A desenvolvedora Respawn Entertainment lançou, após rumores e meio que de surpresa, seu battle royale gratuito, intitulado Apex Legends. O jogo, também desenvolvido na engine Source, da Valve, já está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One e, é claro, como temos a Electronic Arts na jogada, temos também a presença de loot boxes e microtransações.

É surpreendente, entretanto, que o jogo tenha atingido a marca de um milhão de jogadores em cerca de 8 horas após o seu lançamento, o que pode significar, ou antecipar, que o dinheiro entrará fácil fácil nos cofres desta publisher que alguns odeiam e outros amam (será?).

Apex Legends, de qualquer forma, parece muito interessante, e é ambientado no universo de Titanfall. Não temos nele, entretanto e infelizmente, a presença dos gigantescos mechs, nem tampouco os wall jumpings, para a alegria de quem fazia a festa com estes elementos em Titanfall 1 e 2. Apex Legends, segundo seus criadores, é baseado no “trabalho em equipe e em mecânicas inovadoras”.

Apex Legends

Nosso objetivo em cada jogo que você joga é que você chegue com um plano mas deixe com uma história. Estamos construindo um jogo que não apenas vai entregar uma experiência divertida e memorável no lançamento, mas algo que podemos fazer com que continue crescendo por um longo tempo“, disse Drew McCoy, produtor de Apex Legends.

Em Apex Legends os jogadores serão capazes de selecionar um dentre 8 heróis lendários, cada um deles com suas próprias habilidades e estilos diferentes de luta; o time que sobreviver ganha a partida.

A desenvolvedora menciona também que equipes balanceadas e trabalho em equipe, vale citar mais uma vez, são essenciais. Além disso, o jogo introduz novidades no gênero, como por exemplo uma que permite que cada time escolha exatamente onde vai “pousar”. Trata-se de uma faca de dois gumes, obviamente, pois podemos ir em busca de loot valioso e arriscar tudo em áreas com a presença de muitos inimigos ou então cair em áreas mais afastadas (e sem muitos atrativos), e assim tornar o gameplay mais lento e, quem sabe, difícil?

Existem outras novidades destacadas pela Respawn, como por exemplo os Respawn Beacons, locais onde membros da equipe derrotados podem ser revividos, e um sistema de inventário inteligente que automaticamente conecta equipamentos às armas apropriadas tão logo os jogadores tomem posse deles.

Apex Legends

Fica claro, com tudo o que eu disse acima, que Apex Legends terá uma pegada mais estratégica, mas por outro lado, não podemos deixar de prestar atenção a outras palavras de Drew McCoy, o produtor do game:

Estamos fazendo um jogo free-to-play, essencialmente com loot boxes, após termos sido comprados pela EA, e ele não é o Titanfall 3. Ele é a receita perfeita para um plano de marketing dar errado, então por que isso – vamos apenas entregar o game e deixar os jogadores jogarem“.

Estranho, não? Me parece que McCoy está um tanto quanto desestimulado a respeito do novo battle royale. No mínimo. Aliás, o título do artigo na Gamesindustry diz que a EA não anunciou previamente Apex Legends porque ela tinha medo de o fazer.

Seria Apex Legends um caça-níqueis? Temos aí uma “estratégia” de marketing um tanto quanto estranha, não? Nada de press releases, nenhum aviso prévio, nem nada do tipo. E perceba, no entanto, que o jogo parece estar fazendo imenso sucesso, pouquíssimo (questão de horas) tempo após seu lançamento.

Talvez apenas o tempo possa responder a esta pergunta. Enquanto isso, fique com o trailer de lançamento de Apex Legends, e se você jogar, não deixe de dizer o que achou:

Pin It on Pinterest