Acompanho a franquia Call of Duty há bastante tempo. Ela teve lá seus altos e baixos, seus bons e maus momentos, muitos deles ligados à sanha avassaladora da Activision em lançar continuação sobre continuação sem prestar muita atenção na qualidade dos jogos e/ou naquilo que o jogador desejava.

Call of Duty: Modern Warfare

O novo Call of Duty: Modern Warfare, lançado no dia 25 de Outubro de 2019, para PC, PlayStation 4 e Xbox One, no entanto, pode ser considerado como um dos melhores títulos da série já lançados.

Trata-se de uma espécie de reboot da franquia, lançado com o intuito de demonstrar aos jogadores um lado mais “obscuro”, digamos, da guerra.

Call of Duty: Modern Warfare

Trata-se de um dos games mais aguardados de 2019, disto ninguém tem dúvida. E, para melhorar ainda mais as coisas, desta vez tivemos uma campanha completa, com direito à presença do icônico Capitão Price.

Vale a pena destacar logo de início, também, que não temos aqui nenhum tipo de remake do saudoso COD lançado em 2007. Longe disso

Call of Duty: Modern Warfare

História

Call of Duty: Modern Warfare apresenta ao jogador uma história inédita, além de um multiplayer que meio que retorna às raízes e traz consigo algo desejado por muita gente: crossplay entre PC, PlayStation 4 e Xbox One. Pela primeira vez na série.

Temos aqui também um título que ficou em desenvolvimento durante um período de 3 anos, e que apresenta ao jogador uma narrativa envolvente e extremamente forte: uma das melhores já vistas na série.

Os acontecimentos do jogo se dão quase sempre no Oriente Médio, em um país fictício chamado Urziquistão. Em tal país temos a atuação dos Russos e também de um grupo terrorista chamado Al-Qatala (o qual pode inclusive ser comparado ao Estado Islâmico), ambos inimigos dos norte-americanos e dos rebeldes que aí vivem e tentam sobreviver à qualquer custo, os quais são liderados pela carismática Farah Karim.

Call of Duty: Modern Warfare

No Urziquistão, há uma guerra civil em andamento, devido à ocupação russa, e durante o gameplay, o jogador irá se deparar com diversas atrocidades e crimes de guerra, perpetrados por vários lados, incluindo o nosso.

A Infinity Ward teve muita coragem para incluir o que foi incluso no modo campanha deste jogo, onde civis inocentes podem morrer à troco de nada, sendo que diversos crimes de guerra são perpetrados, inclusive por aqueles que deveriam ser considerados como os “mocinhos” da história.

Call of Duty: Modern Warfare

Ok, não temos nada parecido com a fase “No Russian” de Call of Duty: Modern Warfare 2, e aqui até somos punidos por atirar em civis inocentes, por exemplo: somos “teletransportados” para o último checkpoint automaticamente, tão logo algo assim acontece.

Tudo bem, também, no tocante à existência de um certo maniqueísmo em Call of Duty: Modern Warfare, onde novamente vemos a Rússia como vilã suprema e os Estados Unidos como salvadores do mundo.

Call of Duty: Modern Warfare

Isto sem falar no grupo terrorista acima mencionado, o qual é, além de violento, extremamente antiamericano (não poderia ser de outra forma, é claro).

Personagens e mais narrativa

Neste novo Call of Duty: Modern Warfare, temos como personagens principais o já acima mencionado Capitão Price, a urziquistã Farah Karim e os personagens jogáveis Alex, da Cia, e Kyle, da SAS.

Call of Duty: Modern Warfare

O líder Russo, General Barkov, conhece a líder dos rebeldes, Farah, desde pequena, devido a circunstâncias nada agradáveis, obviamente.

E a inimizade entre os dois sempre rende bons momentos. Farah é uma personagem extremamente interessante, aliás, também é importante pontuar.

Além disso, temos a existência, em Call of Duty: Modern Warfare, de armas químicas, as quais têm como alvo potências ocidentais, e estão, obviamente, na agenda de buscas de norte-americanos e de britânicos, ou seja, dos protagonistas Alex e Kyle, além do Capitão Price.

Call of Duty: Modern Warfare

Multiplayer

Vale destacar também que existem alguns flashbacks, no jogo, e em um deles podemos controlar a líder rebelde em uma situação verdadeiramente desesperadora, principalmente devido à sua pouca idade, no momento específico em questão.

Uma trama tensa

O enredo de Call of Duty: Modern Warfare é repleto de drama e de momentos um tanto quanto lamentáveis, até. E isto não é um ponto negativo, veja bem.

Quando me refiro a momentos lamentáveis, estou me referindo ao contexto da narrativa, aos acontecimentos que vivenciamos enquanto jogamos.

Às brutalidades cometidas pelo ser humano durante tempos de guerra. Aos extremos aos quais todos podemos, eventualmente, chegar.

Call of Duty: Modern Warfare

O Capitão Price, por exemplo, não hesita em pedir que você execute ações um tanto quanto, digamos, “fora do manual”.

Ele mesmo chega a protagonizar alguns destes momentos, é importante destacar, e aqui podemos incluir até mesmo ameaças a familiares de terroristas e tortura.

Neste COD também não faltam invasões a prédios residenciais repletos de inocentes, muitos dos quais são utilizados pelos terroristas como escudo.

Call of Duty: Modern Warfare

Aliás, digna de nota também é a atuação de algumas mulheres terroristas que se “camuflam”, inicialmente agindo normalmente, como alguém inocente, e de repente sacando uma pistola e atirando contra você: nesta situação, tudo o que nos resta é revidar, mesmo com um enorme peso na consciência.

A guerra, em Call of Duty: Modern Warfare, é tensa. Brutal. Capaz de expor aquilo que de mais escuro e podre pode habitar no coração dos homens.

A Infinity Ward fez um excelente trabalho ao retratá-la desta maneira, apresentando ao jogador uma campanha verdadeiramente fenomenal que peca um pouco, apenas, ao não explorar com mais profundidade a personalidade e as motivações de Farah Karim, a líder rebelde.

Call of Duty: Modern Warfare

Gameplay

Call of Duty: Modern Warfare também conta com boas doses de ação furtiva, ou stealth. Missões durante a noite, por exemplo, com a utilização de óculos de visão noturna, geralmente são o palco perfeito para este tipo de ação.

Em várias situações, temos de nos mover na surdina, evitando fontes de luz (ou eliminando-as, através de armas com silenciadores) e nos movendo agachados, em meio a terroristas e/ou russos, ao mesmo tempo em que prestamos atenção à movimentação de nossos aliados, os quais podem muitas vezes facilitar a nossa vida, indicando qual é o caminho mais fácil a ser seguido.

Em determinadas missões, também somos capazes de empunhar rifles de precisão e agir como verdadeiros snipers.

Digna de nota, aliás, é a forma como utilizamos tal armamento em COD: Modern Warfare: temos de prestar atenção em elementos tais como, por exemplo, distância do alvo, vento, elevação, etc. Ou seja, não basta apenas “deixar o alvo no centro da mira e atirar”. É bem mais complexo que isso.

Call of Duty: Modern Warfare

Tais “momentos sniper” no novo título da Infinity Ward, aliás, são bastante complexos, além de exigirem bastante atenção por parte do jogador, o qual terá de lidar com as intrincadas variáveis acima mencionadas.

Não existe uma grande variedade de armamento no modo campanha, vale ressaltar. Não fugimos muito dos tradicionais fuzis de assalto, das metralhadoras e submetralhadoras, e das pistolas: todas armas com as quais qualquer fã de COD já está acostumado.

Call of Duty: Modern Warfare

Call of Duty: Modern Warfare não se cansa de despejar imagens caóticas, desesperadoras e terríveis nos olhos do jogador: seja alguém morrendo sob os efeitos terríveis de um ataque químico, seja um soldado recém carbonizado e ainda agonizando.

Não faltam também momentos em que observamos os russos eliminando sobreviventes no campo de batalha, momentos estes em que, vez ou outra, temos de agir furtivamente para escapar da grande quantidade de inimigos nos arredores. Temos aqui um dos melhores Call of Duty já produzidos, sem sombra de dúvida.

Duração da campanha

A campanha de Call of Duty: Modern Warfare dura algo em torno de 6 a 8 horas. Tudo depende do nível de dificuldade que você escolher e, bem, de suas habilidades no gatilho.

Mas isto não representa demérito algum ao excelente “pacote” que temos em mãos: temos uma narrativa rica, personagens bem construídos e momentos verdadeiramente dramáticos (muitos até um tanto quanto assustadores).

