Alguns jogos acabam “passando batido” pelo nosso radar, infelizmente. Muitas vezes, são pequenas e verdadeiras gemas preciosas que acabam sendo lançadas no meio dos grandes títulos AAA, o que impossibilita que muitos jogadores delas tomem conhecimento. Este é o caso de DARQ, jogo desenvolvido pelo estúdio Unfold Games.

Lançado em 15 de Agosto de 2019, exclusivamente para PC, em DARQ temos uma mistura de terror, aventura e puzzles. O game, que muitas vezes beira o surreal, é um tanto quanto estranho (não estou, aqui, desmerecendo-o – muito pelo contrário), e conta a história de um garoto chamado Lloyd, o qual tem sonhos bastante perturbadores. Aterrorizantes, até, eu diria. Pesadelos, na verdade.

Game DARQ

O jogo mostra claramente, em todos os seus 7 capítulos, os momentos em que Lloyd se deita em sua cama e seu espírito, digamos, de seu corpo se desprende. Talvez estejamos lidando com sonhos/pesadelos, talvez sejam “viagens astrais”, ou coisas semelhantes. O fato é que DARQ não conta com nenhum tipo de diálogo ou tutorial, e todo o enredo deve ser depreendido pelo próprio jogador.

Game DARQ

O jogo da Unfold Games custa meros 38 Reais, e oferece um nível de imersão e de desafios à altura de muitos títulos AAA por aí. No game, temos de resolver diversos puzzles, uns mais fáceis, outros mais difíceis, e sempre tendo como objetivo, obviamente, chegar até o final do nível em questão e fazer com que Lloyd acorde em sua casa, para que possa, então, se deitar em sua cama novamente, a fim de transportar o jogador à próxima fase.

Os quebra-cabeças de DARQ também podem envolver a interação com os cenários do jogo. Literalmente, você movimenta os cenários, sendo que Lloyd é capaz, também, de subir pelas paredes, momentos em que a perspectiva é também alterada, de maneira tal a acompanhar sua movimentação.

Game DARQ

Móveis são então vistos de cabeça para baixo, cenários inteiros são invertidos, objetos pertencentes a puzzles são postos em movimento, etc. Temos também de lidar com diversos switches e botões, durante o gameplay, alguns deles necessários para que o cenário seja alterado.

Game DARQ

Contamos com verdadeiros giros de 180 graus no eixo vertical, por exemplo, além de inversões completas dos cenários, isto sem falar nas subidas do protagonista pelas paredes, momentos em que tudo é alterado: mas não se preocupe – móveis não voarão sobre você, nem nada te matará.

Quer dizer, muita calma nesta hora: existem inimigos, em DARQ. O jogo conta com criaturas misteriosas e assustadoras, as quais aparecem em diversos momentos e podem forçar o jogador a ativar o modo furtivo/stealth do personagem principal, para que este caminhe agachado e sem fazer barulho.

Game DARQ

Os gráficos de DARQ são belíssimos, com efeitos de iluminação também muito bem feitos. Eles são quase que monocromáticos, o que ajuda a passar uma  sensação ainda mais desconfortante ao jogador, sem contar com o fato de que tudo fica um tanto quanto mais sombrio, desta forma. De certa maneira, aliás, o título da Unfold Games lembra um pouco de Limbo e INSIDE.

Game DARQ

Lloyd, o pequeno, pálido e esquálido protagonista mudo, também coleta diversos itens durante sua jornada, através de seus pesadelos. Engrenagens, baterias, chaves, manivelas, lâmpadas, e até mesmo uma cobra que funciona como um fio, conduzindo a eletricidade necessária para que determinado puzzle seja resolvido (isto sem falar em macabros braços decepados).

O jogo não conta com uma trilha sonora, propriamente dita, mas sua sonoplastia é soberba: sons de fundo tornam tudo mais obscuro. Ruídos e chiados fazem com que o jogador se sinta desconfortável à todo momento, e quando encaramos a chuva, por exemplo, o som dos pingos caindo no chão parece reverberar até o fundo de nossa alma, clamando por algo obscuro que, sabe-se lá, pode ou não ser encontrado, dependendo da ocasião.

Game DARQ

Em DARQ, as alterações de plano são essenciais para a resolução dos puzzles. Lloyd tem de andar pelas paredes (tudo é devidamente ajustado), tem de acionar mecanismos que fazem com que ruas e corredores girem em torno dele mesmo, e também tem de se esconder de criaturas tão estranhas que sua simples visão causa calafrios. Trata-se de um ótimo título para ser jogado à noite, no escuro, com o uso de um bom headset.

Muitos puzzles em DARQ têm tudo a ver com a gravidade, vale ressaltar. Aliás, isto é meio óbvio, depois de tudo o que eu disse acima. É também meio que desnecessário dizer que o jogo brinca com as leis da física, obviamente.

Tudo isto, aliás, gravidade, física, etc, se faz presente no momento de resolver os diversos puzzles propostos, através de pêndulos que sobem ou descem conforme o cenário é invertido, através de elevadores que se tornam acessíveis conforme os ambientes giram, sobem, descem, etc. É muito bacana.

Game DARQ

O game apresenta ao jogador um bom conjunto de quebra-cabeças, alguns deles capazes de fritar o cérebro, é importante ressaltar. Puzzles, em DARQ, são essenciais para o progresso, e para que o estranho protagonista acorde de seus pesadelos.

Trata-se, verdadeiramente, de um jogo “escuro”, no sentido de que escuros (ou talvez obscuros) são os elementos que movem o personagem principal durante seus sonhos. DARQ envolve também a manipulação de mecanismos diversos, tudo a fim de fazer com que a fuga do pesadelo chegue de maneira mais rápida.

Lloyd não possui arma alguma. Ele é extremamente frágil, e isto é bastante ressaltado através da forma como ele é representado no jogo: magro, pálido, alto, encurvado, às vezes.

Game DARQ

No modo stealth/furtivo, ele caminha lentamente, agachado, sem fazer barulho algum: tudo para que as horripilantes criaturas com as quais nos deparamos ao longo do gameplay não nos detectem. Pois caso sejamos detectados, tudo acabou: é game over.

Se somarmos a tudo isto os giros que os cenários são capazes de sofrer (laterais, para frente, para trás), e a capacidade de Lloyd de andar pelas paredes (com o cenário se adequando, de acordo), além de entrar em contato com mecanismos os mais diversos que muitas vezes colocam estranhos maquinários em funcionamento, temos um conjunto e tanto.

Game DARQ

O horror está presente à todo momento, e o próprio personagem principal parece muito assustado, horrorizado, como se tivesse verdadeira e total ciência de que está preso em um terrível pesadelo, e de que terá de trabalhar duro para dele escapar.

DARQ é uma verdadeira joia indie. Um título muito bem desenvolvido, com uma atmosfera soturna e puzzles desafiadores, além de gráficos bonitos e uma premissa extremamente interessante. Jogue o quanto antes se aprecia o estilo.

GOG.com - Cópia de DARQ gentilmente cedida para review

Ficha técnica

Título: DARQ

Gênero: horror, aventura, puzzles

Desenvolvedora: Unfold Games

Publisher: Unfold Games

Data de lançamento: 15 de Agosto de 2019

Plataformas: PC

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest