Em Borderlands 3, somos “lançados”, na história, para fora de um ônibus dirigido por nosso velho conhecido Marcus Kincaid, o mercador de armas de Pandora. Após algumas cutscenes e perambulações, acabamos fazendo parte de um grupo conhecido como “Crimsom Hunters”, ou “Saqueadores Rubros”, grupo este que é liderado por Lillith.

Borderlands 3

Também descobrimos que agora temos de enfrentar uma (bem, não apenas uma, é claro) nova ameaça. Um grupo de fanáticos conhecidos como “Filhos das Arcas”, liderados pelos gêmeos Calypso.

Esta é a premissa para um FPS extremamente divertido, com uma campanha longa e centenas (ou milhares, quem sabe) de armas disponíveis, passíveis de aquisição ou então “adquiríveis” através de loot. Muito bacana.

Borderlands 3

Hoje em dia, looter shooters não são mais novidade pra ninguém. Na verdade, pode-se dizer até que há demais deles no mercado, com variados graus de sucesso. No entanto, a franquia Borderlands sempre se destacou dos demais com sua jogabilidade rápida, sua irreverência, personagens carismáticos e toneladas de armas de todos os tipos.

Borderlands 3

Armas, inclusive, para todos os gostos e estilos de jogo. Prefere o estilo sniper, atirando de longe sem que o inimigo sequer saiba o que o atingiu? Ou, quem sabe, prefere olhar o inimigo nos olhos antes de atirar com sua shotgun? Todos estes estilos são suportados desde o começo da franquia e estão ainda mais refinados em Borderlands 3.

É importante ressaltar que todos os personagens jogáveis podem equipar e usar qualquer tipo de arma. Então você sempre pode adaptar o estilo dos personagens ao seu gosto. E por falar em personagens, temos um rol bem carismático, como pode-se ver na introdução do jogo:

A jogabilidade de Borderlands 3 é sensacional. Há bastante foco nas empresas fabricantes de armas, sendo que você, como o Vault Hunter, acaba trabalhando para umas e contra outras, e cada fabricante tem sua especialidade, que complementam os vários estilos de jogabilidade possíveis.

Por exemplo, se prefere o estilo sniper, os rifles sniper da Jakobs são os melhores. Dano absurdamente alto mas, em compensação, o número de balas em cada pente é baixo. As armas da Atlas, sem exceção, têm a tecnologia smart-bullet. O que significa que você pode marcar um alvo e, mesmo que esteja olhando em outra direção, as balas irão de encontro ao alvo marcado. Todas as armas da Torgue são de munição explosiva, ótimas pra dar dano em área. Enfim, não importa seu estilo de jogar, você vai encontrar uma maneira de suportá-lo em Borderlands 3.

Borderlands 3

Aí você me pergunta: e o mais importante de tudo, o loot? Fico feliz em reportar que o loot está ainda melhor em Borderlands 3. Como falei acima, você sente que todas as armas são diferentes. Mesmo que seja um rifle sniper, o fato de serem de fabricantes diferentes já muda completamente a forma de jogar com a arma.

As armas lendárias, como nos outros jogos, também retornam e com adições incríveis. Mas estas são melhores se descobertas por si próprio. Sempre teste as lendárias, no entanto. Elas sempre tem efeitos que você não espera e nem estão na descrição.

Borderlands 3

Outra coisa que acertaram muito em Borderlands 3 foi o design de som. Todas as armas parecem reais pelo sons que fazem. Dá até pra sentir o peso dos lança-granadas e de sua munição quando se troca o pente.

Mas o que mais brilha mesmo é a trilha sonora. Desde os desertos de Pandora, passando pelas metrópoles de Promethea, até os pântanos de Eden-6, as trilhas sonoras sempre fazem sentido para a localização e são de um primor descomunal. Vejam este exemplo de uma das boss fights:

Mas nem tudo são flores no reino de Pandora. A história principal, infelizmente, deixa muito a desejar. Com toda certeza, o time que escreveu o roteiro para Borderlands 3 é diferente do que escreveu o de Borderlands 2. E embora o jogo ainda contenha partes engraçadíssimas, o tom geral do humor decaiu um tanto.

Borderlands 3

Tanto o humor, assim como a história principal, parecem que foram forçados demais. Ao meu ver, forçados demais para se comparar com seu antecessor. Borderlands 2 é um caso parecido com Far Cry 3, onde o vilão, de tão carismático, rouba a cena. E como aconteceu em Far Cry 4 e 5, Borderlands 3 se esforça ao máximo para repetir o sucesso do anterior e acaba ficando forçado, apenas uma tentativa malsucedida.

Borderlands 3

O que é estranho, pois há muitas side quests que são sensacionais. Uma em específico chegou até a me emocionar, enquanto outras são de fazer você rir alto. Ou seja, talento houve mas algo aconteceu na história principal.

Sem contar que a história contada parece não ser a sua, e sim a da Lilith. Você parece ser apenas um coadjuvante. O que fica ainda mais claro durante certas cutscenes onde coisas acontecem e seu personagem sequer aparece, muito menos interfere ou ajuda de qualquer maneira. Isso tira bastante da imersão do jogo.

Borderlands 3

No entanto, nem de longe isso é motivo para não jogar Borderlands 3. Para mim, este é um dos melhores FPSs do ano. Com certeza, é uma experiência que todo fã de FPS deve procurar.

Ficha técnica

Título: Borderlands 3

Gênero: FPS, shooter, RPG

Desenvolvedora: Gearbox Software

Publisher: 2K Games

Data de lançamento: 13 de Setembro de 2019

Plataformas: PC, Xbox One e PlayStation 4

Versão analisada: PC

Bruno Gurgel

O cara mais bonito do mundo, segundo minha mãe.
Manauara radicado em Curitiba, dono de uma gata e um cachorro que brigam constantemente por atenção enquanto escrevo. Ou faço qualquer outra coisa, diga-se.

https://steamcommunity.com/id/MenegrothSusej/

Facebook 

Pin It on Pinterest