O Google anunciou que seu serviço de streaming de jogos eletrônicos, o Google Stadia, será lançado no próximo dia 19 de Novembro. Junto com o serviço, diversos jogos serão disponibilizados aos usuários, tais como, por exemplo, Red Dead Redemption 2, Assassin’s Creed Odyssey, Borderlands 3, Cyberpunk 2077, Mortal Kombat 11, Ghost Recon Breakpoint, Metro Exodus e Rage 2.

A plataforma de games do Google não exigirá que nenhum download seja feito: afinal de contas, estamos falando a respeito de uma espécie de “Netflix dos games”. Tudo funcionará via streaming. Porém, há um pequeno detalhe desagradável: apenas os jogadores que adquiriram a Founder’s Edition, durante os primeiros dias, receberão o Google Stadia à partir de 15 de Novembro de 2019.

Para todas as outras situações, ou seja, para compras realizadas fora da tal pré-venda, ainda será necessário aguardar por maiores informações por parte do Google.

Vale lembrar que o Google Stadia rodará em TVs, computadores, notebooks, e alguns modelos de tablets e smartphones (detalhes a respeito também não foram ainda fornecidos pelo Google, entretanto).

Controle Google Stadia

O Google também mencionou que as edições “Fundadores” e “Premiere” do Google Stadia serão enviadas por “ordem de chegada”, ou seja, na ordem em que as pré-vendas foram recebidas pela empresa.

O pacote inclui um Chromecast Ultra e um controle Stadia, e permitirá jogatina com suporte a resolução 4K HDR, 60 quadros por segundo, e som surround 5.1. Os compradores também ganharão acesso a três meses gratuitos do Stadia Pro, serviço que garantirá um jogo grátis todos os meses. O primeiro jogo a ser liberado será Destiny 2: The Collection. E após o período de gratuidade, quem optar por permanecer com o plano, terá de pagar US$ 9,99 mensais.

O Google Stadia também permitirá que os jogadores joguem em múltiplas plataformas, sempre com o devido armazenamento do progresso. Ou seja, você poderá iniciar um jogo em seu smartphone, continuar posteriormente em seu computador, e finalizar a jogatina na sua televisão. Bacana, não? Isto sem falar que o controle Stadia será conectado diretamente aos servidores do Google Stadia.

Uma das promessas do Google é eliminar a necessidade de hardware poderoso e upgrades frequentes em computadores destinados a jogos. Há, porém, os problemas oriundos da latência, e há também o fato do serviço, pelo menos inicialmente, não ser disponibilizado no Brasil.

Eu ainda me lembro muito bem de iniciativas como o OnLive, por exemplo (que fracassou), e também da LiquidSky, a qual contava inclusive com servidores em São Paulo. Eu mesmo fui um dos que chegaram a testar o serviço e publicar minhas primeiras impressões (infelizmente, este artigo foi perdido quando houve aquele infeliz “sinistro” aqui no XboxPlus).

Bem, o vídeo abaixo explica um pouco mais a respeito do Google Stadia:

Pin It on Pinterest