmo, como batidas, por exemplo, seu carro pode começar a, além de responder de forma estranha e perigosa, apresentar diversos barulhos esquisitos, os quais chegam inclusive a serem mencionados pelo copiloto sempre atento.

O som dos motores também é primoroso, cada veículo possui sua própria “assinatura”, e vale sempre a pena lembrar que DiRT Rally 2.0 conta com mais de 50 carros off-road, de diferentes fabricantes e de diferentes épocas. O trabalho sonoro feito pela Codemasters também é primoroso no que diz respeito à mudança de terreno: saia do cascalho e comece a correr sobre o asfalto e você perceberá rápida e sutilmente a diferença, com tudo ficando “mais suave”, com a borracha rolando sobre um terreno mais macio.

A IA do jogo também é bastante desafiadora, até mesmo em seus níveis mais baixos (lembre-se do que eu disse acima, a respeito da possibilidade de determinar o nível de desempenho da mesma). Além disso, vale lembrar que o copiloto também fornece indicações a respeito de trechos onde devemos ir mais devagar, onde devemos reduzir, etc. Com bastante frequência, também, e dependendo de nosso desempenho in-game, podemos ouvir um sonoro “the engine seems down on power”. É muito bacana.

Enfim, DiRT Rally 2.0 é um excelente simulador de rally. Realista ao extremo, ele é voltado àquele jogador mais experiente e/ou que preferencialmente possui um conjunto volante+pedais+marcha. Se é um jogo para mim? Bem, aí eu já diria que talvez não, uma vez que não possuo o conhecimento e a técnica necessários. Mas trata-se, sem sombra de dúvidas, de um jogo lindíssimo, desenvolvido com bastante esmero, e que prima pelo realismo em todos os momentos.

Ficha técnica

Título: DiRT Rally 2.0

Gênero: corrida, simulação, esportes

Desenvolvedora: Codemasters

Publisher: Codemasters

Data de lançamento: 26 de Fevereiro de 2019

Plataformas: PC, PlayStation 4, Xbox One

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest