Continuo minha jornada no belíssimo mundo aberto pós-apocalíptico de Horizon Zero Dawn, através da Horizon Zero Dawn Complete Edition (PC), e confesso que estou cada vez mais abismado e imerso em tal mundo.

Aliás, você pode conferir os dois outros artigos desta série através dos links abaixo:

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Uma montaria mecânica…

Horizon Zero Dawn é um daqueles RPGs que você joga durante algum tempo e mal pode esperar pela próxima sessão, tamanha é a (boa) impressão deixada pelo mesmo em nossa mente.

Tão profundos são os personagens principais e até mesmo muitos NPCs espalhados pelo enorme mundo do jogo. Tão densa, intrigante e interessante, além de imersiva, é a narrativa no geral.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Combatendo máquinas…

Se você gosta, aliás, de jogos com temática pós-apocalíptica, talvez fosse uma boa ideia dar uma chance à Horizon Zero Dawn Complete Edition.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

O pacote, que conta com a expansão Frozen Wilds, pode ser adquirido no GOG, por exemplo, e oferece atrativos mil para todos aqueles em busca de muitas aventuras, grandes mistérios, ação e inúmeros elementos de ficção científica.

O jogo da Guerrilla Games é ambientado em um belíssimo mundo pós-apocalíptico, como já deu para perceber. Em um, devo dizer, retratado de forma espetacular, e com direito a ciclos dia e noite e também a alterações climáticas dinâmicas.

A protagonista do jogo, Aloy, por sua vez, é alguém extremamente frágil. Tão frágil que o mero coice de uma das poderosas máquinas é capaz de matá-la rapidamente.

Claro, guardadas as devidas diferenças e proporções, levando-se em consideração o tipo da máquina em questão e também o nível em que a personagem principal se encontra.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

De qualquer forma, ela é, certamente, bastante frágil. Ela é na verdade uma bela adolescente que viu seu mundo ruir de uma hora para outra, incluindo uma trágica e forçada separação daquele que a criou, o bravo e exilado guerreiro Rost.

Um belíssimo mundo pós-apocalíptico

Aloy, em sua jornada, acaba se deparando com inúmeros vestígios daquilo que, subentendemos, ser tudo o que sobrou desta “nossa atual civilização”.

Claro, talvez tenhamos de adicionar ao enredo mais alguns anos de progresso, uma vez que as tais máquinas, por exemplo, até onde posso perceber no ponto em que estou no jogo, são bastante avançadas.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Avançadas até mesmo para os padrões atuais de nossa civilização, digamos. Daí, também, se origina um dos grandes mistérios de Horizon Zero Dawn, e um dos motivos que ajudam a tornar sua trama tão especial, tão única, tão brilhante.

Até o presente momento, pelo menos, está longe de de meus ouvidos e olhos o motivo da criação das máquinas, incluindo suas várias e interessantíssimas variações, quase sempre tomando como base algum tipo de animal terrestre.

Isto apesar da existência das tais “linhas de montagem” dentro dos vários Caldeirões (Cauldrons) do RPG, os quais se assemelham bastante, diga-se de passagem, a enormes dungeons.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Mas o mundo do jogo é belíssimo. Decadente, em partes, e somos até mesmo capazes de observar povos inteiros (além de bandidos) fazendo uso de artefatos construídos de formas um tanto quanto rudimentares.

Rudimentares, é claro, tomando como base a mais do que provável tecnologia avançada (falando agora a respeito da narrativa) daqueles que outrora ocuparam as paragens pelas quais perambula a personagem principal.

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Enormes torres caídas, construções e edifícios inteiros cobertos por densa vegetação, peças de antigos radares espalhadas a esmo, maquinário desconhecido e carcomido pela ferrugem: tudo parte de paisagens tristes porém, no jogo, lindíssimas e extremamente convidativas (HZD também conta com um muito bem vindo Modo Fotografia, vale lembrar).

Horizon Zero Dawn Complete Edition

Horizon Zero Dawn Complete Edition é um pacote e tanto. Neste RPG, podemos inclusive utilizar algumas das diversas máquinas que encontramos pelo caminho como montaria.

Obs: montarias, diga-se de passagem, que podem também sofrer danos, além de serem passíveis de consertos por parte de Aloy.

Claro: tudo à partir do momento em que as convertemos, aplicando a skill necessária e previamente desbloqueada; confesso que sei que ainda estou longe do fim desta jornada, mas não tenho pressa.

O jogo me coloca em situações tão diferentes e inusitadas, e possui uma história tão imersiva, que fico até mesmo me lembrando dos bons e velhos tempos em que “perdia meu tempo” com a trilogia Mass Effect.

É impressionante, aliás, observar este belo e distinto (além de profundo) trabalho, oriundo das mãos de um estúdio que trabalhou, até então, em First Person Shooters para as plataformas PlayStation.

Horizon Zero Dawn é tão delicioso, tão bonito, tão imersivo, e é capaz de oferecer ao jogador ambientes tão críveis, que me pego pensando, muitas vezes, em adiar o máximo possível as quests principais, com medo de finalizar logo a experiência como um todo.

De qualquer forma, e de acordo acordo com o site How Long to Beat, a aventura pode render até 78 horas de gameplay. Creio que seja um tempo considerável, e muitíssimo bem “gasto”.

Algumas considerações finais

Horizon Zero Dawn, sem sombra de dúvidas, ainda vai me proporcionar excelentes momentos, e eu não posso dizer que anseio pelo fim da jornada. Muito pelo contrário, o que pode parecer até mesmo um contrassenso.

Pelo contrário: gostaria de estar, aqui, jogando um MMO ou algo semelhante, e me manter o mais distante possível (e se possível) de seu endgame.

E como se não bastasse tudo isto, o jogo ainda conta com gráficos belíssimos, sem falar que, em meio a causticantes desertos, podemos ser surpreendidos por fantásticas tempestades de areia.

GOG.com

Ficha técnica

Título: Horizon Zero Dawn Complete Edition

Gênero: RPG, Ação, Mundo Aberto

Desenvolvedora: Guerrilla Games

Publisher: PlayStation Mobile, Inc.

Data de lançamento: 07 de Agosto de 2020

Plataformas: PC, PlayStation 4

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest