TramSim (página no Steam), do estúdio vienense ViewApp, é um simulador no qual temos a chance de operar um bonde através das ruas da bela capital austríaca.

Sim, um bonde, um veículo composto por diversos vagões, obviamente, o qual circula sobre trilhos e é movido a eletricidade. É importante deixar tudo isto bem claro logo de início, para que não exista nenhum equívoco na mente de qualquer eventual possível comprador do jogo.

TramSim

O título, publicado pela alemã Aerosoft (empresa que também ajudou a lançar outros simuladores, incluindo Truck and Logistics Simulator (confira meu preview – jogo ainda encontra-se em Early Access), entretanto, deixa bem a desejar em diversos quesitos. Mas vamos por partes.

TramSim: não fala o nosso idioma e decepciona

TramSim é um jogo que muito provavelmente passou despercebido pelo seu “radar”. Confesso que sou bem fissurado, digamos, em simuladores, e adorei, por exemplo, o supracitado Truck and Logistics Simulator e também o sensacional ETS2.

TramSim

Isto para citar apenas alguns títulos, obviamente, e eu sei também que devo escrever mais a respeito deste gênero de jogo eletrônico (falha minha, me desculpe – falta tempo, muita vezes).

Bem, mas voltando a TramSim, vale ressaltar que trata-se de um título desenvolvido por um estúdio que já trabalhou com o famoso simulador de ônibus urbanos OMSI 2, mais especificamente em DLCs ligados a Viena.

Talvez justamente devido a este fato eu tenha esperado mais do jogo, e também devido a isto, quem sabe, eu tenha me decepcionado até bem mais do que deveria. De qualquer forma, TramSim possui diversos problemas, e eu não creio que o preço por ele cobrado seja justo (cerca de R$ 83,00).

TramSim

COVID mode “on”: sim, existe tal opção no jogo…

Além disso, no simulador faltam recursos muitas vezes vistos em diversos outros títulos do gênero, e para ser bem sincero, tive problemas já no início do gameplay. Acontece que o jogo da ViewApp resolveu “colocar em cena” o português de Portugal, ao invés do inglês que eu esperava (não, o jogo tampouco está localizado em pt-BR).

TramSim

Além disso, não existe nenhuma opção in-game para realizar este ajuste, e nem é possível “atualizarmos” nossas preferências através da clássica aba “Language”, no Steam (para este jogo em específico, ela inexiste).

O que tive de fazer foi utilizar um parâmetro de inicialização adicional (em “Set launch options”, no cliente Steam), adicionando aí o seguinte (graças a esta muito bem vinda ajuda):

-culture=”en_GB”

Só assim o meu jogo / simulador iniciou em inglês, ao invés do estranhíssimo (pelo menos para mim) português de Portugal. Sei que posso estar sendo um tanto quanto chato, aqui, mas venhamos e convenhamos: quais as razões para tal “ausência”, dentro das configurações do jogo?

TramSim

Bem, voltando ao jogo em si, nele temos de operar um bonde através das ruas de Viena, na Áustria, lidando com todos os meandros envolvidos em tal tarefa. Isto através de um jogo que, infelizmente, foi lançado como um produto completo quando deveria ter sido lançado, quem sabe, em Acesso Antecipado.

Jogando TramSim

Como todo bom simulador (ou quase todos) que se preze, é complicado decorar todas as teclas de atalho, comandos e modos de operação. E, infelizmente, aqui não existe nenhum tipo de tutorial que guie o jogador, digamos, através de uma ou duas “rodadas”.

TramSim

O máximo que temos são telas com algumas tabelas e algum texto (em inglês, no meu caso, mas você pode optar por espanhol, por exemplo, ou pelo português de Portugal), tudo relacionado ao modo de operação do “trem”, aos comandos, etc.

Isto não seria algo tão negativo, ou melhor, talvez não fosse algo que saltasse tanto aos olhos, caso estivéssemos falando a respeito de um jogo, digamos, no mínimo razoável. O que não é verdade, infelizmente.

TramSim é até bem “vazio” no que diz respeito a conteúdo. Quero dizer, ele possui dois modos de jogo: mundo aberto e timetable. Mas não existem objetivos claros, fortes, divertidos, que façam com que nos sintamos tentados a continuar jogando, de maneira oposta ao que acontece em Bus Simulator 18, por exemplo.

Existe até algo chamado “Tram Challenges”, no jogo, mas trata-se apenas de algo que propõe desafios simples: chegar no horário, parar com maestria nos pontos, e por aí vai. Em suma, é bastante chato.

TramSim

Em relação aos dois modos de jogo (principais) presentes no game, mundo aberto e timetable, eles tampouco são interessantes. O tal mundo aberto nos coloca para “pilotar” o bonde através das belas ruas de Viena sem nenhum tipo de agenda e/ou horário a cumprir, e o timetable nos força a, digamos, nos atermos a determinadas agendas e horários, além de tempos de chegada e parada específicos em cada ponto.

TramSim

Sou obrigado a dizer, é claro, que o jogo conta com gráficos muito bonitos. Aliás, Viena foi retratada belamente, e o bonde é também muito bonito, condizendo com o modelo que entrou em operação na referida cidade em 2018.

Além disso, o jogador pode escolher a hora exata do dia em que deseja “trabalhar”: sim, é possível ajustar o relógio à qualquer momento, para qualquer horário, do dia ou da noite (temos um relógio com 24 horas no simulador). Esta liberdade, devo confessar, é algo que agrega bastante ao jogo, em termos de beleza.

TramSim

Muitos problemas, além dos acima expostos

Mas é só. O título da ViewApp, infelizmente, carece de conteúdo. Ele oferece ao jogador apenas uma rota (Prater – Stefan-Fadinger-Platz), e o jogador pode escolher o sentido em que deseja operar o bonde.

Tudo bem, a rota acima citada é até que bem longa, e o jogo conta com gráficos muito bonitos, como eu já disse. É verdadeiramente bastante prazeroso “pilotar” através da rota supracitada uma vez, mas terminada a mesma, embora seja possível subir de rank e obter alguns privilégios, bem, nada mais resta. A brincadeira, digamos, dura pouco. A graça acaba bem rapidamente.

O jogo, além disso, apresenta diversos e inexplicáveis crashes, além de um bug muito estranho no qual, ao sairmos de nossa cabine de comando (através da tecla E), não mais conseguimos a ela retornar.

TramSim

O mais estranho de tudo é que, mesmo fora da tal cabine, conseguimos operar o bonde normalmente, utilizando todos os comandos já aprendidos (na raça, pois o título também carece de bons tutoriais).

Obs: quando isto acontecia comigo, eu era obrigado a encerrar e reabrir o jogo.

NPCs podem ser vistos nas belas ruas de Viena atravessando os corpos uns dos outros, e até me deparei com passageiros (existe uma câmera que nos permite observar a parte traseira do trem) literalmente caindo do teto, para dentro do veículo.

Algumas considerações finais

TramSim, infelizmente, mais parece um jogo em Early Access do que algo acabado, pronto para ir para os PCs dos jogadores. Sinceramente, não o recomendo a ninguém. Pelo menos, não neste estado.

Confesso que me empolguei bastante quando li pela primeira vez sua página descritiva e sua página no Steam, mas tal empolgação arrefeceu muito rápido. Verdadeiramente triste.

Ficha técnica

Título: TramSim

Gênero: Simulação

Desenvolvedora: ViewApp

Publisher: Aerosoft

Data de lançamento: 29 de Outubro de 2020

Plataformas: PC

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest