Existem diversas obras que têm como inspiração o fantástico romance chinês A Journey to The West, como Dragon Ball, por exemplo. Unruly Heroes, indie game desenvolvido pelo estúdio francês Magic Design Studios, é mais uma delas, e trata-se de algo belíssimo e realmente digno de nota.

O jogo, uma mistura de plataforma e exploração, conta com 4 personagens jogáveis, os quais podem ser alternados à qualquer momento durante o gameplay. A história acontece depois que forças das trevas despedaçaram um tal pergaminho sagrado, sendo que seus fragmentos caíram na terra, como cometas, e se espalharam pelos quatro cantos do mundo.

Unruly Heroes

Com a destruição do pergaminho sagrado, artefato que mantinha o equilíbrio entre tudo, uma série de coisas nefastas começou a acontecer. Criaturas horripilantes passaram a caminhar sobre o mundo, espalhando grande caos e destruição.

Unruly Heroes

E é aí que entram em cena os quatro heróis de Unruly Heroes, game que chega hoje, 23 de Janeiro de 2018, ao PC, ao Nintendo Switch e ao Xbox One. Uma versão para PS4 será lançada posteriormente, também, mas por enquanto não existe nenhuma data confirmada para tal.

Unruly Heroes conta com quatro heróis, cada um deles possuidor de habilidades e características que são úteis em determinados momentos do gameplay. Podemos alternar entre eles à qualquer momento, de maneira um tanto quanto semelhante ao que acontece no também lindíssimo Trine, e cada um dos heróis pode então ajudar o jogador a ultrapassar diferentes obstáculos, dependendo do caso e das habilidades exigidas no momento.

Unruly Heroes

Temos Sanzang, uma espécie de monge capaz inclusive de planar, temos Kihong, um porco, temos também Wukong, o macaco, e temos finalmente Sandmonk, um grandalhão bastante útil quando tudo o que precisamos é força bruta.

Unruly Heroes

O jogo lembra bastante Rayman Legends, com cenários em 2.5D e gráficos lindíssimos. Cada herói pode ser utilizado à vontade, e existe uma mecânica a eles relacionada que faz com que a “morte” possa ser adiada, ou evitada: acontece que os heróis não morrem, realmente, no jogo (pelo menos a princípio).

Ao serem derrotados em combate, seus espíritos ficam flutuando em espécies de bolhas, e basta que destruamos tais bolhas para que eles retornem a seus respectivos slots, podendo então ser revividos e utilizados novamente, à vontade. Isto vale para qualquer um dos heróis, e não existem limites (pelo menos teoricamente) para a quantidade de heróis que podem permanecer neste estado incorpóreo.

Unruly Heroes

Quer dizer, você pode continuar jogando com um, dois e até três heróis “mortos”, cujos espíritos estarão flutuando em suas respectivas bolhas. É necessário o quanto antes, neste caso, destruir tais invólucros e assim revivê-los, pois caso o último herói em jogo seja morto, a brincadeira acaba. Aí, sim, é game over na certa.

É preciso também tomar cuidado com determinados elementos hostis no ambiente, além de chefes e subchefes, os quais são capazes de destruir as tais bolhas e assim tornar impossível a ressuscitação do herói cujo espírito nela descansava, vale ressaltar.

Unruly Heroes

Unruly Heroes é uma aventura e tanto, repleta de lindos cenários e ambientes, com bastante espaço para exploração e personagens capazes de realizar vários tipos de movimentos e ataques. Wukong e Sandmonk, por exemplo, são capazes de realizar saltos duplos, e Sanzang pode planar após cada salto, atingindo assim maiores distâncias e até mesmo ultrapassando obstáculos perigosos.

O jogador conta com ataques curtos e longos, os quais variam conforme o personagem, e também com uma magia especial liberada de tempos em tempos, conforme vamos derrotando inimigos e preenchendo uma barra localizada na parte superior da barra de vida (cada personagem conta com sua própria magia especial e poderosa).

Unruly Heroes

O grandalhão Sandmonk, por outro lado, é capaz de utilizar sua grande força e desferir uma série de socos poderosíssimos, os quais são capazes de quebrar rochas que estejam impedindo o progresso. Já Wukong, por exemplo, é capaz de lançar seu cajado à distância, enquanto Sanzang, além de planar e lançar ataques circulares (sua magia envolve todo o seu corpo), é capaz de lançar uma grande rajada energética que pode atingir inimigos que estejam localizados a uma certa distância.

Por outro lado, Kihong, o porco, também é capaz de utilizar ataques longos e circulares, além de também ser capaz de disparar uma lufada de ar de sua boca, a qual alcança inimigos que estão um pouco mais distantes.

Unruly Heroes

Há uma personagem que guia os quatro aventureiros durante toda a jornada, fornecendo dicas e até mesmo conferindo uma certa dose de humor à aventura como um todo. Trata-se de Guanyin Pusa, a Deusa da Misericórdia: ela acaba emprestando um ar mais heroico à viagem dos quatro protagonistas, além de fornecer de vez em quando uma ou outra dica a respeito do mundo no qual nos encontramos e/ou a respeito do enredo do título.

Unruly Heroes conta com vários mundos e diversas áreas que devem ser atravessadas. Existem batalhas especiais em cada uma das áreas, contra subchefes, até que cheguemos ao final do mundo em questão e tenhamos de enfrentar o chefão de verdade.

Tais combates são sempre muito desafiadores, e funcionam mais ou menos naquele estilo já manjado dos gamers de longa data: decore os padrões de ataque, reaja de acordo, rápida e precisamente, e você vencerá (não que a tarefa seja fácil – longe disso).

Unruly Heroes

Também existem diversos puzzles em Unruly Heroes, os quais muitas vezes podem ser resolvidos através das habilidades específicas de determinados personagens. Tais puzzles estão bastante relacionados ao progresso durante a fase em questão, e permitem que avancemos através dos belíssimos cenários do game.

Os checkpoints, entretanto, não são lá muito amigáveis tão logo você encerra o game: feito isto, será necessário reiniciar o mundo no qual você estava, desde o início (durante o gameplay, sem fechar o jogo, no entanto, eles funcionam muito bem e não estão localizados muito distantes um do outro).

Há um outro detalhe muito bacana em Unruly Heroes: em determinados momentos, podemos possuir o corpo de alguns dos inimigos, e assim utilizar suas habilidades à nosso favor. Isto fornece vantagens muito bem vindas em vários momentos do gameplay, além de representar uma variação interessantíssima. Em alguns momentos, além disso, podemos controlar tais inimigos à distância, ao mesmo tempo em que controlamos um dos quatro protagonistas, e assim resolver quebra-cabeças os mais diversos e/ou liberar acesso a locais antes inacessíveis.

É muito importante no jogo observar com cautela o que é exigido no momento. Determinar qual é a melhor estratégia para atravessar os diferentes obstáculos apresentados, escolhendo então o personagem que melhor se adequa ao desafio em questão.

Utilizar o personagem certo no momento certo é a chave para o sucesso, desde que ele esteja disponível, obviamente. Aliás, procure sempre destruir as bolhas que envolvem as almas dos personagens derrotados o mais rápido possível, até mesmo para evitar que eles se percam pelo cenário e você fique com seu time desfalcado.

Unruly Heroes

Também é importante utilizar com frequência as estátuas relacionadas a cada um dos personagens, as quais aparecem de tempos em tempos, oferecendo recursos distintos e necessários ao progresso. Por exemplo, ao interagir com a estátua de Wukong, uma ponte pode ser criada para que sejamos capazes de atravessar áreas inacessíveis anteriormente (com Kihong, acontece algo muito bacana: o porco infla e assim é capaz de flutuar).

O jogo é também repleto de caminhos que devem ser abertos através de switches, de obstáculos que devem ser quebrados através de golpes contra o chão, de limites que devem ser eliminados através da permanência por curtos períodos de tempo em espécies de balanças, e por aí vai.

Unruly Heroes

O jogo também conta com suporte a partidas cooperativas (local ou online) para até quatro jogadores em simultâneo: assim, cada um controla um dos quatro personagens e a experiência pode ficar ainda mais divertida.

Existem alguns probleminhas, obviamente, mas eles não estragam a diversão. Eles apenas são capazes de atrasar nosso progresso de vez em quando. Por exemplo, de vez em quando o sistema de colisão não funciona muito bem, e nosso amigo porco inflado pode ser “estourado” por espinhos que nem sequer chegaram a tocar seu corpo.

Em outros momentos, além disso, é impossível alcançar os globos nos quais repousam as almas de nossos companheiros caídos, pois eles podem flutuar abaixo do chão ou então alto demais. E você também pode morrer, veja bem, ou se ver em apuros, caso a eles se detenha e esqueça dos inimigos em tela. Mas estes são problemas pequenos demais, devo dizer, que realmente não desmerecem em nada o game.

Temos aqui uma experiência verdadeiramente inesquecível, e se você aprecia jogos estilo plataforma com cenários lindíssimos, trilha sonora bastante apropriada e característica, puzzles recompensadores e chefões bastante desafiadores, não deixe de dar uma olhada em Unruly Heroes: garanto que você não vai se arrepender.

Ficha técnica

Título: Unruly Heroes

Gênero: ação, aventura, plataforma

Desenvolvedora: Magic Design Studios

Publisher: Magic Design Studios

Data de lançamento: 23 de Janeiro de 2019

Plataformas: PC, Xbox One, Nintendo Switch

Versão analisada: PC

Pin It on Pinterest