Existem alguns jogos e franquia que acabam meio que caindo no esquecimento e, de uma hora para outra, surgem novamente, causando enorme estardalhaço no meio gamer. Este é o caso de Desperados III.

O último título da série foi lançado 14 anos atrás, e para a alegria dos fãs de um bom jogo de ação tática e furtiva/stealth em tempo real, a alemã Mimimi Games conseguiu entregar um produto à altura da fama da franquia.

Desperados 3

Desperados III é bonito, intenso, dificílimo, e eu sou obrigado a confessar (acho que estou mesmo ficando velho) que sofri inúmeras vezes, em diversos locais e missões.

O jogo na verdade é uma prequel para o primeiro título da franquia. Nele, temos as aventuras do pistoleiro John Cooper em busca de uma recompensa. O jogo explora as origens do protagonista, e apresenta ao jogador uma trama sucinta com pontos muito bem amarrados.

Sobre Desperados III

O Velho Oeste norte-americano foi muito bem retratado no jogo pela Mimimi, incluindo a trilha sonora bastante característica. Porém, lembre-se: não estamos falando de um jogo de estratégia em turnos ou em tempo real.

Desperados 3

Nem mesmo a respeito de algo que possa ser enquadrado apenas no gênero stealth. Desperados III é uma espécie de RTT (Real-time tactics), ou “tática em tempo real”.

Desperados 3

De qualquer forma, é interessante destacar também que não temos aqui a necessidade de controlar um exército, nem tampouco a “chance” de gerenciar recursos.

Pense no título como um Commandos: Behind Enemy Lines no Velho Oeste. Como algo bastante refinado, que deve ser saboreado com calma (aliás, o próprio gameplay assim o exige). Desperados III é um jogo para quem gosta de encarar altíssimos desafios.

Como muitíssimo bem descrito pela desenvolvedora, a furtividade no game deve ser levada muito a sério. Trata-se de algo bem intenso, sob pena de você se ver em maus lençóis muito rapidamente.

Desperados 3

Aliás, salve seu jogo com enorme frequência, pois temos também aqui um game onde o processo de tentativa e erro é quase sempre uma constante. A inteligência artificial dos inimigos é bastante apurada, e não é raro cairmos em verdadeiras enrascadas.

Jogar Desperados III pode verdadeiramente deixar muita gente desesperada, e eu sei muito bem que o termo não tem a ver com o nome do jogo – apenas quis dar uma ideia a você do enorme nível de dificuldade do mesmo.

História

O game é uma prequel para o jogo de 2001 (Desperados: Wanted Dead or Alive). Temos aqui novamente John Cooper e sua gangue, com personagens verdadeiramente marcantes, como por exemplo Kate O’Hara e McCoy. Isto sem falar na misteriosa Isabelle, é claro, além do brutamontes Hector.

Não há muito o que falar a respeito da história. Cooper e seu bando avançam através de locais verdadeiramente condizentes com aquilo que temos em mente no que tange ao Velho Oeste.

Executam missões, assassinatos, participam de brigas, andam incólumes (quando possível) entre a população de locais os mais distintos, incluindo velhos, escuros e empoeirados saloons, etc.

Desperados 3

Digamos que a história em Desperados III seja algo secundário. John Cooper vai encontrando velhos amigos e fazendo novas amizades ao longo do caminho, e é assim que ele acaba até mesmo se encontrando com Isabelle, a qual utiliza inclusive vodu como uma de suas habilidades.

Jogando Desperados III

A THQ Nordic certamente observou o belíssimo trabalho da Mimimi Games em Shadow Tactics: Blades of the Shogun, em 2016. O jogo mostrou ao mundo que o estúdio alemão era verdadeiramente capaz de criar uma ótima experiência envolvendo estratégia e tática.

À partir daí, foi um pulo para que as “engrenagens” começassem a funcionar e o estúdio sediado em Munique tivesse, em suas mãos, a incumbência de desenvolver este belíssimo jogo que hoje temos nas prateleiras físicas e digitais.

Desperados 3

Desperados III requer bastante astúcia e furtividade. Você pode, obviamente, agir como um pistoleiro enlouquecido e sair disparando tiros para tudo quanto é canto, mas sem sombra de dúvidas não irá muito longe se agir assim.

É preciso planejar cada ação de forma adequada, muito bem pensada, para que tudo saia a contento. O jogador pode inclusive ativar um modo especial chamado Showdown, o qual pausa o jogo.

Tal pausa serve para que ações as mais diversas sejam planejadas, encadeadas e postas então em ação, tão logo o jogador pressione o SHIFT novamente (joguei no PC, utilizando teclado e mouse).

O modo Showdown

O modo Showdown permite, por exemplo, que você articule ações para mais de um personagem controlável, as quais serão então executadas quando a pausa for suspensa.

Por exemplo, você pode determinar que Cooper se movimente até determinado local e utilize seus dois revólveres ao mesmo tempo, para ativar em dois alvos que estão de passagem, em patrulha.

Ao mesmo tempo, e dentro da mesma linha do tempo, você pode fornecer um comando para que o Dr. McCoy, por exemplo, se posicione e atire à distância em um terceiro alvo, utilizando seu rifle de precisão.

Desperados 3

Obviamente, tudo deve ser orquestrado de forma muito bem pensada, pois alarmes podem ser soados muito rapidamente caso corpos sejam encontrados no caminho de algum inimigo que passe pelo local.

Obs: aliás, esconder os corpos dos inimigos mortos é sempre uma boa ideia.

É importante ressaltar que a furtividade deve ser sempre mantida, e Cooper conta com uma prática faca, a qual pode ser utilizada para eliminar inimigos à distância (ela deve ser recuperada, neste caso), ou então por trás, por exemplo.

Desperados 3

Entretanto, o Showdown é uma verdadeira “mão na roda”, permitindo que ações espetaculares sejam executadas se você se dispuser a analisar o ambiente, os padrões de movimentação inimiga e o comportamento dos civis.

Obs: lembre-se, atitudes suspeitas, como por exemplo sacar uma faca, fazem com que até mesmo civis se “preocupem”, chamando a atenção então dos inimigos.

Algumas considerações finais

Embora não seja um jogo, digamos, que eu deseje manter instalado em meu computador por muito tempo, dado seu elevadíssimo grau de dificuldade, sou obrigado a reconhecer e elogiar o fantástico trabalho da Mimimi Games.

Desperados III é um espetacular trabalho. Um jogo com “J” maiúsculo, capaz de fornecer bons momentos de diversão (e raiva!) a jogadores apreciadores do gênero e/ou a quem busca por grandes desafios.

O título, além disso, conta com gráficos muito bonitos (ele foi desenvolvido em Unity), e todos os cenários são meticulosamente detalhados. Eis aqui um dos grandes lançamentos de 2020.

Um jogo ambientado no Velho Oeste que, de certa maneira, faz com que o jogador tenha uma noção bem forte do quão difícil, traiçoeiro, sórdido e terrível foi tal época.

Ficha técnica

Título: Desperados III

Gênero: Tática em tempo real, Estratégia

Desenvolvedora: Mimimi Games

Publisher: THQ Nordic

Lançado em: 16 de Junho de 2020

Plataformas: PC, Xbox One, PlayStation 4

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest