Uma de minhas grandes paixões nesta vida é o bom e velho rock ‘n roll. Adoro heavy metal, também, dentre diversos outros subgêneros e estilos musicais. E S.C.A.R, jogo lançado ontem, 16 de Julho, em Early Access, no Steam, conta com uma “trilha sonora metálica” fantástica.

O jogo encontra-se em desenvolvimento pela Savage Studios, e representa uma ótima opção no que diz respeito a FPSs old-school. Se você aprecia aquela coisa de “armor”, vidas limitadas, ausência de regeneração automática, inimigos por tudo quanto é lado, e gráficos bem ao estilo DOOM (os antigos, é claro), você se sentirá em casa ao jogá-lo.

S.C.A.R - Game

O jogo, durante o período de Acesso Antecipado, está custando meros R$ 10,89, e também há uma demo gratuita à disposição. A ideia do pessoal da Savage Studios é deixá-lo em Early Access até o final de 2020, quando então seu preço aumentará, obviamente, pois mais níveis, armas e melhorias serão adicionados.

Sobre S.C.A.R

S.C.A.R é um acrônimo para “Simulating Carnage And Rockets”, ou “Simulando Carnificina e Foguetes”. Bem, digamos que você encontrará muito disto tudo no jogo como um todo, pelo menos nos níveis iniciais que são disponibilizados durante a fase Eary Access.

S.C.A.R - Game

Temos por enquanto à nossa disposição o episódio 1 do jogo e o Hub, o qual é uma espécie de tutorial. Temos também inimigos variados, e aos montes, e o shooter é um grande exemplar de jogo de tiro em primeira pessoa à moda antiga.

S.C.A.R - Game

Um jogo de tiro em primeira pessoa old-school, entretanto, “pero no mucho”, uma vez que existem alguns diferenciais e tecnologias especiais bastante interessantes em S.C.A.R, a respeito dos quais comentarei mais abaixo.

S.C.A.R é divertido, frenético, bonito, apesar de seus gráficos, digamos, “antiquados” e bastante parecidos com aquilo que víamos nos grandes FPSs do passado, e conta com uma trilha sonora que faz com que você se sinta impelido a manter o dedo no gatilho e a disparar sem parar, destroçando inimigos inclusive com uma muito bem vinda escopeta.

S.C.A.R - Game

História

Bem, digamos que não há uma história no jogo. Pelo menos não por enquanto. Nem mesmo o nome do protagonista nos é fornecido. Tudo o que sabemos é que devemos matar inimigos sem parar, através de corredores e espaços mais abertos.

Sobre os tais inimigos, aliás, nada também sabemos, a não ser que eles desejam uma coisa: o nosso couro. E contra nós eles sempre correm com enorme ferocidade, atirando, desferindo ataques corpo a corpo, etc.

S.C.A.R - Game

Os inimigos do jogo desejam matar o protagonista, pura e simplesmente, e nada mais a seu respeito, pelo menos por enquanto, sabemos. Temos monstros de variados tipos, todos eles com um único propósito: a nossa morte.

Portanto, todo cuidado é pouco, e S.C.A.R é um jogo em que devemos nos manter sempre em movimento, sempre para lá e para cá, ao mesmo tempo em que atiramos também contra alvos localizados em várias direções.

Jogando S.C.A.R

S.C.A.R é um jogo que oferece uma espécie de gancho, de grappling hook (similar àquele que vemos na franquia Just Cause), através do qual podemos nos lançar a grandes distâncias e também alcançar pontos altos nos grandes ambientes do game.

S.C.A.R - Game

O jogo conta também com cenários variados e bastante verticais, motivos pelos quais o grappling hook é muitíssimo bem vindo. Além disso, e ferramenta pode ser lançada contra os monstros do jogo, trazendo-os para perto do personagem principal.

Temos também à nossa disposição armas bastante interessantes, incluindo a arma inicial com munição ilimitada (uma espécie de revólver), a shotgun, um rifle, um lançador de foguetes, etc.

S.C.A.R - Game

Cada arma, aliás, conta com habilidades especiais e únicas, as quais podem ser ativadas tão logo matamos o número suficiente de inimigos, o qual varia conforme a arma em questão. Tais habilidades variam bastante, aliás.

S.C.A.R - Game

O revólver inicial, por exemplo, oferece um modo de tiro secundário que dispara sem parar, durante um período curto de tempo, o que ajuda bastante na eliminação das hordas quase sempre enormes de inimigos que vêm ao nosso encontro.

Aliás, é bem interessante o modo como tudo funciona em S.C.A.R: temos inimigos para tudo quanto é lado. Tão logo matamos uma horda, novas dão spawn, novos inimigos surgem, e o ciclo se repete à exaustão, com a excelente trilha sonora funcionando como um ótimo motor propulsor para a ação incessante.

S.C.A.R - Game

Além disso, o protagonista sem nome é capaz de dar saltos duplos e também conta com a possibilidade de executar um muitíssimo bem vindo “dash”, enquanto no ar. Combinando ambas as habilidades, somos capazes de alcançar lugares bastante, digamos, “complicados”, nas alturas, etc (lembre-se, o jogo também conta com cenários verticalizados).

Algumas considerações finais

S.C.A.R é bastante promissor, sem sombra de dúvidas. Bastante chamativo, aliás, para os fãs de First Person Shooters de longa data, à todos aqueles que jogaram DOOM, QUAKE, Wolfenstein e similares.

O título ainda se encontra em Early Access, portanto espere também por problemas. Notei algumas pequenas travadas, por exemplo, de vez em quando, principalmente quando pressionava F12 para capturar screenshots. Pelo que tudo indica, há algum problema entre o jogo e o overlay do Steam.

Algo bastante simples e até mesmo perfeitamente desconsiderável, creio eu, ainda mais se nos lembrarmos de que o jogo encontra-se em Acesso Antecipado.

Enquanto isso, fique com o trailer do título:

Pin It on Pinterest