Quantum League (site oficial), é um shooter multiplayer online extremamente interessante. Nele, o jogador lida com viagens no tempo, com loops temporais, e luta ao lado de seus próprios “clones”.

Desenvolvido pelo estúdio independente argentino Nimble Giant Entertainment, o título foi lançado em Early Access (Acesso Antecipado) no Steam no dia 26 de Maio de 2020.

Com gráficos muito bonitos, seguindo uma sensacional estética cartunesca, Quantum League até lembra um pouco de Overwatch, da Blizzard Entertainment. Mas as semelhanças param por aí.

Sobre Quantum League

Quantum League é bastante inovador. No universo alternativo do jogo, existe um esporte bastante famoso, no qual equipes combatem umas às outras dentro de um loop temporal.

Quantum League

Neste futuro alternativo demonstrado no game da Nimble Giant Entertainment, a humanidade ganhou o domínio sobre as viagens no tempo, e isto é então utilizado no tal esporte acima mencionado.

Em tal esporte, “atletas quânticos” disputam partidas acirradíssimas. No FPS, o jogador combate sempre um outro jogador, ou então equipes com 2 oponentes (são sempre partidas 1v1 ou 2×2).

Obs: no caso de partidas 2×2, você conta com um companheiro real do seu lado, obviamente.

Quantum League

Combatemos dentro de diversas arenas, em vários modos de jogo, em vários mapas, sendo que existe inclusive um modo “rankeado”, tão logo você atinge o nível 5 em Quantum League.

O shooter encontra-se completamente localizado em português do Brasil (legendas e interface), e existe um completíssimo tutorial (na Academia Quântica) assim que você o inicia, introduzindo-o a todas as suas mecânicas, a todos os seus meandros.

Quantum League

Quantum League é um jogo bastante divertido, e além disso, ele conta com suporte ao sistema Razer Chroma: você perceberá diversos e diferentes efeitos em seu teclado da Razer, conforme joga, conforme o estado de seu personagem, etc.

É muito divertido, quando o tempo é “rebobinado” no jogo, observar seu teclado piscando em várias cores, freneticamente, meio que acompanhando a ação acelerada em tela.

Quantum League

Como eu já disse anteriormente, no novo título da Nimble Giant Entertainment, você “luta ao lado de si mesmo”. E com a vantagem das viagens no tempo, “clones” do seu personagem são criados, os quais então repetem as ações que você realizou no “round anterior”.

Jogando

Quantum League proporciona uma experiência bastante divertida. Seu matchmaking, aliás, é espetacular, e você geralmente aguarda por algo em torno de 20 a 40 segundos por uma partida. Apenas.

Há um modo para novatos, ou melhor dizendo, para recém-chegados, o qual coloca jogadores ainda iniciantes em uma mesma arena. Ou seja, você será colocado para combater jogadores de níveis próximos ao seu, para uma experiência melhor, no início, bem como para um melhor aprendizado.

Há um modo de jogo casual, também, para partidas rápidas entre apenas 2 jogadores ou entre equipes com 2 jogadores cada, e há também o modo “rankeado”, já mencionado acima.

Quantum League

O game também oferece treinamentos mais avançados. Por exemplo, existe um estande de tiro no qual o loop temporal é desativado. E também existe uma arena de testes justamente para que o jogador aprenda a respeito do mesmo.

Mas como funciona o gameplay em Quantum League? Bem, para começar, temos 6 personagens à disposição: Bjarne, Toure, Jackie, Levka, Justin e Violet.

Eles não oferecem, entretanto, nenhum tipo de vantagem e/ou alteração no gameplay: tudo o que podemos fazer é escolhê-los (alguns são masculinos e outros são femininos) e realizar mudanças cosméticas em suas roupas, digamos, utilizando a moeda ganha in-game (quark).

Quantum League também oferece a possibilidade de partidas em grupo, personalizadas, para jogatina entre amigos, durante as quais podemos inclusive modificar algumas regras do jogo (não cheguei a testá-las, entretanto).

Lidando com os clones em Quantum League

Mas vamos lá. Cada partida é dividida em 3 rounds, ou ciclos. No primeiro ciclo, você compete contra seu oponente (ou oponentes) normalmente, em modo totalmente solo (ou juntamente com outra pessoa, no modo 2v2).

Já no segundo ciclo, um “clone” seu entra em ação, executando os mesmos movimentos que você executou no ciclo passado. No terceiro ciclo, entram em cena 2 clones seus (o primeiro e o segundo).

Ambos executam todos os movimentos e ações que você realizou, dependendo do ciclo ao qual eles pertencem. E assim por diante.

Quantum League

Vale lembrar que o fogo amigo é ativado por padrão em Quantum League, portanto, muito cuidado para não disparar em suas cópias do passado.

Além disso, você pode salvar seus clones, caso eles sejam abatidos pelo inimigo. E eles podem também, por sua vez, abater seu(s) inimigo(s), caso este(s) entre(m) em suas linhas de tiro, por exemplo.

É fácil perceber que isto abre um enorme leque para estratégias as mais diversas, tornando tudo bastante dinâmico, movimentado e acirrado.

É como se estivéssemos jogando “contra” e “com” outras pessoas, com a diferença de que nosso “time” é composto única e exclusivamente pelas nossas ações do passado (e de nosso amigo, caso joguemos partidas 2×2).

Quantum League

Pode até parecer um tanto quanto complexo, a princípio, mas quando você começa a jogar, tudo flui de forma bastante natural, e você se acostuma bem rapidamente.

O momento em que você morre é chamado de dessincronização, e neste caso, um belo, divertido e interessante efeito (acompanhado pelo seu teclado Razer com suporte ao recurso Chroma) pode ser percebido em tela.

Quantum League

Tudo é “rebobinado”, digamos, e até mesmo o áudio nestes momentos é meio que invertido, provocando uma sensação muito legal. O jogo como um todo é extremamente divertido, e bastante inovador.

Algumas considerações finais

Quantum League ainda se encontra em Early Access no Steam, e deve permanecer neste estado por mais ou menos 6 meses, ainda, segundo seus desenvolvedores.

Entretanto, o jogo já se encontra em um estado plenamente jogável, sem contar com o fato de seu matchmaking funcionar muito bem (ao contrário, por exemplo, do também recente Predator: Hunting Grounds).

Quantum League custa atualmente R$ 44,99 no Steam, e eu diria que ele  vale cada centavo, principalmente se você gosta de jogos online e de experiências diferentes e inovadoras.

O título é também muito bonito, além de ser bastante leve. Vale muito a pena. Eu recomendo bastante!

Pin It on Pinterest