Call of Duty: Modern Warfare

O gameplay sólido e bem estruturado, além disso, ajuda a inserir este novo shooter no grande meio dos melhores do gênero.

Vale ressaltar também que em alguns (poucos) momentos do jogo, somos apresentados a determinadas escolhas. Podemos optar por esta ou aquela linha de ação durante alguns diálogos, e dependendo de nossas escolhas o desenrolar da aventura pode ser um pouco alterado.

Não se trata de nada muito drástico ou destoante, vale lembrar, principalmente porque o foco, aqui, está no elemento “shooter” e na narrativa forte e envolvente.

Gráficos e som

Eu não poderia deixar de falar dos gráficos deste game. Sinceramente, trata-se de um dos mais belíssimos shooters que já joguei.

A Infinity Ward utilizou aqui uma nova engine, e o resultado são gráficos que beiram o fotorrealismo, em vários momentos.

Muitas vezes, fica até mesmo difícil distinguir cutscenes de momentos de jogo real, tamanha a qualidade do trabalho realizado pela desenvolvedora.

A empresa utilizou, por exemplo, fotogrametria para a criação de cenários e personagens mais realistas, conseguindo assim entregar ao jogador um conjunto visual extremamente belo.

Call of Duty: Modern Warfare

E isto tudo, vale lembrar, está “inserido” em um pacote muitíssimo bem otimizado. Consegui rodar o jogo a maior parte do tempo em uma máquina que atendia aos requisitos recomendados, com tudo no máximo e rodando a cerca de 70-80 quadros por segundo.

É até desnecessário dizer, por exemplo, que os efeitos de iluminação, sombras e partículas são de cair o queixo. Mas enfim.

Obs: COD: Modern Warfare, aliás, tem suporte ao Nvidia Ansel.

A parte sonora do novo Call of Duty também não desaponta em nenhum momento, tanto no que diz respeito à trilha sonora em si quanto à dublagem.

Aliás, palmas para a dublagem em português do Brasil: pela primeira vez em muito tempo joguei um título com o áudio em pt-BR e não me decepcionei.

Multiplayer e co-op

Como qualquer COD que se preze, Call of Duty: Modern Warfare conta, para a alegria de todos, com um ótimo componente online.

Aliás, a própria campanha só pode ser jogada se existir uma conexão constante com a internet, e este talvez seja um dos pontos negativos do game.

Mas voltando ao multiplayer, a Infinity Ward retornou às raízes, digamos. O multiplayer do jogo, aliás, é um dos motivos do grande hype em torno de seu lançamento.

Temos algo bastante sólido, que se desfaz das “firulas” introduzidas nos títulos anteriores e oferece ao jogador algo mais básico, mais pé no chão.

Não temos, por exemplo, habilidades de operadores, e a presença de armas mais convencionais surpreende bastante.

Alguns dos mapas do multiplayer de Call of Duty: Modern Warfare contam com uma certa verticalidade, vale destacar, o que acaba sendo traduzido em maior necessidade de tática e atenção por parte dos jogadores.

Existem diversos modos de jogo, para os mais variados gostos: mata-mata em equipe, dominação, partidas com até 20 jogadores, e até mesmo mapas onde veículos podem ser utilizados.

Call of Duty: Modern Warfare

Também existem inúmeras opções de customização no tocante às armas, além de vários tipos de operadores diferentes. Isto tudo acaba criando um verdadeiro “playground da guerra” para os amantes de entusiasmantes e acirradas partidas online.

Mas cuidado, você que está acostumado com as geralmente “corridas” e frenéticas partidas de COD: aqui a necessidade de atenção e tática é maior, dadas as características dos mapas que citei acima.

“Campers”, por exemplo, poderão até mesmo encontrar locais para infernizarem a sua vida com bastante facilidade, o que pode ser um problema e tanto.

Finalizando

Call of Duty: Modern Warfare é, certamente, um dos melhores FPSs de 2019. A Infinity Ward conseguiu criar, ao mesmo tempo, uma narrativa forte e convincente, e um componente online cativante e merecedor do precioso tempo dos jogadores.

Ficha técnica

Título: Call of Duty: Modern Warfare

Gênero: FPS, ação, guerra

Desenvolvedora: Infinity Ward

Publisher: Activision

Data de lançamento: 25 de Outubro de 2019

Plataformas: PC, Xbox One, PlayStation 4

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest