Little Nightmares (página no Steam) estava parado em minha biblioteca do Steam há alguns anos. Parado não por falta de vontade de jogá-lo: parado devido a uma série de outros motivos.

Little Nightmares

Muitos títulos para jogar e analisar, backlog imenso, esquecimento (cheguei a instalar o título e nele nem sequer tocar por diversas vezes), etc. A lista de “problemas”, aqui, pode ser bem grande.

O fato é que agora, com a iminente chegada de Little Nightmares II (no próximo dia 10 de Fevereiro – aliás, aguarde por um review do mesmo aqui no XboxPlus), finalmente pude dele desfrutar com enorme gosto.

Little Nightmares

Sobre Little Nightmares

O game foi desenvolvido pela sueca Tarsier Studios, tendo sido lançado em 2017. Trata-se, na verdade, de um jogo bem curto (4-6 horas) e que ainda hoje, pelo menos no PC, é um tanto quanto caro (80 Reais).

Little Nightmares

Classificar Little Nightmares apenas como um jogo de terror seria meio que simplificá-lo ao extremo. O título do estúdio sueco na verdade apresenta uma mistura de elementos.

Temos terror, sem sombra de dúvidas, mas também temos elementos de plataforma (em alguns momentos), puzzles e muito espaço para ação furtiva (aja de forma diferente, e em muitas situações você se verá em maus lençóis).

Vale ressaltar que o jogo não conta com nenhum tipo de diálogo – tempos aqui mais uma história sem palavras. Porém, uma história, de certa forma, aterrorizante.

Little Nightmares

Uma que pode ser capaz de provocar até mesmo alguns sobressaltos, em vários momentos – e não estou falando de jump scares, veja bem.

Little Nightmares

O fato é que a atmosfera do jogo como um todo é bastante sombria, e como se não bastasse este fator já por si só “preocupante”, temos também personagens extremamente grotescos. Surreais, algumas vezes.

A “história”

Coloquei “história”, entre aspas, mesmo, porque não temos, de certa forma, uma narrativa tradicional, no jogo da Tarsier Studios.

Tudo o que nos é transmitido é feito, vale lembrar mais uma vez, sem o uso de palavras. Alguns dos NPCs chegam a emitir sons, mas estes mais se parecem com grunhidos e gritos do que qualquer outra coisa.

Little Nightmares

No jogo, estamos dentro de um gigantesco navio. Sim, ele é enorme, magnificente, e provas disto são fornecidas ao jogador em diversos momentos.

Como protagonista do jogo temos uma pequena garotinha cujo rosto é sempre encoberto por um capuz amarelo. Ela se chama Six, assim nos é informado, e ela estará também em Little Nightmares II, vale lembrar.

Little Nightmares

Six se movimenta em meio a diversos ambientes do enorme navio, intitulado Bocarra. Cada um dos ambientes é assustador à sua própria maneira, e tudo ali tem a ver com velhos medos de infância.

Sabe aquela coisa de sonhos perturbadores que teimam em tirar o sossego das crianças à noite, muitas vezes apresentando elementos que, para os adultos, não significam lá muita coisa?

Little Nightmares

Pois bem, em Little Nightmares, tudo isto foi potencializado, e agora é capaz de provocar medo em muitos marmanjos por aí. Claro, não espere pelo mesmo nível de sustos e/ou tensão que alguns dos melhores jogos de horror por aí oferecem.

Mas Little Nightmares é, sim, perturbador, e em diversos momentos, nos perguntamos como Six foi parar ali, e como aquelas criaturas, “seres humanos” famintos e grotescos ao extremo, são capazes de cometerem atos tão assustadores, muitas vezes.

Little Nightmares

Sim, se você sair do esquema “ação furtiva’, algumas vezes, pode acabar na panela de algum “cozinheiro monstruoso”, ou então servindo como recheio em alguns peixes pertencentes a algum estranho prato em preparação.

Jogando Little Nightmares

O diminuto tamanho de Six faz com que ela consiga se esconder dos estranhos e perturbadores “trabalhadores” e passageiros do navio com certa facilidade.

Claro, muitas vezes, é preciso correr para alcançar algum ponto em específico, e aí entra em cena a percepção do jogador, o qual deve ficar atento ao ambiente e detectar possíveis esconderijos (além de ameaças).

Little Nightmares

Six não está equipada com nenhum tipo de arma: tudo o que ela possui é um pequeno isqueiro, o qual pode ser aceso pelo jogador sempre que necessário, até mesmo para iluminar melhor o ambiente ao seu redor.

Little Nightmares

O contraste entre o tamanho diminuto de Six e os enormes ambientes é também perturbador e opressor, vale ressaltar. Aliás, basta dar uma olhada nas screenshots presentes neste artigo para ter uma ideia melhor a respeito deste detalhe.

Six, dentro da Bocarra, é na verdade uma espécie de presa, e não são raros os momentos em que ela “acorda” presa dentro de gaiolas, tendo então de se movimentar para fazer com que estas tombem e permitam sua saída.

Os puzzles de Little Nightmares são bem engenhosos, e têm a ver geralmente com a liberação de caminhos para a protagonista, o que se dá, por exemplo, através da ativação de engenhocas bastante estranhas, além de manivelas que colocam velhos mecanismos em ação. E por aí vai.

Aliás, é bastante estranho como em um ambiente extremamente opressor como a Bocarra temos elementos que permitem o “progresso” de alguém que está ali dentro como uma espécie de presa. Tente buscar por respostas!

Algumas considerações finais

Little Nightmares é, ainda hoje, um título com gráficos belíssimos. Trata-se, também, de um jogo em 2D que permite, porém, uma movimentação em 3D, para maior liberdade.

Lindo, tenso, brilhante, perturbador ao extremo, e “brincando” com todos aqueles velhos pesadelos de infância que alguns de nós conhecem muito bem, o jogo é extremamente interessante.

Temos também a ótima trilha sonora, sem falar na excelente sonoplastia: todos elementos capazes de potencializar bastante a imersão e a tensão do jogador.

Se você ainda não jogou, não deixe de conferir, aproveitando também que a sequência está chegando. O jogo é muito bacana, além de contar com ótimos desafios.

Ficha técnica

Título: Little Nightmares

Gênero: Terror, Atmosférico, Aventura

Desenvolvedora: Tarsier Studios

Publisher: BANDAI NAMCO

Lançado em: 27 de Abril de 2017

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest