A cópia de Kingdom Come: Deliverance utilizada neste review foi gentilmente cedida pelo GOG.COM, uma das mais famosas lojas de jogos digitais para PC do mundo, que vende também títulos livres de qualquer tipo de DRM.

Adquirindo seus jogos no GOG.COM, você também pode eventualmente contar com uma série de extras muito interessantes, como por exemplo trilhas sonoras, artbooks e wallpapers. A loja também oferece um cliente bastante prático e bacana (mas seu uso não é obrigatório), o GOG Galaxy, o qual conta com recursos extremamente valiosos, como por exemplo captura de screenshots, medição da taxa de quadros por segundo, saves na nuvem e atualizações automáticas dos jogos.

Ambientação

Dizer que Kingdom Come: Deliverance é um RPG complexo talvez seja meio que “chover no molhado”. Desde sua campanha no Kickstarter, a Warhorse Studios deixou bem clara a sua intenção de criar um jogo o mais realista possível, tendo em vista o período medieval.

E isto foi realmente transposto para a obra desenvolvida, obviamente, não apenas em termos de narrativa, mas também em termos de mecânicas e gameplay.

A Boêmia do século XV retratada no jogo é riquíssima, repleta de belíssimos visuais e de vilas, ambientes, cidades, castelos e personagens diversos que representam de forma bastante acurada a vida durante a Idade Média.

Se você assistiu a série The Last Kingdom, na Netflix (apesar desta última ser ambientada no século 9), série esta baseada na obra “Crônicas Saxônicas”, de Bernard Cornwell, talvez você tenha uma ideia melhor daquilo que encontrará em Kingdom Come: Deliverance (menos os vikings), pelo menos no que diz respeito ao visual e à própria Idade Média em si.

De fato, existem algumas semelhanças entre ambas as obras, visualmente falando, a começar pela retratação do modo de vida da época, pelo estilo de combate, pelo visual das armas e armaduras dos soldados, pela extrema pobreza vista em diversos vilarejos, etc.

Kingdom Come: Deliverance

O próprio Henry, aliás, acaba prestando serviços a um grande senhor chamado Radzig Kobyla, de maneira similar ao que Uthred fez em Crônicas Saxônicas (ele jurou sua espada ao Rei Alfredo de Wessex). No entanto, Henry o faz motivado pelo desejo de vingança.

Ele quer se vingar daqueles que assassinaram sua família e seus amigos, daqueles que acabaram com a vida pacata e simples que ele levava, e uma das quests principais é justamente caçar e dar cabo do grande guerreiro que comandou o ataque à sua vila.

Obviamente, trata-se de uma missão que apenas poderá ser concluída após uma grande evolução do personagem, pois, vale lembrar mais uma vez, ele é totalmente inexperiente; trata-se do simples filho de um ferreiro, que jamais havia pegado em armas. E aqui entramos justamente no elemento “RPG” de KCD.

Role-Playing Game

Henry evolui enquanto jogamos, e não existem limites, aqui, é importante ressaltar. Corra bastante e você evoluirá um stat que engloba a corrida e a movimentação.

Lute, e você avançará em stats relacionados. Converse bastante com NPCs os mais diversos e stats ligados ao diálogo serão evoluídos. Cavalgue e você verá a evolução, pouco a pouco, de suas habilidades como cavaleiro, e assim por diante. É algo um tanto quanto parecido àquilo que vemos em Skyrim, por exemplo.

Perk points são ganhos também regularmente, de acordo com sua evolução nos mais diferentes stats, e estes podem ser aplicados então a diferentes sub-habilidades, as quais podem, por exemplo, aprimorar as habilidades do protagonista no que diz respeito ao lockpiking, ao manejo de armas as mais diversas, à defesa, etc.

Kingdom Come: Deliverance

Também é possível gastar perk points em habilidades específicas de combate, aumentando assim o nível de especialização de Henry em diversas armas, incluindo espadas leves e pesadas, machados, arcos, sabres, etc, isto sem falar no combate melee, obviamente.

Além de tudo isso, Henry conta com uma barra de stamina, barra esta para a qual o jogador deve sempre olhar com cuidado.

A stamina é gasta, é claro, enquanto corremos. Ela também é gasta enquanto atacamos, e também enquanto nos defendemos, sendo que o peso da arma do agressor também implica em maior ou menor gasto de stamina.

E dependendo do peso da arma que utilizamos, de nosso nível de “Strenght” (força) e de “Vitality” (vitalidade), a stamina é gasta em maior ou menor velocidade, o que pode também representar um grande problema para o jogador.

Evoluindo a vitalidade do personagem principal, além disso, também podemos aumentar a barra de stamina, e as vantagens aí são óbvias.

É importante ressaltar que quando a stamina se esgota, Henry fica ofegante, sua visão fica embaçada, e ele não pode mais correr nem lutar – os problemas oriundos deste esgotamento, portanto, são óbvios.

Kingdom Come: Deliverance

Existem quatro stats principais, além de 5 stats derivados, e abaixo vou comentar um pouco a respeito de cada um deles:

RPG – Stats principais

  • Strength (força): diz respeito ao físico de Henry. Diz respeito a como ele lidará com elementos pesados, como por exemplo espadas maiores e mais pesadas, além de armaduras mais reforçadas (e consequentemente, de maior peso). Além disso, quanto maior for o nível de “strenght” do protagonista, maior será seu inventário (apesar de que existem “sub-stats” que permitem aumento do inventário, como por exemplo “Mule I”, Mule II, etc), ou seja, mais itens ele poderá carregar. A força de Henry também influencia diretamente suas habilidades de combate, ao mesmo tempo que mais tempo em combate resulta em evolução de “Strenght”;
  • Agility (agilidade): tem a ver com a velocidade do personagem principal, com sua movimentação e destreza. Quanto maior for o nível de Agility” de Henry, mais facilmente ele poderá se desviar de ataques e também lutar com melhor habilidade e rapidez com determinadas armas leves. Além disso, níveis maiores de “Agility” também fazem com que o protagonista utilize melhor o arco e flecha. Vale lembrar também aqui que quanto mais se joga, mais se evolui cada um dos stats, de maneira similar ao que acontece com “Strenght” e com os stats que descreverei a seguir;
  • Vitality (vitalidade): stat que determina a resistência do personagem. Maiores níveis de “Vitality” significam que ele poderá suportar ferimentos por mais tempo, além de correr por mais tempo, com o devido incremento nos níveis de stamina. Quanto maior for o nível de vitalidade de Henry, além disso, mais tempo ele poderá passar correndo, sem falar que sua stamina irá se regenerar mais rapidamente, dependendo do nível atingido. A vitalidade de Henry também está ligada às suas necessidades de sono e comida, ou seja, quanto mais elevado seu nível de vitalidade, mais tempo ele poderá passar sem comer ou dormir – dentro de certos limites, obviamente, afinal de contas, estamos falando a respeito de um jogo que prima pelo realismo.
  • Speech (fala): diz respeito às habilidades do personagem durante os diversos diálogos encontrados em Kingdom Come: Deliverance. Quanto mais Henry fala, melhor vai ficando sua retórica, e mais opções vão sendo abertas durante muitas das conversas. Além disso, quanto maior for seu nível de “Speech”, mais facilmente Henry poderá convencer outros personagens com base em seus objetivos. É claro que também entra em cena aqui o nível de “Speech” dos NPCs com os quais travamos os diálogos, e logo após determinadas respostas, podemos visualizar em tela um aviso a respeito do sucesso ou não da nossa tentativa, o que pode também facilitar ou dificultar a missão em questão. Vale também lembrar que quanto mais eloquente Henry for, mais facilmente ele poderá resolver problemas sem ter de sacar sua arma, o que pode, muitas vezes, facilitar bastante o gameplay.

Obs: vale lembrar que para cada um dos stats principais acima mencionados, ou até mesmo para os derivados (abaixo), existem diversos sub-stats através dos quais podemos distribuir perk points ganhos durante o gameplay, conforme vamos alcançando novos níveis.

São diversas habilidades importantes, vale frisar, e é possível moldar o personagem de uma forma extremamente complexa, adequando-o ao nosso estilo de jogo.

RPG – Stats derivados

  • Charisma (carisma): determina como você é visto, bem ou mal, pelas pessoas. O quanto você pode impressionar, bem ou mal, o povo à sua volta, os NPCs com os quais você vai conversar, etc. “Charisma” também pode influenciar diversos diálogos no game, para o bem ou para o mal, dependendo do nível atingido pelo protagonista e do nível do interlocutor. Boas e belas roupas também são capazes de provocar boas impressões nas pessoas ao seu redor, facilitando muitas coisas. As ações do protagonista também podem influenciar este stat: sacar sua arma em frente a cidadãos inocentes e inofensivos não vai ajudar em nada (muito pelo contrário), além de chamar atenção desnecessária;
  • Visibility (visibilidade): determina a facilidade com que você é notado nos ambientes. Roupas de tons escuros, por exemplo, são menos visíveis à noite, e mais adequadas caso você deseje agir furtivamente. E assim por diante;
  • Conspicuousness (conspicuidade): ter a ver diretamente com as roupas que Henry utiliza. Roupas adequadas a diferentes ambientes, digamos, é algo que deve ser sempre levado em consideração. Baixos níveis de “Conspicuousness” são até geralmente melhores, uma vez que Henry, assim, será ignorado até que seja necessário se destacar;
  • Noise (barulho): stat que tem a ver com o barulho que você faz ao se movimentar. Isto pode influenciar negativamente suas tentativas de ação furtiva, e tem a ver com o equipamento que você carrega, incluindo armas, arcos, e até mesmo armadura e cota de malha, por exemplo;
  • Speed (velocidade): derivado do stat principal “Agility”, “Speed” diz respeito ao quão rapidamente Henry pode caminhar e correr. Quanto maior o nível, aqui, melhor, valendo lembrar que a stamina é importantíssima, neste ponto. Portanto, é sempre bom dar uma verificada (e evoluir) o nível de “Vitality”, stat principal relacionado;

Habilidades/Skills gerais

Existe também uma grande variedade de skills, ou habilidades, gerais, que Henry pode aprender ao longo do gameplay, em Kingdom Come: Deliverance.

Conforme jogamos e evoluímos, também ganhamos pontos que podem ser utilizados em tais aprendizagens.

São inúmeras as habilidades disponíveis, e elas podem facilitar bastante a vida do jogador, e até mesmo permitir que ele se envolva em atividades extras diversas, não disponíveis no início do jogo.

Kingdom Come: Deliverance

Temos “Alchemy” (alquimia), por exemplo, o que permite a Henry criar poções as mais diversas, inclusive algumas que aceleram seu processo de cura, e temos também “Drinking” (bebida), o que torna o personagem principal mais resistente aos efeitos nocivos da bebida.

Também temos “Herbalismo”, “Equitação”, “Caça”, “Lockpicking”, “Batedor de carteiras” (muito cuidado para não ser pego “batendo carteiras”), “Leitura”, “Manutenção” e “Ação furtiva”.

Além disso, existem habilidades específicas para combate, as quais também podem ser aprendidas com os pontos que vamos ganhando conforme jogamos e evoluímos. Confira abaixo:

Habilidades de combate

Temos também habilidades específicas ligadas às armas em específico, como por exemplo “Defesa”, “Guerra” (uma espécie de somatória das habilidades de combate com armas ou sem), “Machado”, “Arco”, “Clava”, “Espada” e “Unarmed” (relativo ao combate melee).

É importante ressaltar que também aqui existem sub-skills que podem ser aprendidas, tudo mediante a utilização de pontos que ganhamos conforme atingimos novos níveis. Lembre-se, em Kingdom Come: Deliverance evoluímos cada stat e cada skill conforme praticamos, conforme lutamos, conforme jogamos.

Como deu para perceber, temos 4 maneiras principais de evolução (sem contar com as “sub-habilidades”), as quais podem ser exploradas pelo jogador sem pressa, à medida que este explora o (grande) mundo de KCD, à medida que treina com o Capitão Bernard (também um servo de Sir Radzig Kobyla), à medida em que luta, à medida em que joga.

Kingdom Come: Deliverance

Recapitulando, são elas:

Stats principais, Stats derivados, Habilidades/Skills gerais e Habilidades de combate.

Estados/Condições do personagem

Também existem algumas condições capazes de influenciar negativa ou positivamente o desempenho de Henry, além da já acima mencionada stamina.

Health / Saúde

É preciso ficar de olho na saúde de Henry, pois ele pode se machucar quando em combate, tendo diversas partes de seu corpo afetadas, e também pode se machucar ao cair de alturas elevadas.

Nestes casos, é necessário dormir, utilizar poções diversas, quando disponíveis, e caso haja sangramento (que leva à morte, gradualmente), é necessária a aplicação de bandagens.

Energy / Energia

Também existe a necessidade de sono regular, e caso não durma o suficiente, ou de tempos em tempos, o protagonista ficará cansado, e isto será transposto para o gameplay na forma de redução na stamina, olhos abrindo e fechando (o que representa um problema e tanto, por exemplo, durante lutas – isto é representado, visualmente mesmo, no próprio jogo), e fraqueza em geral, o que, obviamente, prejudica bastante as coisas.

Nourishment / Nutrição

Nutrição também é algo importantíssimo para o protagonista, e ele deve comer de tempos em tempos para se manter sempre saudável e forte.

Vale ressaltar também que a comida pode estragar caso seja deixada por muito tempo no inventário, e comê-la nestas condições traz sempre efeitos negativos ao personagem, incluindo envenenamento.

Kingdom Come: Deliverance

É importante ressaltar que diferentes tipos de comida possuem efeitos distintos: não espere obter o mesmo número de calorias e valor nutricional, por exemplo, se você comer uma maçã ao invés de uma sopa.

Jogue do seu jeito

Kingdom Come: Deliverance também permite abordagens bastante interessantes e variadas a cada missão. Isto no que diz respeito à maneira como podemos encarar cada quest, seja ela primária ou secundária.

Podemos optar por diversos modos de ação (furtiva, combates, fugas, etc), sempre levando em consideração, obviamente, os níveis de nossos stats principais e derivados.

Níveis elevados de “Charisma” e “Speech”, por exemplo, podem fazer com que nos saiamos bem em diálogos cruciais (ou mal: tudo depende das características do interlocutor, de nossas escolhas e da situação em questão).

Podemos evitar o combate, tendo em vista o que eu disse no parágrafo anterior, ou podemos partir com tudo para cima dos inimigos, valendo lembrar mais uma vez que o combate em Kingdom Come: Deliverance é extremamente desafiador.

Nocauteando e roubando um guarda

Para dar a você um exemplo da liberdade que o jogo oferece, vou citar uma missão da qual participei. Eu estava no castelo de Talmberg, e devia daí fugir (não vou entrar em maiores detalhes a respeito do motivo da fuga para evitar spoilers).

Kingdom Come: Deliverance

Bem, existiam diversas opções à minha disposição, e eu tinha de fugir, a princípio, disfarçado, como um guarda do castelo. Para tanto, eu deveria obter as respectivas roupas e armadura, com o brasão do senhor do castelo e tudo, e me passar por um deles.

Pois bem, eu poderia ir até um dos andares do castelo e, através do lockpicking, abrir um baú que continha os itens que eu precisava.

Minha habilidade em lockpicking, entretanto, ainda é bem baixa, e eu devo confessar a você que esta atividade em KCD é extremamente difícil, desafiadora mesmo (afinal de contas, “arrombar” uma fechadura no mundo real não é tão simples, e o jogo prima pelo realismo).

Outra opção que eu poderia utilizar era simplesmente pular através de um dos muros do castelo. Mas aí, eu ficaria em enorme desvantagem, pois o local para onde eu deveria me dirigir a seguir era distante, e eu precisava de um cavalo, e somente poderia pegar um emprestado enquanto envergando a devida armadura dos guardas de Talmberg.

Eu também podia tentar subornar um guarda, no portão, e confesso que até tentei. Mas meus níveis em “Speech” e em “Charisma” eram inferiores às do guarda do portão, e além disso, fiz algumas escolhas erradas durante o diálogo, tendo inclusive perdido reputação. Sendo assim, esta opção ficou fora de cogitação.

Comecei então a perambular pelo castelo, afinal de contas, eu não estava ali como um prisioneiro, mas sim sob a proteção de Sir Divish, senhor do lugar, o qual me proibiu de sair à mando de Sir Radzig Kobyla, meu senhor, para minha própria segurança.

Bem, em uma das torres, me aproximei, como quem não quer nada, de um dos guardas. Por trás. Percebi então que apareceu em tela uma opção (indicando a respectiva tecla) para nocautear o guarda ou para matá-lo sorrateiramente.

Um alarme mental soou, então, e eu deduzi que poderia deixá-lo desacordado e roubar suas roupas e armadura. Foi um chute, é claro, mas assim agi e tudo deu certo.

Kingdom Come: Deliverance

Saí rapidamente de Talmberg, pelo portão da frente, antes que descobrissem o que eu havia feito e/ou antes que o tal guarda acordasse. Saí cavalgando, para minha felicidade, e pude então me dirigir a meu objetivo com maior facilidade e rapidez.

Finalizando

Kingdom Come: Deliverance é um jogo enorme. Sua ambientação é fantástica, e trata-se realmente de um título bastante complexo. Difícil, na verdade, principalmente no início, até mesmo devido ao fato de que ele jamais “pega o jogador pela mão”.

A jornada de vingança de Henry deve durar, segundo dizem, algo em torno de 70 a 100 horas, mais ou menos, e eu confesso que mal posso esperar para ver como tudo irá acabar. Em breve devo publicar mais artigos a respeito do jogo aqui no XboxPlus.

Pin It on Pinterest