Cyberpunk 2077 está aí, para o bem ou para o mal. O jogo (site oficial) vem acumulando problemas e polêmicas desde seu lançamento, em 10 de Dezembro de 2020.

A CD Projekt RED, aliás, parece estar sendo “alvo” de processos por parte de investidores, algo plenamente justificável, principalmente se levarmos em consideração o estado em que o jogo se encontra. Quer dizer, pelo menos nos consoles da antiga geração.

Cyberpunk 2077

Bem, para mim, no PC (a única plataforma onde o jogo, pelo menos até a presente data, pode ser jogado sem maiores problemas – mas também não isento de bugs, crashes e quedas de performance), posso dizer, entretanto, que o jogo está “jogável”.

Cyberpunk 2077

Aos “trancos e barrancos”, vou levando adiante minhas aventuras em Night City, obtendo parcos 30-45 quadros por segundo, e tendo de lidar também com bugs e crashes, de vez em quando.

Mas este artigo não trata a respeito dos problemas técnicos do jogo, e sim de uma sidequest bastante frustrante. De uma missão secundária muito, muito frustrante, aliás.

Alô, criançada, o Ozob chegou!

De uma “missão secundária brasileira”, a qual conta com um personagem, Ozob, criado por Azaghal, do Jovem Nerd. A missão, chamada, sim, “Alô, criançada, o Ozob chegou!”, é na verdade bastante curta, e oferece bem pouco em termos de narrativa e gameplay.

Basicamente, tudo o que fazemos durante a mesma, na pele de V, é servir de motorista e “guarda-costas” para o palhaço brasileiro (ele chega a mencionar sua nacionalidade, durante um curto bate-papo com o personagem principal).

Cyberpunk 2077

Creio que os roteiristas e “criadores de missões” de Cyberpunk 2077 certamente tinham muito mais a oferecer nestes quesitos, principalmente se levarmos em consideração o fato de que o próprio Ozob é bem inusitado: ele possui uma granada no lugar de seu nariz.

E, também, afinal de contas, quem não gostaria de ver uma missão secundária com um personagem brasileiro mais profunda e divertida?

Mais frustração em Cyberpunk 2077

A missão “Alô, criançada, o Ozob chegou!”, para mim, foi bastante frustrante, ao contrário da missão durante a qual tive que recuperar vários carros da IA Delamain.

Cyberpunk 2077

O fato é que, ao atingirmos mais ou menos o nível 16 (com cerca de 17 de credibilidade), recebemos uma mensagem de texto do Ozob. O palhaço brasileiro quer que V se encontre com ele, em Japantown.

À partir daí, temos algumas linhas de diálogo bem interessantes, sou obrigado a dizer. No entanto, agimos, vale dizer mais uma vez, como meros motoristas e guarda-costas.

Tudo começa com V tendo de dirigir até determinado local, e aí chegando, o jogador deve buzinar, para que o palhaço apareça. Após uma rápida conversa, V leva Ozob então até Little China, onde o mesmo desce do carro, para realizar algum tipo de transação escusa.

Finalizando

Após uma rápida espera pelo palhaço, as coisas degringolam bem rapidamente, e V é então obrigado a enfrentar forças policiais e até mesmo alguns bandidos.

E, bem, é isto. Finalizando a missão, você pode cobrar sua “recompensa” em Eurodólares e sair rapidamente do local, deixando Ozob no meio da bagunça.

Cyberpunk 2077

Bem, creio que esta seja apenas uma das várias missões secundárias em Cyberpunk 2077 que na verdade acabam sendo totalmente desnecessárias, além de pouco divertidas.

Já “enfrentei”, devo dizer, diversas sidequests interessantes e divertidíssimas, em contrapartida, e posso dizer que estou gostando bastante da campanha do jogo.

Os problemas que o novo título da CD Projekt RED apresentam, pelo menos comigo, têm sido bem pouco frequentes e, bem, estou até gostando bastante do jogo.

Claro, existem vários problemas, e vale ressaltar que o Ozob, na versão em pt-BR do game, é dublado pelo próprio Azaghal. Eu, no entanto, estou jogando com o áudio original, em inglês, pois não gostei nem um pouco do áudio localizado, no geral.

O review do novo RPG, aliás, deve levar mais alguns dias para ser publicado, pois acabei me “enrolando” em meio a inúmeras sidequests e atrasando a campanha principal.

Até a próxima, caríssimo leitor!

Pin It on Pinterest