Revelado durante a E3 2019, Immortals Fenyx Rising (site oficial) será lançado no próximo dia 03 de Dezembro, para PC, Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X / S.

O jogo, anteriormente conhecido como Gods & Monsters, foi desenvolvido principalmente pela Ubisoft Quebec, o mesmo estúdio, aliás, responsável por Assassin’s Creed Odyssey, outro grande jogo da desenvolvedora e publisher francesa.

Immortals Fenyx Rising

Com firmes raízes na mitologia grega, Immortals Fenyx Rising conta uma história e tanto. Temos aqui uma narrativa verdadeiramente épica, além de grande espaço para exploração e aventuras e muitos, muitos puzzles.

Muitos dos quebra-cabeças do jogo, aliás, são extremamente desafiadores, sendo que existem até mesmo alguns fortemente baseados em física  e/ou então contendo elementos que respondem às nossas ações de acordo com uma física bastante apurada.

Immortals Fenyx Rising

Tifão, o grande vilão do jogo

Confira abaixo, aliás, o trailer cinemático de anúncio de Immortals Fenyx Rising, o qual foi divulgado em meados de 2019, quando o título era ainda chamado de Gods & Monsters:

Sobre Immortals Fenyx Rising

Como já dito acima, o novo jogo da Ubisoft foi desenvolvido pelo mesmo estúdio que deu vida a Assassin’s Creed Odyssey, jogo que também fazia uso, obviamente, da mitologia grega.

É claro que em relação a Immortals Fenyx Rising, estamos lidando com algo mais “brincalhão”, além de mais focado nos próprios mitos em si, bem como em todo o universo gigantesco que os permeia.

Immortals Fenyx Rising

A mitologia grega, aliás, é uma das mais conhecidas, utilizadas e amadas no mundo todo. Temos belos exemplos disto tudo em diversas mídias, e com os jogos eletrônicos não poderia ser diferente. E Gods & Monsters, ou melhor, Immortals Fenyx Rising, dela faz uso em grande estilo.

Immortals Fenyx Rising

Temos, no jogo, a presença de um verdadeiro panteão, além de várias criaturas mitológicas e heróis gregos. Afrodite, Ares, Hefesto, Hermes, Prometeu, Minotauro, Aquiles, além, é claro, do próprio Zeus. E por aí vai.

Immortals Fenyx Rising, além disso, é um jogo repleto de humor. Sim, espere por muito, muito humor mesmo, além de grande espaço para exploração, tudo isto em um grande mapa (o jogo é de mundo aberto).

E ao invés do foco na história real (conforme vimos em Odyssey, salvo alguns “excessos” e/ou necessárias “fugas”, dado o escopo desta última franquia), temos em IFR um jogo bem mais descompromissado.

Temos algo bem diferente, e ninguém pode, até mesmo ao simplesmente observar trailers e imagens do jogo, deixar de notar que o mesmo possui grandes semelhanças com o icônico The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

Immortals Fenyx Rising

Uma narrativa carismática e divertida

No jogo, encarnamos Fenyx. O gênero é indefinido, a princípio: o jogador decide, logo no início do gameplay, após algumas belas cutscenes iniciais. Podemos também personalizar a aparência do(a) protagonista, através de um sistema bastante simples porém funcional.

Immortals Fenyx Rising

Fenyx (no meu caso, optei por um personagem feminino), aliás, é uma protagonista e tanto. Divertida na medida certa, altruísta, e a princípio sendo um tipo de “herói” que nada tem a ver com guerras e coisas do tipo.

Immortals Fenyx Rising

Na verdade, Fenyx não deixa de ser também, de certa forma, um mero joguete nas mãos de titãs e deuses. Vítima de um naufrágio, e sem experiência prévia nas artes da guerra, a personagem principal acaba acordando em uma ilha misteriosa (pelo menos para ela).

Em tal ilha, ela acaba se deparando com diversas estátuas. Na verdade, trata-se de seres humanos. De homens e mulheres transformados em estátuas de pedra pelo titã Tifão, o qual conseguiu se libertar do Tártaro e deseja, então, lidar com o mundo à sua própria maneira. Moldá-lo, digamos, de acordo com seus próprios e nefastos desejos.

Immortals Fenyx Rising

Sim, temos Modo Fotografia!

Os próprios deuses gregos encontram-se em uma posição extremamente complicada, na verdade, também devido à investida de Tifão. Alguns deles até mesmo foram, digamos, destituídos de suas verdadeiras essências, e cabe então à jovem Fenyx recolocá-los em seus verdadeiros lugares. Plenos, novamente.

Mitologia grega e uma aventura interessante e desafiadora

Aliás, vale ressaltar mais uma vez o quão bacana ficou o resultado das pesquisas e dos esforços da Ubisoft Quebec em termos de mitologia grega. O jogo não apenas é divertido e cativante, mas também presta um ótimo serviço no tocante à apresentação de vários elementos ligados aos próprios mitos em si. E sempre com muito bom humor!

Immortals Fenyx Rising

Com seus gráficos cartunescos, por outro lado, temos aqui uma obra digna de figurar entre os grandes lançamentos do ano por parte da Ubisoft, uma vez que eles deixam bem claro logo de início que estamos lidando com algo mais “leve”, digamos.

Immortals Fenyx Rising

Mas não se engane: IFR é uma aventura repleta de desafios. Temos quatro missões principais, e todas elas envolvem visitas às Câmaras do Tártaro. Existem outras Câmaras espalhadas pelo mapa do jogo, é claro, as quais são opcionais. Mas, para recolocar todos os deuses “caídos” em seus devidos lugares no Salão dos Deuses, é preciso encarar tais câmaras e seus engenhosos puzzles.

Entenda por mais “leve” algo que não se leva a sério. Algo engraçado ao extremo. Um jogo repleto de tiradas satíricas, cômicas, mesmo. Um título, uma nova IP, aliás, que conta com narrações de Prometeu, o titã que foi acorrentado ao topo de uma montanha enquanto uma águia bicava seu fígado por toda a eternidade, e do próprio Zeus. Isto sem falar em uma ou outra “entrada” assustadoramente sonora do próprio Tifão, filho de Gaia.

Immortals Fenyx Rising

Prometeu é o mais sensato e sério dos dois narradores, sendo protagonista de ótimos, belos e muitas vezes poéticos momentos. Já Zeus é aquele “velho tiozinho da zoeira”, o qual não hesita em tirar o sarro de alguém, nem tampouco em ofender (de forma bem humorada, claro) o próprio Prometeu. Piadas com e entre os deuses também são ouvidas, com enorme frequência. Sim, você rirá bastante, ao jogar.

Immortals Fenyx Rising

Aliás, é ali mesmo, no topo da montanha, que os dois assistem à jornada de Fenyx, e você pode esperar por muitos, muitos momentos em que lhe serão servidas ótimas doses de mitologia grega com grandes pitadas de muito bom humor.

Combates em Immortals Fenyx Rising

O jogo oferece um sistema de combate bastante completo, além de robusto. Um que se assemelha, de certa forma, aos sistemas que vemos em muitos RPGs por aí.

Temos uma série de habilidades que podem ser adquiridas e aprimoradas, por exemplo. Fenyx pode contar, por exemplo, com uma série de perícias, poderes divinos e armas, incluindo aqui espadas, machados, arco e flecha, etc.

Immortals Fenyx Rising

O jogador pode gastar, por exemplo, Ambrósia, para aumentar a vida máxima da personagem principal, além de fragmentos de Adamantina para o aprimoramento de vários tipos de armas, armaduras e elmos; isto sem falar nas flechas, é claro.

Vale ressaltar que todos estes itens, bem como os raios de Zeus (para upgrade nos níveis de vigor), podem ser obtidos no mundo do jogo, seja ao derrotar inimigos comuns ou “incomuns”, seja ao completar quebra-cabeças, seja através do descobrimento e da abertura de baús espalhados pelo mapa, etc.

Ao lutar, Fenyx é capaz de bloquear ataques, também, e até mesmo de desencadear diversos combos, além de contar com a ajuda de um pássaro bastante intrigante (e a ela conferido em momento verdadeiramente magistral): trata-se de Eósforo, ou Fósforo.

Immortals Fenyx Rising

Observe que cada combate pode ser único, tendo em vista as habilidades já desbloqueadas, o nível dos inimigos à frente, e as habilidades (vide poderes divinos e perícias) que você já desbloqueou.

Estes últimos são desbloqueados/adquiridos mediante o uso de moedas de Caronte, as quais são obtidas única e exclusivamente dentro das Câmaras do Tártaro. Daí a grande importância dos puzzles no novo título da Ubisoft, sendo que estes, vale lembrar novamente, são geralmente bem intrigantes, além de instigantes e desafiadores.

Mas voltando aos combates, eles podem ser bastante ferrenhos, dependendo do nível de dificuldade que você optar, e muitos deles contam com inimigos de vários tipos, humanos e/ou inumanos, sendo inclusive possível agir furtivamente, em alguns momentos.

Puzzles

Confesso que gostei bastante deste detalhe. Os puzzles em IFR são geralmente bem desafiadores, e eles encontram-se quase sempre dentro das tais Câmaras do Tártaro. Acessamos os mesmos através de verdadeiros buracos no solo, vale destacar.

Um vez dentro do ambiente relacionado ao quebra-cabeça em questão, temos então de atingir a saída através da resolução de diversos “problemas”. Algumas vezes, aliás, temos que resolver um pequeno puzzle a fim de abrir espaço até a fenda no chão, para então chegarmos até a tal Câmara do Tártaro.

Fica aqui uma dica, aliás: adquira o quanto antes as Flechas de Apolo, bem como sua evolução Controle Preciso: assim, você poderá disparar flechas que podem ser, sim, pasme, controladas remotamente, com a câmera em terceira pessoa. Isto é bem útil em diversos puzzles.

Mas voltando aos puzzles, temos uma série deles, incluindo puzzles que nos fazem lidar com uma física bastante apurada. Assim é que temos que bater em enormes pedras de Oricalco, por exemplo, para ativá-las e fazer com que elas flutuem em certa direção e dependendo da força com a qual foram atingidas.

Immortals Fenyx Rising

Assim é também que temos de voar (bem, Fenyx é capaz de se lançar ao ar e planar, enquanto durar seu vigor – aliás, busque sempre aprimorar o nível de vigor da heroína no Salão dos Deuses, através do uso dos raios de Zeus coletados) de encontro a tais blocos e neles permanecer, para podermos então manipular outros ao redor e criar, quem sabe, um “caminho seguro” sobre um enorme e assustador abismo.

Espere também por elementos giratórios, por sopradores de vento que nos elevam ou então que nos empurram adiante, e também por grandes bolas de pedra que podem rolar e/ou serem manipuladas, a fim de serem posicionadas estrategicamente, sobre switches. Ah, sim, switches e alavancas: existem vários deles, de diferentes tipos, com utilizações as mais variadas.

Cada quebra-cabeça em Immortals Fenyx Rising é verdadeiramente único, e poderá tomar uma grande parte do seu tempo dentro do mundo do game. O que não é nada ruim, muito pelo contrário – desde que, é claro, você goste deste tipo de desafio/jogo.

Mais do mesmo?

Em sua “superfície”, Fenyx é um personagem e tanto. Dotada de “asas” que fazem com que ela consiga planar, além de ser capaz de escalar montanhas e outros elementos, como muros e colunas, por exemplo, ela é bastante versátil.

Além disso, Fenyx possui braceletes especiais, dotados de propriedades que tornam possível a manipulação de uma série de elementos. Isto sem falar no uso de montarias (perceba que para domar um cavalo que possa ser chamado de seu é preciso bastante cuidado e ação furtiva), sendo que cavalgar através dos diversos biomas do jogo pode ser também muito prazeroso.

Além disso, a protagonista possui uma espécie de “visão especial”, através da qual ela consegue enxergar a grandes distâncias, visualizar pontos de interesse (tais como, por exemplo, baús repletos de itens valiosos, incluindo, muitas vezes, itens para nossa armadura), etc. E ela também é capaz de nadar, veja só – embora quase tudo isto seja delimitado pelo nível de vigor da personagem (incluindo voar/planar).

Immortals Fenyx Rising

Com tudo isto em mente, é um tanto quanto fácil perceber elementos de um Assassin’s Creed aqui, em Immortals Fenyx Rising. Repare, entretanto, que isto não representa nenhum demérito ao título, o qual possui, sim, sua própria e marcante personalidade.

Acima listei as principais “semelhanças”, digamos assim, entre esta nova IP da Ubisoft e a franquia que foi iniciada pela empresa em 2007. Este novo jogo, porém, como já mencionado, é único, e dotado de uma personalidade bastante marcante.

Com seu mundo verdadeiramente magnífico, além dos lindos gráficos em estilo cartoon, IFR pode muito bem ser apreciado por jogadores de todas as idades. Fenyx, por sua vez, é divertida, à sua própria maneira, porém em muitos momentos é capaz de causar uma certa comoção em muitos marmanjos por aí.

Ela é heroica, firme, determinada, e sempre de bem com a vida. Ela consegue surpreender, em diversos momentos durante o gameplay, simplesmente devido a uma “mera” frase proferida. É sensacional, aliás, sua amizade com Eósforo (veja acima).

Com tudo, tudo isto em mente, devo dizer que Immortals Fenyx Rising não é mais do mesmo. O jogo é verdadeiramente sensacional, ambientado em um mundo aberto que convida o jogador à exploração, além de ser belo e instigante.

Immortals Fenyx Rising

O estilo dos gráficos contribui bastante, aliás, para que o jogo se destaque no meio de tantos outros títulos mais sérios da Ubisoft – isto, é claro, aliado ao grande humor das narrações de Zeus e Prometeu (sem esquecer, no entanto, das ameaças terríveis de Tifão, de vez em quando).

Algumas considerações finais

Eis aqui outro grande lançamento da Ubisoft em 2020. Um jogo que não é um RPG mas que no entanto flerta com o gênero, contando com mecânicas muito bacanas e sólidas, puzzles engenhosos, personagens e narrativa marcantes, e gráficos lindíssimos.

Nada que seja inovador, digamos, mas venhamos e convenhamos: quem esperava por inovações desde que Gods & Monsters foi anunciado? O fato é que IFR representa, no entanto, uma grande beleza, à sua própria maneira.

Um jogo de aventura, ação, exploração e puzzles, com pitadas de RPG, e que certamente agradará a uma ampla gama de jogadores meio cansados das mesmices que pululam por aí. Recomendadíssimo!

Enquanto isso, fique com o trailer de lançamento do game, o qual conta com diversos momentos hilários, também, incluindo um tal “deus transformado em frango”:

Ficha técnica

Título: Immortals Fenyx Rising

Gênero: Ação, Aventura

Desenvolvedora: Ubisoft Quebec

Publisher: Ubisoft

Data de lançamento: 03 de Dezembro de 2020

Plataformas: PC, Xbox One, Xbox Series X/S, PlayStation 4, PlayStation 5, Nintendo Switch

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest