Durante a semana passada, publiquei uma matéria a respeito do jogo Vigil: The Longest Night, o qual é fortemente inspirado por Lovecraft (autor que adoro). O jogo será um side-scroller de horror, e também contará com inspirações na icônica franquia Castlevania.

Tive também o prazer de entrevistar a equipe de desenvolvimento, da Glass Heart Games, sediada em Taiwan. Vigil: The Longest Night será lançado no começo de 2020, para PC, Xbox One e PlayStation 4. Posteriormente, o game também será lançado para o Nintendo Switch.

Vigil: The Longest Night

E abaixo você pode conferir a entrevista que realizei com a equipe da Glass Heart Games, na qual também falamos a respeito de H.P. Lovecraft e seu horror cósmico:

1) XboxPlus: Assistindo ao trailer de Vigil: The Longest Night, consigo encontrar diversas referências à obra de Lovecraft. Como se deu a “introdução”, por assim dizer, do horror cósmico do autor norte-americano no jogo de vocês?

Glass Heart Games: As obras de Lovecraft tiveram um tremendo impacto sobre um enorme pedaço do gênero: literatura, bem como cinematografia e videogames. E não é apenas nos desenhos de monstros estranhos e perturbadores onde o estilo Lovecraftiano realmente brilha, é também a abordagem profundamente psicológica, mesmo filosófica, que faz seus trabalhos tão únicos e atraentes.

Queremos enfatizar a insignificância da humanidade no universo frio e fundamentalmente alienígena, porque pode haver algumas situações no mundo onde existem algumas forças tão caóticas e extremamente poderosas que não são reconhecidas pela maioria das pessoas. E tentamos descrever o medo indescritível de uma forma crível e figurativa de artes.

2) XBP: Vocês foram influenciados por algum conto em especial, como por exemplo “O Chamado de Cthulhu”, “A Sombra Vinda do Tempo” ou “Nas Montanhas da Loucura” (particularmente, consigo enxergar referências a todos estes 3)? Quais obras do autor de horror são mais caras a vocês?

GHG: É difícil escolher uma em particular! Já que nós fazemos remixes com várias de suas obras, mas mantemos o seu valor principal, que é o fundamento da nossa inspiração. De acordo com Lovecraft, a humanidade é apenas uma pequena substância ignorante no espaço, e há uma infinidade de outros seres, muito mais poderosos e antigos.

Alguns desses seres são tão monumentais e supremos que a sua própria existência vai muito além da nossa compreensão. Quando nossa protagonista enfrenta esses tipos de medos indescritíveis, o encanto e a alegria da aura invencível dela são abandonados. Queremos dizer às pessoas que não somos tão importantes quanto gostamos de acreditar.

Vigil: The Longest Night - Equipe da Glass Heart Games

Equipe da Glass Heart Games

3) XBP: Como é, para vocês, ser um estúdio independente? Quais são as dificuldades diárias?

GHG: É a primeira vez que começo um estúdio de jogos indie. Antes de tudo isso acontecer eu me considerava um artista, e eu me importava apenas com as minhas perspectivas de game design e história. Hoje em dia eu finalmente percebi que o desenvolvimento do jogo é um negócio, e um negócio tem de ser tratado de forma diferente.

Se ninguém sabe que o nosso jogo existe, não importa o quão bom ele é. Design de jogo pode ser uma arte, mas dirigir um estúdio de jogos é um negócio. No geral, fazer jogos não é um mar de rosas como a maioria das pessoas pensa, mas algo que requer tempo, planejamento e compreensão mais do que apenas saber fazer um bom jogo.

4) XBP: Poderiam falar um pouco mais a respeito do elemento “Corte de Papel Chinês” em Vigil: The Longest Night?

GHG: “Taiwanese Shadow Puppetry” é como uma memória compartilhada na minha geração, é uma forma antiga de narrativa e entretenimento que usa figuras planas articuladas (fantoches sombra) que são mantidos entre uma fonte de luz e uma tela translúcida, de modo que vários efeitos podem ser alcançados movendo os fantoches e a fonte luminosa.

Um talentoso marionetista pode fazer com que as figuras pareçam andar, dançar, lutar, acenar e rir. Aprendemos muito com ele, como fazer movimentos suaves em um jogo 2D com a ajuda de VFX e jogabilidade especial.

5) XBP: Por que a opção por um side-scroller ao invés de, digamos, um título em terceira pessoa?

GHG: O projeto começou com duas pessoas, e eu costumava ser um artista conceitual 2D, eu não estava familiarizado com a modelagem 3D. Além disso, o tamanho da empresa e coisas como orçamentos me enlouqueceram facilmente, eu não pensei em tudo nisso desde o início.

Vigil: The Longest Night - Equipe da Glass Heart Games

Equipe da Glass Heart Games

6) XBP: No caso da versão para PC de Vigil: The Longest Night, em qual loja ela será lançada?

GHG: Ele será lançado no Steam para PC, mas esperamos publicá-lo para consoles (PS4, Xbox One e Nintendo Switch) ao mesmo tempo. É como um sonho ou uma promessa desde que começamos este projeto, mas uma vez que só temos um programador, a data de lançamento para outras plataformas é incerta.

7) XBP: Poderiam comentar algo mais a respeito de Vigil: The Longest Night? Algo que eu, por ventura, tenha me esquecido? Desejam complementar com algo mais?

GHG: Vigil: The Longest Night é um jogo no qual investimos muito tempo e esforços. Há muitos fatores WOW no design de arte, na trilha sonora e na história. Nós tentamos o nosso melhor em todos os aspectos para fazer os dias valerem a pena.

Os jogadores podem até pensar “uau, isso é realmente um jogo indie?”. Por favor, fiquem atentos para as nossas novas atualizações, vamos fazer um grande jogo que é divertido para todos.

FIM

Pin It on Pinterest